Reavivados por Sua Palavra


Rute 1 – quarta, 05.12.20112 by Jeferson Quimelli
5 de dezembro de 2012, 4:32
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico à Rute 1
Texto de hoje do blog da Bíblia:
Não há uma curta história melhor do que a de Rute no mundo. Este simples relato é um testemunho da providência de Deus e do verdadeiro amor. Seus três personagens principais vão da desesperança individual à abundância mútua em quatro capítulos curtos. É uma história inspiradora provavelmente registrada por Samuel, de alto valor moral e poético e lida até hoje, por estas mesmas razões, na Festa das Semanas, posteriormente Pentecostes.
A história começa com três viúvas sem filhos – e portanto, totalmente desamparadas – em Moabe. Esta dura situação de desesperança leva Noemi, cujo nome significa “agradável”, desejar mudar seu nome para Mara, ou “amargo”. Noemi tinha o direito de exigir que a apoiassem até sua morte, porem as encorajou a buscar o melhor para si em seus próprios caminhos.
Porém o amor verdadeiro que Noemi tinha pelo Deus verdadeiro e por Rute, sua nora, as havia ligado por laços inseparáveis.  Rute possuía a fé que Noemi havia vivenciado, e esta fé a encorajou a desejar compartilhar o futuro de sua sogra, por mais difícil que viesse a ser. Deus recompensou a fidelidade de Rute de maneira inimaginável: ela, que era moabita – e, portanto, excluída da congregação – foi ricamente abençoada em vida em se casar com um nobre e digno judeu, e teve sua descendência levada à realeza terrena com Davi e Salomão e à realeza eterna, com Jesus.
Deus não desampara Seus filhos. Ele tinha um plano de amor e redenção para Noemi e Rute e tem também um plano para você. Ele não te ama menos do que a Noemi e Rute e quer também, do mesmo modo,  abençoar e usar a sua vida como testemunho do Seu amor e de Seu caráter.  
Confie e veja o agir de Deus em sua vida!

Jan Haluska
Universidade Adventista do Sul

Trad/Adap- -JAQ/JDS



Notas:
“O livro de Rute não é um romance, mas a história de amor reverente de uma jovem viúva pela mãe de seu falecido esposo. O tipo de amor demonstrado por Rute é o mais puro, altruísta e extraordinário” (CBASD, vol. 2, p. 445).

“O relacionamento entre sogra e nora é tema de muitas comédias, mas entre Rute e Noemi houve um relacionamento de natureza bem diferente. … A nora Rute mostrou uma devoção que revelava os belos traços de caráter tanto dela quanto de Noemi, rompendo com todos os laços familiares e étnicos para acompanhar a estimada sogra. Ao contemplar pela última vez os campos férteis de sua pátria, com profunda demonstração de afeto, Rute exclamou: ‘O teu povo é o meu povo; o teu Deus é o meu Deus’ (Rt 1:16). Então, pôs-se rumo a uma terra estranha, unindo-se com o verdadeiro povo de Deus e tornando-se Sua fiel adoradora. … Definitivamente, é uma história repleta de magníficos exemplos de fé, piedade, humildade, diligência e amabilidade, reveladas em eventos comuns da vida. … Os israelitas, pelo estudo dessa narrativa, deveriam ter compreendido o plano de Deus para a salvação de pessoas de todas as nações, que aceitariam, como a moabita Rute, o Deus cujo caráter lhes teria demonstrado pelo testemunho de Seus servos. Dessa forma, era plano de Deus que muitos alcançassem uma transformação de caráteer que os tornasse individualmente preparados para ser cidadãos do eterno reino de Cristo” (CBASD, vol. 2, p. 448, 449).

“O fato de Rute, a bisavó de Davi, ser moabita provavelmente explica por que Davi tenha colocado seus pais sob a a proteção do rei de Moabe quando fugia de Saul (CBASD, vol. 2, p. 445).

Tempo da história e da escrita e autor: Embora Rt 4:22 leva a crer que o livro foi escrito durante o reinado de Davi, o v. 21 indica que ela ocorreu no início do período dos juízes (Boaz era filho de Raabe). O tempo, o estilo de escrita e outros elementos literários indicam que o autor do livro foi Samuel, assim como o de Juízes, provavelmente fazendo conexão entre o tempo de Josué com o da monarquia judaica.

Os nomes de Elimeleque e de Noemi (v. 2) são muito significativos. Elimeleque, “meu Deus é rei”, reflete a vida piedosa dos pais de Elimeleque e podem indicar até um reconhecimento a Deus como único e legítimo rei de Israel, numa época em que muitos israelitas já cogitavam um rei humano. Noemi, “agradável”, ou “meu deleite”, indicava que seus pais tiveram muita alegria no nascimento da filha, em uma época que os pais hebreus se regozijavam no nascimento de filhos homens (cf. CBASD, vol. 2, p. 451, 452).

7 saiu, pois, ela A atitude do cristão deve ser a mesma de Noemi: sair do lugar inadequado e trilhar o caminho que conduz aonde Deus quer que ele vá. Como Noemi se dirigiu para a Canaã errestre, o povo de Deus precisa pôr-se a caminho da Canaã celestial; e, ao empreender essa viagem, levar outros que, à semelhança de Rute, dirão: “Teu povo é o meu povo, teu Deus é o meu Deus” (v. 16) (CBASD, vol. 2, p. 452).

9 que sejais felizes. A ARC traduz “que acheis descanso”, como a KJV. O descanso, ou felicidade, a que Noemi se referiu não deveria ser encontrado no lar de suas mães, mas em seus próprios lares – “cada uma em casa de seu marido”. Quando os judeus falavam de uma mulher encontrando descanso, estavam se referindo ao casamento (ver tb Rt 3:1) (CBASD, vol. 2, p. 453).

14 Rute se apegou Feliz é a sogra que conquista suas noras, em vez de afastá-las (CBASD, vol. 2, p. 454).

16 não me instes A resposta de Rute se destacou como a nota tônica de todo o livro. … Não é simplesmente o amor de Rute por sua sogra que a levou a se apegar a ela. Rute se deu conta de queera a fé de Noemi que a tornara uma mulher notável. Rute, com determinação, decidiu-se pelo Deus verdadeiro: “…o teu Deus é o meu Deus”. É difícil encontrar declaração mais sublime de amor e devoção (CBASD, vol. 2, p. 454).
o teu Deus é o meu Deus. O único conhecimento do verdadeiro Deus que Rute possuía era o que ela havia testemunhado na vida de Noemi e dos demais membros de sua família. Esta é a maneira pela qual Deus sempre se revela aos seres humanos: mediante a demonstração do poder de Seu amor operando na vida de pecadores arrependidos e transformados. O poder transformador do amor divino é o melhor argumento em favor da verdade. Sem ele, a religião não passa de “bronze que soa ou […] címbalo que retine” (1Co 13:1) (CBASD, vol. 2, p. 454).

19 não é esta Noemi? …quando seus conterrâneos indagaram “Não é esta Noemi?”, o que queriam dizer era: “Esta é Noemi, voltando sozinha e viúva?” Parecia inacreditável que tanto o esposo quanto os dois filhos tivessem morrido (CBASD, vol. 2, p. 455).

Deus te abençoe a ter um amor verdadeiro, profundo e fiel como o de Noemi e Rute. Este é o amor eterno.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: