Reavivados por Sua Palavra


JEREMIAS 23 – COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
17 de agosto de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria


JEREMIAS 23 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
17 de agosto de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

JEREMIAS 23 – O profeta verdadeiro está além do mero cumprimento de suas profecias. Tem a ver com a base e o objetivo de suas proclamações.

Somente aqueles que apregoam compromisso com Deus, que chamam o pecado pelo nome, e convidam aos ouvintes a arrependerem-se conforme os padrões bíblicos têm de verdade uma palavra da parte de Deus para anunciar.

A liderança civil de Israel estava um caos; mas, o que dizer da liderança religiosa? Estava tão ruim quanto a corrupção política, uma total apostasia – porém, sem deixar de ser religiosa.

• Que caos social, político e religioso na época de Jeremias!
• É diferente em nossa época?

O que foi introduzido em 4:8-10 e 14:13-16 será abordado no capítulo em pauta; e, ampliado nos capítulos 27-29.

Aqui, Jeremias destaca dois tipos de profetas falsos: Aqueles que…

1. …não se levantaram contra os pecados de Samaria, Reino do Norte, deixando o povo descambar em suas perversidades por não terem autoridade moral nem espiritual para chamar a atenção em relação ao erro (vs. 9-13);
2. …eram seus contemporâneos em Judá, mas não aplicavam as Escrituras ao pregar, pelo fato deles mesmos estarem tão distantes do ideal de Deus para eles; estes confundiam os incautos e confirmavam os perversos em seus pecados (vs. 14-15).

Deus avalia, analisa e julga àqueles que usam Seu nome ao falar ao povo buscando aceitação (vs. 1-2). Por ser sério representar Deus, é necessário aprender as seguintes verdades reveladas:

• Pregar a Palavra de Deus sem ter comunhão com o Deus da Palavra é hipocrisia, um pecado pior que a apostasia (vs. 16-24).
• Pregar os próprios pensamentos ou pensamentos humanos, conceitos pagãos, especulações, fazer sensacionalismos, utilizando-se da Bíblia, atrai a condenação divina (vs. 25-32).
• Pregar por orgulho de ser aplaudido, por vaidade esperando elogios, ou pelo simples prazer de estar por cima dos demais, torcendo a Palavra divina, significa ser convocado pelo diabo, não por Deus (vs. 33-40).

À sociedade em trevas morais, afogada num sombrio futuro desesperador, Deus promete arregaçar as mangas; e, Ele mesmo vai agir (vs. 3-4). Jesus é o Deus que entrou neste mundo corroído. Ele é o Bom Pastor e o Rei que salva o povo. NEle reside nossa única solução verdadeira (vs. 5-8).

Jesus é Senhor, Justiça Nossa! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



JEREMIAS 23 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
17 de agosto de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Eis que sou contra esses profetas, diz o SENHOR, que pregam a sua própria palavra e afirmam: Ele disse” (v. 31).


Dando sequência às profecias de juízo sobre os reis de Judá, Jeremias agora expressa os juízos de Deus sobre os maus pastores e sobre os falsos profetas. Na verdade, os pastores representam toda a liderança da nação, desde os reis até os sacerdotes. À frente das ovelhas do pasto do SENHOR estavam pastores que ao invés de congregá-las, as dispersavam com suas ideias contrárias às palavras de Deus. Mas o SENHOR mesmo voltaria a recolher o restante de Suas ovelhas e levantaria pastores que as apascentassem, de forma que nenhuma delas se desgarrasse.

Semelhantemente, os falsos profetas dispersavam o povo com suas profecias fajutas, de tal forma que Deus declarou: “Mas nos profetas de Jerusalém vejo coisa horrenda” (v. 14). Em contraste com a mensagem verdadeira revelada a Jeremias, os falsos profetas alegavam sonhar e ter visões da parte de Deus, declarando: “Paz tereis” e “Não virá mal sobre vós” (v. 17). Contudo, Deus não os havia escolhido e nem tampouco falado com eles (v. 21).

Estamos diante de um tema extremamente sério. O que estava acontecendo com Judá foi predito por Jesus que aconteceria em nossos dias: “porque surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos” (Mateus 24:24). O fundamento de nossa fé não pode jamais estar baseado em doutrinas de homens que pregam de forma contrária ao ASSIM DIZ O SENHOR, ou que omitem preciosas verdades das Escrituras. A ordem de Deus é clara: “mas aquele em quem está a Minha palavra fale a Minha palavra com verdade” (v. 28).

Assim como “nos últimos dias” o povo entenderia os desígnios do SENHOR “claramente” (v. 20), quão digna de prioridade deveria ser para nós a busca pela verdade. Como seres inteligentes, Deus nos dotou de capacidade para compreender os Seus desígnios para a nossa vida aqui e no porvir. Quando alguém se dispõe, humildemente, a buscar ao SENHOR e compreender a Sua Palavra, o Espírito Santo é enviado para o guiar aos “pastores” levantados por Ele (v. 4). Como o oficial de Candace, a ovelha recebe a verdadeira instrução e todo o medo e toda a dúvida se vai (Atos 8:31).

Muito cuidado, amados! Pois “a terra está cheia de adúlteros” (v. 10). São falsos profetas que proclamam mentiras em nome de Deus e que ainda cometem a vileza de afirmar: “Ele disse” (v. 31). Com que terror deveriam estes temer as consequências de suas ações! Jesus afirmou que seria melhor pendurar uma grande pedra ao pescoço e se lançar ao mar do que fazer tropeçar um dos Seus (Mateus 18:6).

O recado de Deus para mim e para você hoje é curto e objetivo: “Não deis ouvidos às palavras dos profetas que entre vós profetizam e vos enchem de vãs esperanças”! Por quê? Porque “falam as visões do seu coração, NÃO O QUE VEM DA BOCA DO SENHOR” (v. 16). Ninguém, repito, ninguém, vai poder alegar no grande Dia do SENHOR que foi enganado e não sabia. Da mesma forma que Jesus veio a primeira vez para executar “o juízo e a justiça na terra” (v. 5), Ele virá segunda vez como “SENHOR, Justiça Nossa” (v. 6).

Multidões têm declarado seguir a Jesus e mal sabem abrir uma bíblia. Vivem uma religião de manifestações físicas, enquanto o coração é conduzido tal qual as maldades de Sodoma e Gomorra (v. 14). É muito confortável permanecer em um lugar onde não há compromisso com a verdade. O fato é que é fácil ser “cristão” em nossos dias. É só frequentar uma igreja, gostar de música gospel e acompanhar o êxtase emocional da congregação. Mas, assim como Deus mesmo recolheria as Suas ovelhas de Judá, hoje, Ele está recolhendo os Seus filhos “de todas as terras para onde os tinha arrojado” para que muito em breve habitem “na Sua terra” (v. 8).

“Que tem a palha com o trigo? – diz o SENHOR” (v. 28). Que tem o injusto com o justo? Que tem a mentira com a verdade?

“Eis a tempestade do SENHOR!”, e com ela o furor de Sua ira “sobre a cabeça dos perversos” (v. 19). Mas “tão certo como vive o SENHOR”, “eis que vêm dias” em que “Judá será salvo e Israel habitará seguro”, e por meio de Jesus Cristo seremos coparticipantes das recompensas eternas. Como Pedro, sejamos cautelosos e nos mantenhamos firmes no ASSIM DIZ O SENHOR: “Vós, pois, amados, prevenidos como estais de antemão, acautelai-vos; não suceda que, arrastados pelo erro desses insubordinados, descaiais da vossa própria firmeza; antes, crescei na graça e NO CONHECIMENTO de nosso Senhor Jesus Cristo…” (II Pedro 3:17-18).

Bom dia, trigo do celeiro divino!

Desafio do dia: Oremos por nossos pastores e líderes para que eles bem representem o nome do SENHOR e, se acaso têm sido desviados da verdade, que o Espírito Santo os reconduza.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Jeremias23
#RPSP



JEREMIAS 23 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
17 de agosto de 2017, 0:26
Filed under: Sem categoria



JEREMIAS 23 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
17 de agosto de 2017, 0:20
Filed under: Sem categoria

5 . Rei que é, reinará. Ou, “Ele reinará como Rei”, referindo-se ao Renovo, Cristo, que governará o reino dos redimidos com “o juízo e a justiça” (ver Is 9:6, 7; Dn 7:13, 14; Ap 11:15). CBASD, vol. 4, p. 477.

14 Coisa horrenda. A ousada hipocrisia dos falsos profetas, que os levava a profetizar em nome do Senhor enquanto transgrediam Suas mandamentos era mais horrenda a Jeremias do que a aberta adoração a Baal. Devido à natureza do pecado da falsidade, havia mais esperança para o apóstata declarado do que para os hipócritas (ver T5, 144). CBASD, vol. 4, p. 478.

16 E vos enchem de vãs esperanças. Isso revela a diferença entre os verdadeiros e os falsos profetas. Os primeiros reprovavam o povo pelos pecados, pronunciando o juízo de Deus sobre eles caso não se arrependessem. Os últimos abrandavam e acalmavam o povo com enganosas garantias de paz, que não saíam “da boca do Senhor” (ver com. de Jr 14:13). CBASD, vol. 4, p. 478.

20 Nos últimos dias. O povo de Deus compreenderia, depois do cativeiro babilônico, que o desastre ocorrera como castigo e disciplina para eles (ver Ez 14:22, 23). CBASD, vol. 4, p. 478.

30 Furtam as Minhas palavras. Os falsos profetas revestiam suas mensagens emprestadas com a linguagem dos verdadeiros profetas para garantir o grande engano. CBASD, vol. 4, p. 479.

33 Qual é a sentença pesada … ? Evidentemente, os falsos profetas arrogantemente perguntavam qual era a mensagem divina que Jeremias tinha para eles. A repetição da questão transmite uma sensação de ironia. A LXX e a Vulgata traduzem: “Vós sois o peso”, isto é, a mensagem é sobre vocês e para vocês. CBASD, vol. 4, p. 479.



JEREMIAS 22 by jquimelli
16 de agosto de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

[Nota: Caso você tenha pouco tempo para a leitura, pode ler a versão resumida deste devocional em: https://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/jer/22 ]

O reinado do bom rei Josias foi como uma lufada de ar fresco na história da nação judaica. Ele buscou o Senhor, seu Deus, de todo o seu coração. A Escritura registra que em todos os anos do período dos reis, nunca houve em Judá uma Páscoa como a que o rei Josias realizou (2 Rs 23:21,22). Ele fez tudo que estava ao seu alcance para se aproximar de Deus. Infelizmente, ele não foi bem sucedido em transmitir essa dedicação a Deus aos seus filhos ou ao povo.

Jeremias, que exerceu o seu ministério como profeta desde o reinado de Josias, passa a falar agora sobre os filhos de Josias. A mensagem não é dada por recado, Jeremias vai pessoalmente ao Palácio Real falar sobre os governantes e o mal que levaram o povo a cometer.

Que visão deve ter sido vê-lo em trajes de profeta, entregar a mensagem de Deus ao rei! (muito provavelmente Zedequias.) Jeremias diz: “Executai o direito e a justiça e livrai o oprimido das mãos do opressor; não oprimais ao estrangeiro, nem ao órfão, nem à viúva; não façais violência, nem derrameis sangue inocente neste lugar”(v. 3 ARA).

Estas palavras mostram a depravação que prevalecia no palácio e na nação. A mensagem de Jeremias foi muito clara: corrija isso e seu reinado vai continuar; ignore estas palavras e um desastre pior do que você pode imaginar virá sobre você e seu povo. Quem por ali passasse e visse a desolação não iria acreditar no que ocorreu!

Então a mensagem se torna mais contundente e pessoal. Jeremias dirige sua mensagem contra os três filhos de Josias que foram reis, um após o outro., após o seu bom pai. Ele conheceu cada um dos meninos desde a primeira infância. Ele presenciou o desenvolvimento deles e como foram se endurecendo na maldade. Deus está muito descontente com o comportamento que eles tiveram.

O Senhor não pode suportar a exploração dos mais fracos pelos fortes. Ele contrasta o jovem Salum (ou Jeoacaz) com seu pai e compara seus caminhos. Josias defendeu a causa dos pobres e necessitados, Salum os explorou. Josias governou com justiça e retidão, Salum oprimiu e perverteu a justiça (v. 22:10-12).

Jeoaquim não se saiu melhor. Deus compartilhou Sua Palavra com ele e com o povo em tempos de prosperidade, mas eles não ouviram nem obedeceram à Sua voz. O jovem rei foi desprezado por seu povo e pelos príncipes e, quando morreu, prematuramente, foi arrastado para fora da cidade e enterrado como um burro (v. 19), envergonhado e humilhado por sua vida de maldade.

E a coisa ficou ainda pior. Deus através de Jeremias diz que se Jeconias, o terceiro filho de Josias que o sucedeu, fosse um anel de assinatura em Sua mão direita, o tiraria e o jogaria fora! (v. 24). Seu castigo: ser entregue nas mãos daqueles a quem ele temia, aqueles que procuravam tirar a vida dele! (v. 25), estendido à sua mãe (v. 26). Por quê? Isso é uma indicação de onde veio a influência que o corrompeu.

Finalmente Jeremias proclama em alta voz: “Ó terra, terra, terra, ouça a palavra do Senhor!” (v. 29, NVI). Hoje também estamos vivendo em uma tempo em que pouca atenção é dada à Palavra de Deus. Oremos pelos impenitentes de nossa geração para que compreendam o que Deus está tentando dizer a eles em Sua Palavra e se arrependam.

Dan Houghton
Centro de Pesquisa Hart – http://www.hartresearch.org/
Califórnia, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/jer/22, https://www.revivalandreformation.org/?id=1021 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/jer/22/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/05/23
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Jeremias 22 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



JEREMIAS 22 – COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
16 de agosto de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



%d blogueiros gostam disto: