Reavivados por Sua Palavra


SALMO 112 – #RPSP – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
20 de fevereiro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

📜“Aleluia! Bem-aventurado o homem que teme ao SENHOR e se compraz nos Seus mandamentos” (v. 1).


A linguagem do amor cristão pode ser resumida em apenas uma palavra: PIEDADE. A verdadeira piedade manifesta-se na vida de todo aquele que cumpre o grande primeiro mandamento: “Amarás, pois, o SENHOR, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força” (Deuteronômio 6:5; Mateus 22:37). A prática do amor vertical nos leva à prática do amor horizontal. Isto é, se amamos a Deus, consequentemente, amaremos o nosso semelhante.

Ser “benigno, misericordioso e justo” (v. 4) não é a manifestação do que nos é próprio, mas o resultado do que permitimos que o SENHOR realize em nós. A justiça de Cristo sobre nós é o que nos torna justos diante do Pai e move o nosso coração ao ponto de, como Paulo, declararmos: “… já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim” (Gálatas 2:20).

A nossa experiência cristã deve ser vivida mediante uma firme confiança de que “o desejo dos perversos perecerá” (v. 10) e que o SENHOR fará com que a justiça de Cristo em nós permaneça para sempre (v. 9).

A piedade, portanto, não tem a ver com sentimento, mas com decisão. Quando eu escolho seguir a Deus e amá-Lo, eu não O obedecerei como uma forma de barganha, mas porque nada me deixa mais feliz do que fazer a Sua vontade. O justo “se compraz nos Seus mandamentos” (v. 1) porque não os considera penosos. Ninguém melhor para nos explicar isso do que o discípulo do amor: “Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus: quando amamos a Deus e PRATICAMOS os Seus mandamentos. Porque este é o amor de Deus: que guardemos os Seus mandamentos; ora, os Seus mandamentos não são penosos” (I João 5:2-3).

O cristão piedoso vai além das expectativas humanas. Ele não apenas prega o que é certo com palavras, ele prega o que é correto com atitudes. Ele é um PRATICANTE dos mandamentos de Deus, não apenas um conhecedor. Ele não espera recompensas, confia na provisão divina. E sabem por que “na sua casa há prosperidade e riqueza” (v. 3)? Porque ele “distribui, dá aos pobres” (v. 9), ele faz o que é justo. Por isso que exatamente nestes dois versos faz menção à justiça eterna daquele que teme ao SENHOR e tem prazer em Seus mandamentos.

Todo aquele que é piedoso entende que Deus lhe dá na proporção em que possa compartilhar. Que a nossa vida, os dons e talentos por Deus conferidos, sejam usados para a Sua glória e beneficência de nosso próximo. O que é eterno não pode ser alojado no que é finito. O coração humano não foi feito para alojar o infinito amor de Deus, mas para fazê-lo jorrar. Tome hoje a firme decisão, em nome de Jesus, de ser uma fonte a jorrar a verdadeira piedade e serás “tido em memória eterna” (v. 6).

Bom dia, piedosos do SENHOR!

Desafio do dia: Leiam #Salmo112 e compartilhe conosco o que o SENHOR quer que você saiba, que você sinta e que você faça. #PrimeiroDeus

Rosana Garcia Barros



SALMO 111 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ – PRIMEIRO DEUS by jquimelli
19 de fevereiro de 2017, 1:10
Filed under: Sem categoria

SALMO 111 – Eu não acredito que todos os que buscam a Deus na primeira hora do dia têm Deus como prioridade em Sua vida; mas, acredito que todos os que têm Deus como primeiro em sua vida dedicam as primeiras horas do dia para consagrar-se para as atividades rotineiras.

Suponho que muitos que dedicam a primeira hora do dia a Deus, O ignoram nas outras 23 horas do dia. Esse é um problema! Pois, como bem colocou o Dr. Adolfo Suárez, “Cristo é Senhor de tudo, ou não é Senhor de nada”.

Hoje começa o projeto “Primeiro Deus” na Divisão Sul Americana da IASD (http://downloads.adventistas.org/pt/projeto/primeiro-deus/). Participe e convide outros a participarem também. Ele está vinculado ao programa Reavivados por Sua Palavra. Como ambos os projetos estão atrelados, o Salmo para nossa meditação é o 111. Pegue a tua Bíblia e cave-a fundo para extrair do texto sagrado preciosas lições para tua vida.

Depois considere:

1. Deus faz tão grandes coisas pelos seres humanos desprovidos de graça que uma assembleia de justos deveria congregar-se para adorá-lO; Seus feitos são gloriosos e majestosos, todos deveriam considerar Suas obras e colocar o coração nelas (vs. 1-3);
2. Deus revela Sua imensurável generosidade e Sua magnífica piedade aos que O temem neste mundo de aflição e angústia (vs. 4-6);
3. Deus revela Seu caráter em Suas poderosas e bondosas ações para com os habitantes deste planeta. Ele é honesto, verdadeiro, fiel, reto e santo (vs. 7-9);
4. Deus é capaz de arriscar-se ao máximo a fim de resgatar ao pecador condenado à morte eterna. Ele deu Jesus, Seu único Filho, para pagar o preço de nossos pecados. Tem como ignorar um Deus assim? Tem como não louvar a um Salvador desse? (v. 10).

O ser humano neste mundo de pecado não teria esperança alguma se não fosse a Bíblia e o Deus que deixou-nos esse Livro.

1. Carecemos das magníficas obras de Deus para viver (vs. 1-3);
2. Precisamos dos graciosos recursos de Deus para que sejamos alguém (vs. 4-6);
3. Dependemos dos mandamentos de Deus para alcançar sabedoria (vs. 7-8, 10);
4. Necessitamos de libertação para salvar-nos da condenação de nossos pecados (v. 9).

Deus já merece nossa adoração pelo gracioso plano de salvação, ainda mais recebendo tantas outras bênçãos! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

(Publicado em https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra/ Editado por Jeferson Quimelli)



SALMO 111 by jquimelli
19 de fevereiro de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

As majestosas obras de Deus podem passar despercebidas, se não refletirmos sobre elas e não tivermos nelas prazer (v. 2). Por esta razão, como uma proteção contra o nosso esquecimento, Deus “fez proclamar as suas maravilhas” através dos relatos bíblicos (v.4 NVI).

Alguns intérpretes bíblicos deste Salmo fazem uma conexão com a festa da Páscoa, também um memorial da grande libertação da escravidão egípcia. Este foi um dos atos mais notáveis de Deus nos tempos antigos e é um símbolo da libertação que Ele provê para a escravidão o pecado. No entanto, este evento específico não exclui toda os atos divinos que não devem ser esquecidos, especialmente neste tempo de alienação de Deus. O Sábado está embutido em nossa própria existência, falando de nossas origens (Gn 2:2, 3), apontando para o nosso Redentor e para a esperança que podemos ter nas ações de Deus em nossas vidas. Ele nos dá a cura da inquietação causada pelo pecado. Ele nos fala das obras que Deus prometeu realizar na vida de Seus filhos e é uma ajuda contra esquecermos dEle.

Querido Deus,
O autor deste Salmo nos convida a Te louvar. Ajude-nos a fazê-lo de todo o coração, reconhecendo as grandes e maravilhosas obras que fizeste no passado e Tens realizado diariamente em nossas vidas. Amém.

Pr Ioan Campian–Tatar
Romênia

Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/psa/111 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/Psa/111/
Texto anterior expandido: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/11/26/
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli
Texto bíblico: Salmo 111 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



SALMO 111 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by jquimelli
19 de fevereiro de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



SALMO 111 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
19 de fevereiro de 2017, 0:50
Filed under: Sem categoria

111 – 118 Antologia de Salmos de Aleluia (louvor). Bíblia de Estudo Andrews.

111-112 Estes dois salmos acrósticos alfabéticos têm o mesmo propósito: ensinar o temor a Deus. Bíblia de Estudo Andrews.

111 – Celebração da fidelidade de Deus: Ele é justo. Hino de louvor ao envolvimento de Deus na história. O tema principal  é louvar o Senhor por sua obra de justiça e fidelidade à aliança em relação aos que O temem; Êx 34:6 fornece a principal base do pensamento. Bíblia de Estudo Andrews.

O Salmo 111 consiste em vinte e duas linhas, cada uma começando com uma letra do alfabeto hebraico. Construção semelhante é encontrada no Salmo 112, e por esta razão eles são chamados de salmos gêmeos. Os Salmos 111 e 112 são hinos de louvor e começam com a palavra “aleluia” (Do heb. halelu-Yah, traduzido como “louvai ao Senhor” na ARC.) Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 989. 

1 Aleluia! Do heb. halelu-Yah, traduzido como “louvai ao Senhor”na ARC. Comentário Adventista, vol. 3, p. 989. 

Este salmo começa e termina com um convite para louvar ao Senhor. Os salmos 111 e 112 formam uma unidade que tem o mesmo tema. O autor convida toda a comunidade para juntos louvarem a Deus. Ele diz que está fazendo isso “de todo o seu coração” (v.1 NVI), de sua própria escolha e de todo o seu ser. Ioan Campian – Tartar, em https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/11/26/.

2 Procuradas (ARC). Os detalhes da obra de Deus nem sempre são evidentes ao observador casual. elas devem ser examinadas e descobertas por meio de estudo intenso. Como o mineiro escava a terra para encontrar suas riquezas, assim as obras de Deus abrem seus tesouros ao que está disposto a estudá-las intensamente. Comentário Adventista, vol. 3, p. 989. 

O que faz com que ele louve a Deus é a revelação que Ele faz de Si mesmo. Deus se faz conhecido por seus mandamentos, que são “firmes para todo o sempre, estabelecidos com fidelidade e retidão” (v.8 NVI), por seus atos, nos quais “há glória e majestade” (v.3 ARA), “verdade de justiça” (v.7 ARA ), e por Sua aliança com o Seu povo: “sempre Se lembra de Sua aliança” (v.5 ARA). Ioan Campian – Tartar, em https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/11/26/

Ele fez memoráveis as Suas maravilhas. A tradução literal da oração é: “Ele fez um memorial [‘memória’ ou ‘menção’] para Suas maravilhosas obras”. O sábado é o memorial da criação (Gn 2:2, 3; DTN, 281). O memorial foi considerado sagrado pelos patriarcas e profetas. Deus reiterou a santidade do sábado quando proclamou Sua santa lei no Sinai (Êx 20:8-11) e quando Cristo adorou na sinagoga ao sábado (ver Mc 1:21; Lc 4:16). O apóstolo Paulo, anos após a ressurreição de Cristo, observou o sábado do sétimo dia (ver At 13:14; 17:2). Comentário Adventista, vol. 3, p. 989. 

5, 6 Deus é o Provedor até mesmo das necessidades físicas de Seu povo. No passado, Ele deu o dom da terra; é portanto, capaz de suprir as necessidades atuais (Mt 6:11). Bíblia de Estudo Andrews.

7. fiéis, todos os Seus preceitos. Do heb. ‘aman, “ser solidamente estabelecido”, “ser confiável”. Os mandamentos de Deus, nos quais são apresentados os deveres dos seres humanos, são confiáveis e verdadeiros. Eles permanecem firmes para sempre. São imutáveis.  Comentário Adventista, vol. 3, p. 989. 

Enviou ao Seu povo a redenção. A redenção aqui representa o resgate de Deus dos israelitas do Egito e o futuro retorno do cativeiro na Babilônia (ver Dt 7: 8; Jr 31:11). Redenção significa recuperação de algo ou alguém mediante o pagamento de um resgate. Todas as pessoas estavam sendo mantidas em escravidão pelo pecado, até que Jesus pagou o preço para nos libertar – dando a sua vida como um sacrifício perfeito. Antes de Jesus se oferecer como um sacrifício pelo pecado, as pessoas não eram permitidas na presença de Deus (o Lugar Santíssimo); agora, todos os crentes podem livremente se aproximar do trono de Deus através da oração e ter Deus em suas vidas através do Espírito Santo. Life Application Study Bible Kingsway. 

tremendo é o Seu nome. Ou “reverendo” (KJV). Do heb. yara’, “temer” o ser humano (Gn 50:19) ou a Deus (Dt 6:13). Comentário Adventista, vol. 3, p. 989. 

10 o temor do SENHOR é o princípio da sabedoria. Seguir as instruções divinas proporciona sabedoria e entendimento. Bíblia de Estudo Andrews.

A única maneira de se tornar verdadeiramente sábio é temer (reverenciar) a Deus. Esse mesmo pensamento é expresso em Provérbios 1:7-9. Muitas vezes as pessoas querem pular este passo, pensando que podem tornar-se sábio somente pela experiência de vida e conhecimento acadêmico. Mas se não reconhecemos Deus como a fonte da sabedoria, então nosso fundamento para tomar decisões sábias é instável, e estamos propensos a erros e escolhas tolas. Life Application Study Bible Kingsway. 



SALMO 111 – #RPSP – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
18 de fevereiro de 2017, 23:30
Filed under: Sem categoria

“Aleluia! De todo o coração renderei graças ao SENHOR, na companhia dos justos e na assembleia” (v. 1).


As obras de Deus são as maiores provas de Seu amor e misericórdia pela raça caída. De uma forma especial e tremenda, o SENHOR tem agido em nosso favor mesmo antes da criação do mundo. Vocês conhecem a primeira obra de Deus em nosso favor?

Vamos reler juntos o que está escrito no verso 9: “Enviou ao Seu povo a redenção”. Eis a primeira obra magnífica de Deus em benefício da humanidade: A NOSSA REDENÇÃO! Assim diz a Palavra do SENHOR: “sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis… que fostes resgatados… mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo, conhecido, com efeito, ANTES DA FUNDAÇÃO DO MUNDO” (I Pedro 1: 18-20).

Compreendem, amados? Deus entregou o Seu Filho por amor a nós antes mesmo de criar este mundo! Precioso Cordeiro de Deus! “Santo e tremendo é o Seu nome” (v. 9)!

Ao contemplarmos esta incomparável obra, percebemos que o SENHOR “lembrar-Se-á sempre da Sua aliança” (v. 5). Quando nenhum ser humano existia, Ele já havia traçado a obra da salvação. A Trindade uniu-Se para nos criar mesmo sabendo o que iria acontecer. Antes de “Elohim” proferir a ordem “Façamos o homem à nossa imagem, conforme à nossa semelhança” (Gênesis 1:26), Ele prontamente decidiu nos salvar.

DEUS Pai declarou: “Eu os amo!”

O FILHO prontificou-Se: “Eu os salvo!”

O ESPÍRITO SANTO concluiu: “Eu os ensino!”

E o que nos resta fazer diante de um Deus tão “benigno e misericordioso” (v. 4)? Como o salmista, declarar com a nossa vida:

Aleluia! De todo o coração renderei graças ao SENHOR!

“Grandes são as obras do SENHOR” (v. 2), mas todas elas testificam da primeira grande obra, o amor de Deus personificado. Cristo deve ser, verdadeiramente, a nossa Água, o nosso Pão, o nosso Refúgio, o nosso Caminho. A maior obra já foi feita, Ele já pagou o preço. Basta aceitarmos que Ele realize “as obras de Suas mãos” (v. 7) em nossa vida. 

“O temor do SENHOR”, meus irmãos, “é o princípio da sabedoria” (v. 10). Em temer a Deus só há felizes recompensas. As Suas obras, tanto externas como internas, passam a ser em nossa vida as boas obras que glorificam ao nosso “Pai que está nos Céus” (Mateus 5:16) e passamos a ter a real compreensão do que é ser a luz do mundo. 

Se tão-somente considerarmos a magnífica obra da redenção, certamente revelaremos prudência (v. 10) “na companhia dos justos e na assembleia” e seremos testemunhas do Salvador “até aos confins da Terra” (Atos 1:8).

Bom dia, salvos em Jesus!

Desafio do dia: Tendo como base o projeto #PrimeiroDeus, compartilhe conosco nos comentários o que Deus quer: 

• que você saiba;

• que você sinta;

• que você faça.
*Leiam #Salmo111

Rosana Garcia Barros 



SALMO 110 by jquimelli
18 de fevereiro de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

O Salmo 110 é um hino messiânico, o salmo mais citado no Novo Testamento (Mateus 22:42-45, Marcos 12:36-37, Lucas 20:42-44, Hebreus 1:13) e apresenta Jesus Cristo como Rei, Juiz e Sacerdote. Este Salmo também contém duas profecias curtas e várias promessas de vitória (vs. 1-3 e 4-7), que foram cumpridas pela primeira vez na ressurreição e ascensão de Jesus, enquanto o completo cumprimento virá no final do grande conflito entre o bem e o mal e a vitória final do Cordeiro.

Foi a Jesus apenas que o poder e a autoridade foram dados “até que eu ponha os teus inimigos debaixo dos teus pés” (v. 1, ARA). Esta autoridade não é baseada em poder, honra humana ou popularidade. Ela não se expressa em palavras ameaçadoras ou atos de coação. Pelo contrário, ela é baseada no amor, serviço e sacrifício.

Quando olhamos para Jesus através de olhos humanos, vemos que “Ele não tinha qualquer beleza ou majestade que nos atraísse, nada havia em sua aparência para que o desejássemos” (Isaías 53:2, NVI). Quando estava em pé para ser interrogado por Pilatos, o representante do poder romano, ele era o exemplo extremo da fragilidade humana. Foi lá que Jesus deu o seu testemunho de que Ele era Rei, esclarecendo que o Seu reino não era deste mundo.

Em Sua cruz, eles escreveram em três línguas: “O Rei dos Judeus”, como ato culminante da sua completa humilhação, um rei crucificado como um criminoso. Em sua cabeça, ele tinha a coroa de espinhos, enquanto o manto de púrpura havia sido tirado dele deixando-o exposto.

Se aqueles que participaram de Seu julgamento e zombaria pudessem olhar para o futuro, ficariam chocados. Se eles tivessem sido capazes de ver o grande número de Seus seguidores, a grande multidão de mártires dando suas vidas por Ele e a marcha irrefreável do seu reino para conquistar todo o planeta pelas poderosas palavras e ações generosas de seus fiéis, eles teriam recuado de vergonha.

Querido Deus, abra meus olhos para ver, como o salmista viu, quem Tu és: nosso Rei, grande Sumo Sacerdote celestial e Juiz. Dá-nos a coragem, a força e a determinação para fazermos parte do seu exército vitorioso. Amém.

Pr Ioan Campian–Tatar
Romênia

Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/psa/110 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/Psa/110/
Texto anterior expandido: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/11/24/
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli
Texto bíblico: Salmo 110 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/




%d blogueiros gostam disto: