Reavivados por Sua Palavra


Amanhã começaremos a ler I Coríntios! by jquimelli
14 de março de 2015, 14:00
Filed under: Sem categoria



Romanos 11:25 e 16:25 – Mistério by jquimelli
14 de março de 2015, 12:00
Filed under: Sem categoria

Rm 16:25, 26 – "Ora, àquele que tem poder para confirmá-los pelo meu evangelho e pela proclamação de Jesus Cristo, de acordo com a revelação do mistério oculto nos tempos passados, 26 mas agora revelado e dado a conhecer pelas Escrituras proféticas por ordem do Deus eterno, para que todas as nações venham a crer nele e a obedecer-lhe;" (NVI).

mistério. Entre os pagãos, mysterion, geralmente no plural, mysteria, era usado para segredos ou doutrinas secretas, que deviam ser conhecidos apenas por iniciados. Era o termo técnico para cerimônias e ritos secretos, bem como para os implementos místicos e ornamentos usados nos mesmos. … No NT, mysterion se refere a algo que Deus deseja revelar aos que estejam dispostos a receber a revelação, e não a algo que Ele queira manter em segredo. Ao longo dos escritos de Paulo, a palavra tem o sentido de coisas que, embora não possam ser compreendidas pela mente humana, são dadas a conhecer pela revelação divina (Rm 16:25, 26). Em Apocalipse 1:20; 17:5 e 7, a palavra se refere a um símbolo que requer interpretação. Paulo considerava que sua missão era tornar conhecida "a revelação do mistério guardado em silêncio nos tempos eternos" (Rm 16:25; cf 1Co 2:7; Ef 3:3, 4). O propósito eterno de Deus de redimir a humanidade em Cristo havia sido revelado aos cristãos. Assim o apóstolo descreve toda a revelação cristã como um mistério (Rm 16:25; 1Co 2:7-10; Ef 1:9; 6:19; Cl 1:26; 2:2; 1Tm 3:9). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 6, p. 671.

Os chamados mistérios (religiões) dos dias de Paulo empregavam a palavra grega (mysterion) no sentido de algo revelado somente aos iniciados. O próprio Paulo, no entanto, usava-a em referência a algo anteriormente oculto ou obscuro, mas agora revelado por Deus para conhecimento e entendimento de todos. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Tanto nos escritos de Paulo como no pensamento judaico em geral, um segredo divino é algo que somente agora estava sendo revelado. Bíblia de Genebra.

O modo pelo qual Cristo salvou o mundo através da cruz. Andrews Study Bible.

Este mistério é o propósito eterno de Deus salvar Suas criaturas caídas (ver 1Co 2:6,7; Ef 3:3-10; Cl 1:26). CBASD, vol. 6, p. 718.



Romanos 16 by jquimelli
14 de março de 2015, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Paulo começa o capítulo final de sua carta aos crentes em Roma, enviando saudações a seus amigos (vv 1-15). Destacam-se Priscila e Áquila (v 3) que conheceram Paulo em Corinto e tinham sido convertidos por seu ensino (Atos 18:1-3).

Paulo começa sua instrução final admoestando os crentes “a tomarem cuidado com aqueles que causam divisões e colocam obstáculos ao ensino” que eles tinham recebido. E adverte: “Afastem-se deles” (v. 17 NVI). Ressalta, ainda, que os causadores de divisões, por deixarem suas paixões carnais controlar suas vidas, não estão servindo a Jesus Cristo, mas, na verdade, a si mesmos. E que com “palavras suaves e bajulação enganam o coração dos ingênuos” (v 18 NVI). Esta exortação se mantém válida ainda nos dias de hoje. Existem líderes e mestres no mundo cristão hoje que são controlados por seus desejos carnais e contradizem os ensinos da Escritura. Esses falsos ensinamentos trazem divisão dentro da igreja cristã. Paulo nos exorta a perceber esses falsos mestres e evitá-los.

Em seguida, Paulo fala profeticamente daqueles que são transformados pelo Evangelho, quando diz que “o Deus da paz esmagará Satanás debaixo dos pés de vocês” (v. 20 NVI). Isso remonta à promessa do evangelho em Gênesis 3:15 em que vemos a promessa de que a semente da mulher esmagaria a cabeça da serpente. Essa promessa foi cumprida quando Cristo morreu na cruz e esmagou a cabeça de Satanás antecipando seu objetivo final de libertação plena de todos os que nEle crerem. Pessoas tem sido transformadas pelo poder do evangelho numa manifestação da justiça de Deus em Cristo (v. 20). Quando a terra for iluminada com a glória de Deus globalmente (ver Ap 18:1), a cabeça de Satanás (suas mentiras) será repetidamente esmagada, ao Deus demonstrar que pode transformar seres humanos pecadores em justos. No final dos tempos, Deus terá na Terra um remanescente que desenvolverá uma maturidade espiritual através do poder de Cristo, que o possibilitará a desempenhar um papel crucial nas cenas finais da história da Terra, ao contestar as obras e acusações de Satanás contra Deus, de uma vez por todas. 

Paulo apresenta suas saudações finais e nos diz que o evangelho que ele tem pregado é uma revelação do mistério (Cl 1:27 e Ap10:7) que havia sido mantido em segredo desde o início do mundo, mas agora foi manifesto: a altura, profundidade e a largura do amor de Deus pela raça humana, revelados pelo evangelho, as boas novas da salvação em Cristo.

Os resultados da pregação do evangelho são demonstradas pela obediência da fé (vv 25-27). O Movimento do Segundo Advento foi despertado (Ap 10) para revelação deste mistério e para a demonstração do poder de Deus neste mundo. Que possamos estar entre aqueles a levar este evangelho eterno do reino a toda nação, tribo, língua e povo! Amém!

Norman McNulty
Neurologista, TN, EUA
Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/rom/16/
Traduzido/adaptado por JAQ/GASQ
Texto bíblico: Romanos 16 
Comentário em áudio



Romanos 16 – Comentários Selecionados by jquimelli
14 de março de 2015, 0:00
Filed under: Sem categoria

1 Febe. Nada se sabe sobre ela, além do que é dito aqui. Ela pode ter sido a portadora da epístola de Paulo. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 6, p. 715.

Servindo. Do gr. diakonos, “diaconisa”, a única ocorrência da palavra no NT, no feminino. O uso desse termo sugere que o cargo de “diaconisa” já devia estar estabelecido na igreja cristã primitiva. Pelo menos, Febe era, em algum sentido, uma serva ou ministra da congregação de Cencreia. CBASD, vol. 6, p. 715.

Cencreia. Porto oriental de Corinto, localizado a cerca de sete quilômetros da cidade. CBASD, vol. 6, p. 715.

2 Ajudeis. Do gr. paristemi, literalmente, “estar ao lado”. Tanto esta palavra como aquela traduzida como “questão” (pragma) são termos usados em processos judiciais. É possível que Febe tivesse assuntos jurídicos em Roma, e que os membros da igreja de lá pudessem ser de alguma ajuda para ela. Como alguém que havia “hospedado a muitos”, é evidente que ela não precisa de assistência devido a pobreza. CBASD, vol. 6, p. 715.

5 Na casa deles. Os primeiros cristãos, não tendo igrejas, dependiam, para locais de reunião, da hospitalidade dos irmãos que punham suas casas á disposição. Os crentes de Roma podem ter tido vários desses pontos de encontro. CBASD, vol. 6, p. 716.

16 Ósculo Santo. Modo habitual de saudação no oriente (1 Co 16:20). CBASD, vol. 6, p. 717.

17 Noteis. Paulo interrompe as saudações para advertir os crentes romanos contra falsos mestres que poderiam perturbar sua harmonia e destruir sua fé. O apóstolo havia experimentado os resultados negativos dessas influências na Galácia e em Corinto. CBASD, vol. 6, p. 717.

Afastai-vos deles. Comparar com 2Ts 3:14. CBASD, vol. 6, p. 717.

18 Seu próprio ventre. Seus motivos são vis e seus objetivos são egoístas (Fp 3:17-19). CBASD, vol. 6, p. 717.

19 Sábios. Comparar com o conselho de Jesus para ser “prudentes como as serpentes e símplices como as pombas” (Mt 10:16). CBASD, vol. 6, p. 717.

20 Esmagará. Paulo aguarda com expectativa a vitória final predita em Gênesis 3:15, que não está longe. Esse triunfo sobre as forças do mal é retomado em cada vitória vivida pelos cristãos sobre a tentação e o engano. Paulo pensava na vitória que esperava que os crentes romanos desfrutassem ao “evitar” os falsos mestres que tentariam dividi-los e confundi-los. CBASD, vol. 6, p. 718.

25 Segundo o meu evangelho. O evangelho de Paulo era a mensagem de salvação que lhe fora confiada. CBASD, vol. 6, p. 718.

26 Das Escrituras. Foi por meio destas que o mistério de Deus foi “dado a conhecer a todas as nações”. O plano divino de salvar a humanidade, pela fé em Jesus Cristo, foi previsto no AT e está em plena conformidade com seus ensinamentos. CBASD, vol. 6, p. 718.

27 Ao Deus único. A sabedoria de Deus foi especialmente exibida no plano que então fora revelado e que se tornara objeto desta epístola. CBASD, vol. 6, p. 718.

Compilação: Tatiana W




%d blogueiros gostam disto: