Reavivados por Sua Palavra


Gênesis 1 by jquimelli
12 de julho de 2015, 1:00
Filed under: Bíblia, Estudo devocional da Bíblia, poder de Deus | Tags: , ,
Comentário devocional:

Gênesis 1 estabelece o tom para toda a Bíblia. Este capítulo estabelece o fato de que Deus é o Criador dos céus e da Terra. Neste primeiro capítulo da Bíblia, Deus se revela como Criador trinta e uma vezes. 

Há três expressões significativas para se destacar em Gênesis 1: “Deus disse”, “Deus criou” e “Deus viu que isso era bom.” Estas expressões são cheias de significado para nossas vidas hoje.

Quando Deus fala, Ele cria. Aquilo que Deus diz, passa a existir, mesmo que nunca tivesse existido antes, porque quando Deus fala, passa a ser realidade. E o resultado de aceitar o que Deus diz é “bom”. Sua Palavra é uma Palavra viva e criadora. Quando cremos e confiamos no que Ele diz, essa Palavra transforma nossas vidas. Todo o poder criativo que trouxe à existência os mundos está na Palavra de Deus.

De que modo a Bíblia tem falado ao seu coração? Compartilhe esse aprendizado no blog Reavivados [em português: www.reavivadosporsuapalavra.org ou em nossa página no Facebook: facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra].

Assim você estará fortalecendo a fé de outras pessoas.
Mark Finley
Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/Gen/1/
Traduzido por JAQ/JDS/IB
Texto bíblico: Gênesis 1 



Apocalipse 11 by jquimelli

Comentário devocional:

Ao soar a sétima trombeta, o povo de Deus estava estudando cuidadosamente o livro de Daniel e proclamando a mensagem da Hora do Julgamento. Depois de estudar cuidadosamente o sacrifício de Jesus e Seu ministério sumo sacerdotal no Santo Lugar do Santuário Celestial, eles passaram a proclamar que Jesus era a “vara de Deus” para medir aqueles que afirmavam crer nEle.

Agora, o Revelador passa a descrever o que aconteceu com as duas testemunhas durante os anos antes de Jesus passar para o Santo dos Santos. Quem são estas duas testemunhas? Eles simbolizam o Antigo e o Novo Testamentos. As duas oliveiras mencionadas por João fornecem o energizante óleo do Espírito Santo. E os dois castiçais diante de Deus mostram sua ligação com o Santuário Celestial.

As duas testemunhas permanecem perante o Senhor do Universo e têm poder para vencer as mentiras e falsos ensinamentos daqueles que odeiam a Deus. Elas também têm poder de abrir as janelas do céu em resposta a obediência e impedir que os desobedientes recebam as bênçãos. Elas detêm o poder de Deus, a verdade e a vida nas páginas da Sua Palavra. As duas testemunhas têm o poder de usar todos os meios para fazer uma última tentativa de chamar os homens de volta para a verdadeira adoração de Deus. Por um período de tempo elas permaneceram mortas nas ruas, simbolizando o período em que na França a razão foi endeusada e o comportamento ilícito dominou sobre o povo. Mas as duas testemunhas foram ressuscitadas depois de um tempo, pelo poder do Espírito Santo, para mais uma vez proclamar a verdade de Deus. Em seguida, as Escrituras rapidamente se espalharam por todo o mundo durante o Grande Despertamento de 1798-1840. A sétima trombeta ou o terceiro ai ocorrem após o Grande Despertamento e significa um período de tempo até o fechamento da porta da graça. Esta trombeta soa o alerta para o mundo que “chegou a hora do Seu juízo” (Ap 14:7 NVI).

É claro que o Islã tinha um papel a desempenhar na quinta e sexta trombetas (primeiro e segundo ais). Significaria isso que o Islã desempenhará um papel na 7ª trombeta (3º ai)? Não sabemos. Mas Daniel 11 mostra o quão perto estamos do momento em que os anjos deixarão de conter os fortes ventos. Jesus vai tirar Suas vestes sacerdotais e colocará Suas vestes reais. Então os reinos deste mundo se tornarão Seus reinos. As nações estão iradas, as sete últimas pragas cairão, os justos serão recompensados e ímpios serão julgados.

Ao ser afastada a cortina do Lugar Santíssimo no Céu, João vê a Arca contendo os Dez Mandamentos. A observância da lei de Deus é de grande importância. 

Jesus está vindo! Você está pronto para dizer ao mundo que Ele está prestes a começar seu reinado sobre os reinos deste mundo?

Kenneth Mathews, Jr. M. D.
Estados Unidos



Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/rev/11/
Traduzido por JAQ/GASQ
Texto bíblico: Apocalipse 11 
Comentários sobre Apocalipse 11



Apocalipse 10 by jquimelli

Comentário devocional:

Enquanto Apocalipse 9 termina com a sexta trombeta em 1840, como previsto por Josias Litch, o associado de Guilherme Miller, este capítulo começa com um interlúdio antes do soar da sétima trombeta com o terceiro ai. João vê o próprio Jesus descer e ficar em pé com autoridade sobre a terra e o mar. Em uma das mãos ele segura um pequeno livro aberto (v. 2), e levanta a outra mão para declarar que as profecias “de tempo” de Daniel e Apocalipse terminaram.

Em seguida, João ouviu sete trovões descreverem os eventos relativos à primeira e segunda mensagens angélicas, mas não lhe foi permitido anotá-los. Os primeiros crentes do Advento não seriam capazes de lidar com antecedência com o conhecimento dessas probantes horas. 

Encontramos no versículo 7 desse capítulo uma lacuna entre o final da sexta trombeta e o começo da sétima trombeta que está prestes a soar. É durante a sétima trombeta que o “mistério de Deus” será concluído. Isso mostra que a sétima trombeta é um período de tempo, não apenas um ponto no tempo.

O que é esse “mistério de Deus (v. 7)?” Alguns pensam que é o Evangelho alcançando o mundo todo, seguido pela Segunda Vinda. Porém é muito mais do que isso. Abrange todo o plano da Salvação pela Divindade para salvar-nos e Jesus sendo recebido na glória (1 Tm 3:16). Esse “mistério de Deus”, juntamente com o Juízo Investigativo e a fase final da expiação, será concluído por Jesus ao final do soar da sétima trombeta, quando se fechará a porta da graça.

João, representando o povo de Deus do tempo do fim, recebe a ordem para tomar o pequeno livro das mãos de Jesus e comê-lo. O livro teria um sabor doce na boca, mas seria amargo no estômago (v. 9-10). Isso representou a experiência do povo de Deus durante o Movimento do Segundo Advento, quando da proclamação da maravilhosa notícia do retorno de Jesus em 1844, de acordo com a profecia dos 2300 dias. Foi uma experiência doce, porém acompanhada de um amargo desapontamento quando o esperado retornou de Cristo não aconteceu naquela época. Continuando a estudar a Bíblia, eles reconheceram a própria experiência nesses versos. Foi muito animador para eles quando entenderam que, em vez de Jesus vir à terra naquele momento, Ele havia se mudado do lugar Santo no santuário celestial, para o lugar Santíssimo a fim de começar Seu trabalho final de julgamento.

Esses remanescentes que passaram pelo “grande desapontamento” de 22 de Outubro de 1844, foram orientados a profetizar (pregar) novamente. Eles deveriam proclamar ao mundo uma mensagem a respeito do sacrifício de Cristo, Seu ministério sumo-sacerdotal e exortar o mundo para se preparar para o julgamento final. Você deseja estar entre aqueles que proclamarão essa mensagem “perante muitos povos, nações, línguas e reis?”

Kenneth Mathews, Jr. M. D.
Greeneville, TN, EUA

 
Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/rev/10/
Traduzido por JAQ/JDS/IB
Texto bíblico: Apocalipse 10 
Comentário em áudio 



Heresias sobre natureza de Cristo foram abordadas na primeira carta de João by jquimelli
21 de junho de 2015, 20:16
Filed under: Bíblia, heresias | Tags: , ,

20 de junho de 2015

Heresias sobre natureza de Cristo foram abordadas na primeira carta de João

Éfeso foi uma das regiões em que trabalhou intensamente o apóstolo João

Éfeso foi uma das regiões em que trabalhou intensamente o apóstolo João

Brasília, DF … [ASN] A primeira carta do apóstolo João, escrita provavelmente entre os anos 90 e 95 d.C, foi endereçada a um grupo de cristãos com quem o famoso seguidor de Cristo possuía uma certa familiaridade. Hoje milhões de pessoas iniciarão a leitura desse livro bíblico dentro do projeto Reavivados por Sua Palavra.

Na primeira carta de João, segundo o Comentário Bíblico Adventista, “o objetivo principal é pastoral. João escreve com amor a seus filhos espirituais para que possam estar preparados para viver a vida cristã. O amor é a nota dominante da epístola”.

Os estudiosos acreditam que a igreja cristã, no período da mensagem dada por João, sofria os abalos de heresias ensinadas por falsos mestres dentro do próprio grupo de fieis. Uma dessas heresias enfrentadas pela liderança cristã da época eram duas principais formas de gnosticismo: o docetismo e o cerintianismo. Ambas ensinavam um conhecimento sem Deus e questionavam a natureza de Cristo. De acordo com o Comentário Bíblico Adventista, “o docetismo negava a realidade da encarnação de Jesus e dizia que Cristo tinha um corpo humano apenas na aparência. A segunda heresia se originou em Cerinto, um dos contemporâneos de João, que, após estudar no Egito, ensinou na Ásia Menor e propagou os ensinamentos judaizantes. Ele defendia que Jesus era o filho natural de José e Maria e que Cristo entrou no corpo de Jesus em Seu batismo e Se retirou dele antes da crucifixão”. [Equipe ASN, da redação]

http://noticias.adventistas.org/pt/noticia/biblia/heresias-sobre-natureza-de-cristo-foram-abordadas-na-primeira-carta-de-joao/



II Pedro 2 by jquimelli
18 de junho de 2015, 1:00
Filed under: Bíblia, Espírito Santo, verdade | Tags: , , ,

Comentário devocional:

Alguns anos atrás, eu estava reunido com um grupo de pastores cristãos. Depois da nossa reunião, um pastor idoso veio até mim e disse: “Eu gostaria que nossa denominação ainda acreditasse na Bíblia como vocês acreditam.” Durante seu ministério, esse pastor havia visto sua igreja se afastar dos ensinamentos claros da Palavra de Deus .

Jesus tinha avisado que lobos devoradores se introduziriam no rebanho e falsos profetas viriam em pele de cordeiro (Mt 7:15). Pedro repete esse aviso e dá detalhes mais específicos sobre os falsos mestres que trariam heresias destruidoras. Eles não procurariam fazer discípulos para Jesus, mas para si próprios (Atos 20:30). Pedro dá este aviso: “Em sua cobiça, tais mestres os explorarão com histórias que inventaram” (v. 3 NVI).

Como podemos identificar esses falsos mestres? Jesus disse: “Vocês os reconhecerão pelos seus frutos” (Mt 7:16 NVI). Temos que testar todas as coisas e conservar o que é bom.

Sou muito grato hoje pela promessa de Jesus: “Mas quando o Espírito da verdade vier, ele os guiará a toda a verdade. Não falará de si mesmo; falará apenas o que ouvir, e lhes anunciará o que está por vir. Ele me glorificará, porque receberá do que é meu e o tornará conhecido a vocês.”(João 16:13-14 NVI).

Peça ao Espírito Santo para conduzi-lo hoje a um conhecimento mais profundo da Palavra de Deus. Através de uma ligação pessoal com Jesus, a Palavra viva, e um conhecimento de Sua Palavra escrita, estamos protegidos contra as palavras enganosas dos falsos mestres.

Derek Morris, DMin
Associação Geral IASD
Estados Unidos

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/2pe/2/
Traduzido por JAQ/JDS/IB
Texto bíblico: II Pedro 2 
Comentário em áudio 



II Pedro – Reavivados por Sua Palavra by jquimelli
17 de junho de 2015, 2:00
Filed under: Bíblia, Estudo devocional da Bíblia | Tags:

Conheça mais detalhes do livro que começamos a ler hoje: suas palavras finais de despedida da igreja, advertências quanto às doutrinas errôneas que iriam penetrar na igreja e a necessidade de um relacionamento pessoal com Cristo.

Certamente Deus tem muito a falar a você através deste livro!



II Pedro 1 by jquimelli
17 de junho de 2015, 1:00
Filed under: Bíblia, Jesus | Tags: ,

Comentário devocional:

Quando eu era um jovem pastor, eu recebi uma gravação do Pastor HMS Richards, intitulada: “Se eu fosse um jovem pastor de novo.” Eu escutei aqueles conselhos inúmeras vezes. Eles continham a sabedoria de toda uma vida ao lado de Deus.

A segunda carta de Pedro para aqueles que “receberam conosco uma fé igualmente valiosa” (v. 1b NVI) contém conselhos inspirados do idoso apóstolo. Aqui, no capítulo 1, ele nos lembra de que o crescimento na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo é o trabalho de uma vida toda. Nesta jornada, devemos sempre lembrar que foi Seu poder que “nos deu tudo de que necessitamos para a vida e à piedade” (v. 3 NVI).

Um recurso precioso em nossa jornada cristã é a Palavra de Deus. Nós não “seguimos fábulas engenhosamente inventadas” (v. 16 NVI). Pedro dá seu testemunho pessoal do tempo que ele conviveu com Jesus, a Palavra viva de Deus. Pedro foi testemunha ocular de Sua majestade. Embora não estivesse presente no batismo de Jesus (v. 17), quando o Pai declarou: “Este é o Meu Filho amado, em quem Me agrado” (Mt 3:17 NVI), Pedro estava presente no Monte da Transfiguração (v. 18), quando o Pai declarou: “Este é Meu Filho amado. Ouçam-nO” (Mc 9:7 NVI).

Pedro também nos aponta para a Palavra de Deus escrita. Temos uma palavra profética segura que nos alcança através do ministério do Espírito Santo. Estas não são meramente palavras humanas escritas a respeito de Deus, mas é a própria Palavra de Deus transmitida através dos profetas inspirados para a família humana (v. 19). A Palavra escrita contém “grandíssimas e preciosas promessas”, que podemos reivindicar como nossas.

Faríamos muito bem em recordar algumas das preciosas promessas da Palavra de Deus, que nos abençoaram na jornada cristã. Que promessas bíblicas lhe são mais preciosas?

Derek J. Morris D. Min.
Associação Geral IASD
Estados Unidos
Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/2pe/1/
Traduzido por JAQ/JDS/IB
Texto bíblico: II Pedro 1 
Comentário em áudio 




%d blogueiros gostam disto: