Reavivados por Sua Palavra


Marcos 7 by Jeferson Quimelli
6 de dezembro de 2014, 0:30
Filed under: , relacionamento | Tags: ,

Comentário devocional:

É objetivo do inimigo manter a nossa atenção sobre as pequenas coisas da vida, em lugar do que é realmente importante: o nosso relacionamento com o Criador do universo. “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” (João 17: 3, ARA). Muitas coisas chamarão a sua atenção nesta vida. Diversas “pequenas coisas” surgirão para distraí-lo, impedindo-o de estabelecer um relacionamento de amizade com Cristo. Algumas pessoas, entretanto, reconhecem a sua imensa necessidade e decidem que nada as impedirá de buscar a Jesus.

A mulher siro-fenícia era uma dessas pessoas. Ela tinha ouvido falar de Jesus e estava determinada a obter a ajuda dEle para sua filha possuída por um demônio, independentemente do que teria de suportar. Não demorou muito para ela perceber que o Diabo estava trabalhando por meio dos doze discípulos. Todos eles disseram para Jesus despedi-la (Mt 15:23). E durante algum tempo, até mesmo Jesus pareceu ignorar os seus pedidos de ajuda.

Mas esta filha do Rei não desistiria da bênção almejada apesar dos empecilhos plantados em seu caminho. Sua filha precisava de um milagre: libertação do demônio que a possuía! Ela juntou cada pedacinho de amor que tinha por sua filha, toda promessa de Deus que conhecia e os lançou aos pés de Jesus, de forma que Ele não poderia simplesmente desprezá-la. Ela sabia que até mesmo pequenos cães eram alimentados com o que sobrava da mesa da família e insistiu na petição, confiando no amor e no poder de Jesus. Então o Mestre olhou para ela e disse: “Podes ir; o demônio já saiu de tua filha.” (v. 29 ARA).

Alguém já disse uma vez que se você quiser ter sucesso, “Mantenha em primeiro lugar aquilo que deve estar em primeiro lugar.” Creio que Jesus incluiu a história dessa mulher para que você e eu não desistamos daquilo que é importante.

Você quer ter sucesso em coisas celestiais? Quer permanecer na companhia de Jesus, independentemente das circunstâncias? Então não deixe que nada lhe distraia de aceitar a Jesus e permanecer em Sua companhia. 

Jim Ayer
Vice-Presidente Rádio Mundial Adventista 
Conferência Geral

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/mrk/7/
Traduzido por JAQ/JDS
Texto bíblico: Marcos 7 
Comentário em áudio 



Marcos 7 – Comentários selecionados by Jeferson Quimelli
6 de dezembro de 2014, 0:00
Filed under: Justiça | Tags: , , , ,

1 Ora, reuniram-se. Neste ponto da narrativa, tanto Mateus como Marcos passam por alto o incidente significativo na sinagoga de Cafarnaum, quando, no final do discurso sobre o “Pão da Vida”, a opinião popular na Galileia se voltou contra Jesus. … Contrariamente ao costume, Jesus permaneceu na Galileia durante a época da Páscoa …, sem dúvida, atendendo às necessidades das pessoas discretamente. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 5, p. 678. 

isto é, por lavar. Como escrevia para não judeus …, que poderiam não compreender a natureza da provocação que os espiões apresentavam, Marcos descreveu o que ele queria dizer com “impuras”. Mateus, provavelmente, escrevendo principalmente para judeus …, não faz tal declaração explicativa. A purificação aqui era estritamente ritual, não sanitária. Este rito consistia em verter uma pequena quantidade de água sobre a palma de uma mão, depois na outra, com a mão em tal posição que a água passasse da palma da mão para o punho, mas não mais além, cuidando-se o tempo todo para que a água corresse de volta para a palma da mão e, depois, alternadamente esfregando as duas mãos. A quantidade mínima de água prescrita era a que caberia em uma casca e meia de ovo. No entanto, onde não houvesse água disponível, uma ablução a seco era permitida, na qual uma pessoa poderia simplesmente simular o lavar das mãos de forma prescrita. CBASD, vol. 5, p. 679.

2 impuras. Não se refere à falta de higiene mas à pureza formal, cerimonial. Bíblia Shedd.

3 tradição dos anciãos. Refere-se à interpretação oral e expositiva da lei de Moisés, mais tarde codificada na Mishná. O Talmude é um comentário sobre a Mishná que executava um “cerco” em volta da lei para evitar qualquer transgressão. Bíblia Shedd.

Com o tempo, essa tradição oral, originalmente destinada a proteger a lei escrita do AT, chegou a ser considerada mais sagrada do que a própria lei (ver DTN, 395). Por uma obediência mecânica às exigências da tradição oral, a pessoa automaticamente estaria guardando a lei escrita, incluindo os dez mandamentos. CBASD, vol. 5, p. 679.

11 Corbã. Uma palavra hebraica e aramaica (que Marcos traduz para os leitores gentios) e que significa alguma coisa dedicada a um propósito religioso. Por um simples voto, para preservar suas posses como dádiva para Deus, uma pessoa poderia fugir à responsabilidade de sustentar seus pais. Bíblia de Genebra.

Os mestres da lei sustentavam que o juramento do Corbã era irrevogável, mesmo quando fosse feito de modo precipitado. Essa prática era uma das muitas tradições que obedeciam à letra da lei, enquanto desrespeitavam o seu espírito. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Este voto também era tomado para evitar obediência ao mandamento de cuidar do pobre e daqueles que passavam por tempos difíceis. Andrews Study Bible.

13 invalidando. Jesus não respondeu diretamente à pergunta dos judeus que aparece no v. 5. Indiretamente, Ele lhes dá uma resposta válida para todas as gerações vindouras. … Devemos ser como os bereanos (At 17.11). Bíblia Shedd.

15-23 Jesus ataca aqui a crença de que se os piedosos judeus observassem tais regras de pureza [cerimonial] eles estariam automaticamente limpos moralmente. Andrews Study Bible.

15 nada há fora do homem. Deve-se ressaltar que o problema em discussão entre Jesus e os fariseus nada tinha que ver com o tipo de alimento a ser consumido, mas apenas com o modo com que era ingerido, se com ou sem o ritual de purificação das mãos. CBASD, vol. 5, p. 682.

19 lugar escuso. Do gr aphedron, “uma latrina” ou uma “privada”. O termo não se refere, como frequentemente se supõe, a uma parte do corpo humano. CBASD, vol. 5, p. 683.

puros todos os alimentos. Jesus teria declarado “puros” todos os alimentos, em ralação ao tema discutido que tinha que ver com o ritual de purificação. … Deve-se notar que a palavra gr. bromata, traduzida como “alimentos”, significa simplesmente “o que é comido” … o contexto (v.1-14, 20-13) não trata da impureza biológica, mas da impureza cerimonial á qual, supostamente, as pessoas se expunham a partir da omissão da lavagem ritual. … Do começo ao fim, Cristo lida com a difícil questão do contraste entre o”mandamento de Deus” e a “tradição dos homens”. CBASD, vol. 5, p. 683.

21 prostituição. Do gr porneiai, um termo que inclui todas as formas de relações sexuais ilícitas. CBASD, vol. 5, p. 683.

26 grega. Em cultura e língua, não em nacionalidade. Bíblia Shedd.

34 suspirou. Do gr. stenazo, “suspirar” ou “gemer”. Isto não foi parte da comunicação com o homem afligido, mas uma expressão da reação do próprio Jesus como ser humano ao sofrimento e fraqueza das pessoas. … Na surdez do homem, Ele viu uma imagem enternecedora dos corações humanos à mensagem que Ele transmitia. CBASD, vol. 5, p. 685.

Efatá! Palavra aramaica que Marcos traduz para seus leitores gentios. Bíblia de Estudo NVI Vida.

37 Tudo Ele tem feito esplendidamente bem. Este foi o veredicto dos pagãos que aprenderam algo sobre Jesus por intermédio dos dois ex-endemoniados de Gadara. … Como as pessoas comuns da Galileia, os pagãos O “ouvia[m] com prazer”. CBASD, vol. 5, p. 685.




%d blogueiros gostam disto: