Reavivados por Sua Palavra


Números 30 by Jeferson Quimelli
5 de dezembro de 2015, 1:17
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Este capítulo está focado primariamente na solenidade e permanência de um voto confirmado, seja no casamento ou em qualquer outro relacionamento interpessoal ou negócio. Não apenas nossas palavras devem expressar a verdade, mas também nossas ações devem demonstrar que somos dignos de confiança. Uma pessoa é tão boa quanto a sua palavra.

Nosso caráter é a única medida verdadeira daquilo que somos e é tudo o que podemos levar para o céu conosco. “Um caráter formado segundo a semelhança divina é o único tesouro que podemos levar deste mundo para o outro. Aqueles que estão sob a instrução de Cristo neste mundo, levarão consigo todo o aprendizado divino para as mansões celestiais. E no céu estaremos continuamente a melhorar. Quão importante, portanto, é o desenvolvimento do caráter nesta vida! “(Ellen G White, Parábolas de Jesus, p. 332).

Quando nos tornamos cristãos, fazemos um voto (aliança) com Deus para segui-Lo e representá-Lo. “Os cristãos são os portadores da luz no caminho para o céu. Eles devem refletir ao mundo a luz vinda de Cristo, que brilha sobre eles. Sua vida e caráter deve ser tal que, através deles, os outros tenham uma concepção correta de Cristo e de Seu serviço“ (Caminho a Cristo, p. 115).

Fred Knopper
Adventist Media Center

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/num/30 e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra
Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/num/30 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/num/30/
Tradução/adaptação: Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Números 30
Comentário em áudio
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: Parábolas de Jesus, cap.24



Números 30 – Comentários pr Heber by Jeferson Quimelli
5 de dezembro de 2015, 0:45
Filed under: Sem categoria

NÚMEROS 30 – É preciso maturidade para interpretar com seriedade à Palavra de Deus. O que Deus quer nos falar neste capítulo?

O contexto deste texto revelam-nos uma abordagem sobre “leis referentes à terra, as ofertas e os votos (capítulo 27-30)” (Gordom J. Wenham). Especificamente, as leis deste capítulo mormente são referentes às mulheres, assim, elas “estavam protegidas por seu pai e por seu marido. O que prometessem não deveria tirá-las desta proteção” (Edgardo I. Iourno).

As leis sobre os votos referentes às mulheres focavam a legislação civil vigente em Israel como nação. “A palavra é dirigida aos chefes das tribos, visto que seriam responsáveis por exercer o juízo nesses casos (v. 1)”, comenta F. F. Bruce. Esse mesmo teólogo observa:

“Os votos poderiam estar associados a alguma oferta no altar, à abstinência de algum elemento de carne ou bebida, à observância de jejum pessoal ou à realização de algum serviço para Deus, além do que se exigia”.

Especificações: O voto de uma…

1. FILHA SOLTEIRA morando com os pais poderia ser anulado pelo pai dela somente no ato do voto (vs. 3-5);
2. ESPOSA poderia ser anulado pelo marido somente se a objeção ao voto fosse feita no ato do voto (vs. 6-8).

Marido e esposa são considerados uma só carne perante Deus; portanto, caso a esposa não cumprisse seu voto, era obrigação do marido cumpri-lo.

Havia leis referentes a votos também para:

1. Homens (v. 2);
2. Viúvas e divorciadas (vs. 9-16).

A legislação era para ser utilizada pelos responsáveis (v. 1) pelo cartório de Israel na Terra Prometida. Designadamente, são “ordenanças que o Senhor deu a Moisés a respeito do relacionamento entre um homem e sua mulher, e entre um pai e sua filha moça que ainda vive na casa do Pai” (v. 16, NVI).

Estas leis eram para um período patriarcal da nação teocrática, na qual Deus era Rei/Monarca e legislador. Não vivemos nesse contexto. Hoje devemos respeitar as leis civis que regem nosso país (Romanos 13) quando não confrontam à Legislação Moral do Criador (Êxodo 20; Atos 5:29).

Princípios extraídos deste capítulo: Deus…

…cuida daqueles que prometem irrefletidamente;
…quer votos/compromissos conscientes, aprovados e cumpridos;
…preza pelo bem-estar/paz familiar;
…anseia por integridade/fidelidade/honestidade;
…respeito àqueles que fazem votos a Deus.

Amados… reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



Números 30 – Comentários selecionados by Jeferson Quimelli
5 de dezembro de 2015, 0:30
Filed under: Sem categoria

Costumeiramente, o povo era obrigado a cumprir qualquer voto ou obrigação que tivesse assumido, incluindo até uma promessa precipitada (v. 6). Entretanto, o voto de um membro subordinado de uma família podia ser cancelado pelo cabeça da casa (vs. 5, 8, 12-13, 15). Moisés exortou o povo a não fazer votos precipitados, mas declarou que se fossem feitos, teriam que ser cumpridos (D7 23.21-23; cf Pv 20.25). Bíblia de Genebra.

2 Cumprir o voto é uma impreterível exigência de Deus. Israel não cumpriu seus votos ao Senhor, Êx 19.8. (Bíblia Shedd).

Mas, se o pai … o desaprovar Votos criavam solenes obrigações, que não podiam ser quebradas (comparar com Jz 11:30-31, 34-40, Sal 15:4). Mas na sociedade patriarcal israelita, os homens controlavam a propriedade da família que uma pessoa poderia dar através de voto ao Senhor, como um animal para um sacrifício. Portanto, uma mulher precisaria da autorização de seu pai ou de seu marido para fazer um voto que afetasse tal propriedade. Sem esta permissão, ele poderia se ver envolvida na situação terrível de não poder conseguir cumprir sua promessa a Deus. É notável que, neste capítulo, o Senhor desistia de receber uma oferta em prol da preservação da harmonia familiar. Observe que Deus não ordenou o modo patriarcal de fazer as coisas, mas preferiu aperfeiçoar aquela cultura ao invés de anulá-la (comparar com o cap.27). Andrews Study Bible.

O Senhor lhe perdoará Este é um exemplo da como Deus introduziu o perdão nos sistemas legais e religiosos israelitas (Andrews Study Bible).

Muitas vezes uma pessoa de pouca responsabilidade pode jurar algo contra a vontade divina, e então ainda haveria a possibilidade de alguém mais sábio tomar a responsabilidade de anular o voto. O pai da família deve exercer a autoridade pastoral no lar. Ex 12.26-27; 13.14-15; Dt 6.7 (Bíblia Shedd).

o dito irrefletido Infelizmente este aspecto quase sempre entra no voto, e é por isso mesmo que Deus quer que tenhamos consciências limpas e livres, abertas à influência do Espírito Santo (Bíblia Shedd).

13 para afligir a sua alma Refere-se a votos feitos contra a natureza, votos que ameaçariam a saúde e o bem estar, ou que ameaçariam a harmonia da vida conjugal (Bíblia Shedd).

Auto negação física (ver nota em Lv 16:29) poderia envolver a interrupção temporária das relações conjugais, fato que envolveria o marido. Num 30 não cobre a possibilidade de um esposo fazer voto de abstinência sexual, o que seria improvável. Paulo aconselhava que casais somente se abstivessem temporariamente de relações sexuais se houvesse concordância mútua (Andrews Study Bible).




%d blogueiros gostam disto: