Reavivados por Sua Palavra


Deuteronômio 3 by Jeferson Quimelli
14 de dezembro de 2015, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Moisés respondeu às queixas de Israel, não ao pedido claro de Deus. Ele desobedeceu a Deus, agiu com raiva, e afirmou que ele e Arão trariam água da rocha, batendo nela em seguida. Ele agiu de forma independente, tomando a glória para si mesmo e deturpando a imagem de Deus perante o povo.

Em vez de se concentrar em Cristo, dependendo dele como o fez Davi, Moisés dependeu de si mesmo e lutou com sua própria força. Mesmo assim, Deus trouxe a água da rocha, e não Moisés.

Precisamos começar cada dia perante nosso Deus. Jamais esqueçamos de Sua presença e palavras dirigidas a nós; somente podemos enfrentar as crises através de Seu poder, pois somente Ele nos protege.

Mesmo não tendo Moisés representado a Deus neste ato impensado, Deus levou em consideração toda a sua vida (Hb 11:23-28), ressuscitou Moisés, levou-o para o Céu (Jd 9), e ainda Moisés apareceu a Cristo em Sua transfiguração (Lc 9:28-36). Que Deus perdoador, justo e piedoso nós temos! Lembre-se que quando você cai, Deus está ali para levantá-lo em Seus braços. Ele olha todo o percurso da sua vida, como fez com Moisés.

Norman Gulley
Southern Adventist University

Texto original expandido em: https://reavivadosporsuapalavra.org/2012/09/18/

 

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/deut/3 e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra
Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/deut/3 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/deut/3/
Tradução/adaptação: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Deuteronômio 3
Comentário em áudio
Leituras da semana programa Crede em Seus Profetas: Parábolas de Jesus, caps. 26-27



Deuteronômio 3 – Comentários pr Heber by Jeferson Quimelli
14 de dezembro de 2015, 0:45
Filed under: Sem categoria

DEUTERONÔMIO 3 – Deus não provê uma vida sem lutas para ninguém neste mundo. Ele jamais prometeu uma vida sem dor, lágrimas e desafios. A nossa jornada aqui é um constante avançar segundo o plano de Deus, o que nunca é fácil neste mundo impregnado de pecado, principalmente por nossa forte inclinação a tudo o que é mal.

Vamos continuar aprendendo com a retrospectiva do sermão de Moisés antes do povo possuir a terra que Deus prometera. Este capítulo pode ser assim dividido:

1. A conquista de Ogue (vs. 1-11);
2. A posse da Transjordânia (vs. 12-20);
3. Josué assume a liderança de Moisés (vs. 21-29).

Moisés está dando as últimas instruções. São seus últimos sermões. Suas últimas exortações. Suas últimas ações. Deus faz a coisa certa. Moisés faz a coisa certa. E, Josué também tem a atitude certa.

• Com Deus, as coisas funcionam bem, e o povo de Deus avança vitorioso!

Na reta final, Deus substitui Moisés por Josué, o qual possuía visão mais bélica para liderar ao povo nesta nova etapa: A conquista!

• A retrospectiva é fundamental, pois um povo sem conhecimento histórico pode ter um futuro catastrófico. A retrospectiva do povo de Deus visa fortalecer a fé no Deus do povo.

• A retrospectiva relembra as bênçãos do passado, aviva a fé no presente e capacita a visão para o futuro. Para esta atividade, a confiança em Deus é essencial!

William MacDonald comentou que Moisés, nos versos 21-29, “ordenou a Josué que se lembrasse das vitórias do passado e confiasse em Deus para as conquistas do futuro”.

• Fazer uma retrospectiva espiritual evita sofrer de ansiedade diante de um futuro desafiador, estarrecedor;
• Recapitular o que Deus fez nos dá certeza de Sua obra agora e no porvir;
• Confiança em Deus depende, muitas vezes, de saber que Ele nunca nos desamparou;
• A luta pelas promessas divinas dependerá de minha fé nAquele que promete.

Deus nos permite lutar para nos fortalecer. Permite desafios para que confiemos mais nEle. Deseja que arregacemos as mangas da camisa e enfrentemos com garras aos obstáculos da vida para moldar nosso caráter, ensinar que o mal não presta e nos tornar resistentes às investidas do maligno. Quanto mais demoramos aprender, mais tempo permaneceremos na escola do deserto.

Vamos à luta? Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: