Reavivados por Sua Palavra


JOÃO 05 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
10 de julho de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a Minha palavra e crê nAquele que Me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida” (v.24).

Crer em Jesus vai muito além de apenas professar que O segue. Os milagres que Ele realiza não estão presos à redoma dos que merecem ou dos que têm algo a oferecer. Muito pelo contrário. Sua atuação excede a lógica humana e entra no lugar da desgraça a fim de derramar a Sua graça a um pecador que seja. De todos os lugares que Jesus andou, certamente o tanque de Betesda poderia ser comparado a um dos piores lugares do mundo para se estar. Ali podiam ser vistas as piores mazelas físicas causadas pelo pecado. O Criador deparou-Se com “uma multidão de enfermos” (v.3) que aguardavam ansiosos pela manifestação sobrenatural das águas que acreditavam ter propriedades curativas.

Mas Jesus é um Deus pessoal. Ele viu alguém, que de todos os que ali estavam, poderia ser o mais desprezado e considerado um caso perdido: um homem que estava enfermo “havia trinta e oito anos” (v.5). Além de doente, seu lamento revelou que também era um homem solitário: “Senhor, não tenho ninguém que me ponha no tanque” (v.7). Aquele homem havia perdido as esperanças. Sua vida se resumia a estar doente e estar cercado de enfermidades. Sua mente estava tão condicionada à rejeição e ao desânimo, que não percebeu quando a Vida entrou para agitar os músculos de seus membros por “muito tempo” (v.6) amortecidos. A pergunta de Jesus: “Queres ser curado?” (v.6), poderia ter sido feita para qualquer outra pessoa ali, e, certamente, muitos teriam respondido positivamente. Porque então Jesus escolheu levar a Sua cura para quem nem mais acreditava que pudesse ser curado?

Sabem, amados, o nosso Deus vê o fim desde o princípio. Ele não manipula qualquer pessoa que seja. Mas “Ele conhece a nossa estrutura e sabe que somos pó” (Sl.103:14). Se há uma fagulha de fé no meio da lenha molhada da impossibilidade humana, Ele faz fogo a fim de que o pecador reconheça o poder divino. Pode ser que aquele homem tenha até desistido de viver. Que sua mente perturbada por tantos anos de miséria o tivesse sugerido uma saída fatal. Ele não precisava de um reservatório de água ou de alguém que o pusesse nele, mas da água viva de Cristo, Aquele que não faz diferença entre pessoas, mas que as ama tanto que vai buscá-las até mesmo nos lugares mais escuros da Terra.

Levanta-te, toma o teu leito e anda” (v.8) foram as palavras que bastaram para que o homem fosse imediatamente curado. As condições de insalubridade que ali predominava e toda a superstição em torno daquele ambiente fazia do tanque de Betesda um cenário a ser evitado, principalmente no sábado. Mas Aquele que criou o sábado “por causa do homem e não o homem por causa do sábado” (Mc.2:27), tinha prazer em tornar isso em realidade. Alívio, cura, alegria, amor, bondade, compaixão, misericórdia, perdão, eram especialmente expressados no trabalho altruísta de Jesus em Seu santo dia. A cura daquele homem, no entanto, pode bem ilustrar a salvação que nos é oferecida, pois a advertência de Jesus ao ex-paralítico deixa bem claro que a máxima de que “uma vez salvo, salvo para sempre” não é bíblica: “Olha que já estais curado; não peques mais, para que não te suceda coisa pior” (v.14).

Jesus está disposto, amados, a nos resgatar do pior lamaçal que possa existir; a entrar nos tanques de Betesda da vida e nos salvar de nós mesmos, ainda que por “muito tempo” (v.6) amortecidos em nossos pecados. Mas o chamado que Ele nos faz é apenas a largada da corrida cristã. Como novas criaturas em Cristo, nos livrando “de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus” (Hb.12:1-2). Porque “vem a hora em que todos os que se acham nos túmulos ouvirão a Sua voz e sairão: os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida; e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo” (v.28-29).

O que definirá de que lado estaremos no final do grande conflito não será o fato de pertencermos a uma igreja, e sim de sermos a igreja do Deus vivo que anda com Ele todos os dias até aquele grande Dia. Que entende que o sábado não é dia de proibições, e sim de milagres. Que não temos nada a temer de Jesus como Juiz (v.22) se O tivermos hoje como nosso Advogado (1Jo.2:1). Que acredita que “Toda a Escritura é inspirada por Deus” (1Tm.3:16) e que o Antigo Testamento continua sendo a Palavra de Deus Viva que testifica de Cristo (v.39, 46 e 47). Que sob a ordem de Cristo, levanta-se cada manhã e anda na direção de Deus reconhecendo a sua constante necessidade da atuação do Espírito Santo.

Quanto necessitamos estar cheios do Espírito de Cristo! Então, saberemos o que significa ser perseguido como Jesus o foi (v.16). Quando nossa vida brilhar a luz inconfundível de toda a verdade, os impenitentes serão revelados como insubmissos e amantes das trevas, perseguindo os cristãos com a mais terrível ira. Olhemos para Jesus! Apeguemo-nos à força inabalável de Sua Palavra e nos submetamos ao Seu amor transformador, que nos preenche de Sua humildade e mansidão. Você acha que sua vida está “há muito tempo” (v.6) perdida e que não há mais esperança? Jesus está ao seu lado agora fazendo a mesma pergunta: “Queres ser curado(a)?” (v.6). Não se preocupe, porque Ele não vai censurar a sua resposta, mas vai replicá-la com a ordem de Sua misericordiosa cura. Permita que esse milagre aconteça em sua vida hoje, e dê ouvidos às palavras de Cristo, “para que não te suceda coisa pior” (v.14). Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, curados para um propósito eterno!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #João5 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: