Reavivados por Sua Palavra


I Coríntios 6 by jquimelli
20 de março de 2015, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Neste capítulo o apóstolo Paulo repreende os membros de Corinto pelas lutas e brigas que resultavam em processos judiciais. Eles deveriam sentir vergonha de si mesmos por tal procedimento (v. 5). A situação era tão ruim que os crentes estavam acusando uns aos outros perante o tribunal, comparecendo perante incrédulos para resolver seus problemas como igreja (v. 6). Seria muito melhor que eles sofressem o erro do que fazerem essas coisas a seus irmãos! (v.  8). Tal comportamento os tornava tão maus como alguns que não estarão no reino de Deus (vs. 9-10). “Mas vocês foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus” (v. 11).

Como missionário eu vivo e sirvo na Ásia como professor no seminário de teologia. Uma enorme parte da cultura nesta parte do mundo, relaciona-se com a honra. Quando eu pergunto como chegar a algum lugar, tenho o cuidado de construir as minhas perguntas de modo que a pessoa não tenha que me dizer “não”, porque aqui é falta de educação não dar uma boa resposta. Por exemplo: ao invés de perguntar: “sabe onde fica tal endereço?”, posso perguntar, “quem saberia me dizer como chegar a tal endereço?” Respeitar as diferenças culturais envolve evitar deixar os outros constrangidos, tanto quanto possível.

Esta questão da honra e respeito aos costumes, como se esperaria, também se estende à pregação e testemunho cristão, como bem estudamos em classes sobre desenvolvimento da teologia adventista e estilo de vida que ministro no Seminário nas Filipinas. Um princípio que os missionários procuram seguir é nos esforçarmos para não ofender os outros. Eu vim a perceber que em diferentes partes do mundo, as pessoas vêem as coisas de forma diferente. Quando eu era pastor nos Estados Unidos eu pregava com terno e gravata, mas agora eu tenho aprendido a pregar com os pés descalços, e mesmo que esteja faça muito calor nesta parte do mundo, aprendi que usar roupas com mangas longas é mais importantes do que usar uma gravata. Seguir tais costumes é um sinal de respeito.

No coração do capítulo, Paulo diz: “‘Tudo me é permitido’, mas nem tudo convém” (vs. 12). Ele afirma que a imoralidade sexual corrompe o corpo (v. 13) e é vergonhoso para a igreja. “Fujam da imoralidade sexual”, adverte Paulo (v. 18). Em resumo, ele aconselha: “Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos? Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o seu próprio corpo” (vs. 19, 20). Paulo está falando aqui primariamente sobre a necessidade da pureza sexual, mas o princípio de honrar a Deus com nosso corpo é também aplicável a outras áreas de nossa vida como o modo de falar ou a alimentação. Nossa vida foi comprada pelo alto preço do sangue de Cristo, portanto devemos viver de tal modo que resulte em honra para nós e para aqueles que nos cercam.

Michael W. Campbell, Ph.D.
Professor Assistente, Estudos Históricos / Teológicos
Instituto Adventista Internacional de Estudos Avançados
Filipinas
Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/1co/6/
Traduzido e adaptado por JAQ/JDS
Texto bíblico: I Coríntios 6 
Comentários em áudio 



1 Corintios 6 – Comentários Selecionados by tatianawernenburg
20 de março de 2015, 0:00
Filed under: Cartas de Paulo | Tags: , ,

1 Tendo questão. Neste mundo, as divergências e diferenças de opinião entre as pessoas são comuns, mesmo dentro da igreja. Mas deve-se ter cautela ao escolher o caminho para solucioná-las, bem como em manifestar o espírito adequado na busca de solução. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 6, p. 766.

2 Julgar o mundo. Esta é uma referência ao período após o segundo advento de Cristo. Os santos ascendem aos céus com Cristo por ocasião do segundo advento (Jo 14:1-3; lTs 4:16, 17) ali se assentam em tronos para compartilhar com Jesus a autoridade e o poder de julgar e executar juízo (Ap 20:4; Dn 7:22). Os santos julgarão os anjos caídos ( ICo 6:3) e seres humanos impenitentes que não buscaram paz com Deus por meio de Cristo. Isso se dará durante o milênio, isto é, os mil anos que transcorrerão antes de Cristo e os santos voltarem para esta Terra (Ap 20:4, 6). CBASD, vol. 6, p. 767.

9 Herdarão. O reino celestial é mencionado em vários textos como uma herança. Os injustos, tão ávidos por bens materiais a ponto de prejudicar a igreja com processos em tribunais civis, são advertidos de se privarem da herança eterna de valor incomparável a qualquer bem terreno. CBASD, vol. 6, p. 770. 

11 Lavastes. Isto é, lavados dos pecados. 0 batismo é o sinal exterior, o reconhecimento e confirmação da experiência interior de renúncia do pecado por parte do pecador arrependido. O ato de lavar, mencionado neste versículo, é o milagre da regeneração experimentado pelo indivíduo cujos pecados foram perdoados e lavados pelo sangue de Cristo, em cujo sacrifício expiatório o pecador depositou sua fé. CBASD, vol. 6, p. 771. 

13 Alimentos. Deus proveu alimento para o ser humano, e fez o estômago para digeri-lo. Todos têm o direito de satisfazer o apetite por comida. Porém, embora Deus tenha dado ao ser humano o apetite por comida e feito provisão para que este o satisfaça, o cristão não é livre para comer tudo o que desejar, sem considerar a quantidade e a qualidade. Ele deve se lembrar que foi comprado pelo sangue de Cristo, e é seu dever manter seu corpo em boa condição (ICo 6:20). CBASD, vol. 6, p. 772.

17 Que se une a o Senhor. Quem ama e confia no Senhor busca se unir a Ele em todas as coisas. Rejeita tudo o que desagrada a Deus e aceita apenas o que está em harmonia com Sua vontade. Essa união com Cristo é uma atividade constante e se torna seu principal interesse. CBASD, vol. 6, p. 774.

19 Não sois de vós mesmos. O ser humano não pertence a si mesmo, ele não tem direito de usar suas faculdades de acordo com os desejos e motivações de seu coração não convertido. Ele é propriedade de Deus pela criação e pela redenção. O ser humano deve viver mental, física e espiritualmente como Deus orienta, para a glória de Seu nome, e não para a satisfação dos desejos carnais. CBASD, vol. 6, p. 775. 

20 Preço. Deus atribui à raça humana um valor elevado. Isso fica claro diante do infinito preço de resgate que Jesus pagou na cruz. Jesus teria vindo ao mundo e daria Sua vida por um único pecador. Visto que foi comprado por Deus, o pecador redimido deve moralmente viver somente para Deus; obedecer os Seus mandamentos e “fugir” de toda imoralidade. CBASD, vol. 6, p. 775.




%d blogueiros gostam disto: