Reavivados por Sua Palavra


PROVÉRBIOS 3 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
4 de julho de 2020, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO PROVÉRBIOS 3 – Leia a Bíblia antes

PROVÉRBIOS 3 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

PROVÉRBIOS 3 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA(link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)



PROVÉRBIOS 3 by Jeferson Quimelli
4 de julho de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/pv/3

“Confie no Senhor com todo o seu coração” (v.5). O que isso significa?

Um diálogo sobre a “confiança” deve incluir o fato de que, na língua grega [incluindo a Septuaginta, a tradução grega do Antigo Testamento], a palavra utilizada é pistis – traduzida para o português como confiança, crença ou fé. Em línguas atuais estas palavras possuem significados diferentes, mas no idioma original significam a mesma coisa e são intercambiáveis. A conversa sobre a “confiança” envolve um espectro amplo de significado; por um lado temos algo que pode ser provado ou demonstrado, por outro lado temos algo que nos impressiona quase como fruto de um impulso. No centro deste espectro encontramos as evidências, onde a razão e a emoção se encontram. A nossa fé / confiança / crença deve ser estabelecida com base nas evidências.

Mas aí vem a última metade do versículo: “Não se apóie em seu próprio entendimento” (NVI). Isto quer dizer que sempre existe algo que não podemos ver, um outro ponto de vista mais amplo do que podemos perceber.

Por exemplo: se fôssemos construir um modelo do espectro eletromagnético (raios x, raios gama, luz visível,…) em escala linear (em oposição à escala logarítmica usual), que cobrisse os 5.000 km de Nova York a São Francisco nos Estados Unidos, a largura que representaria a luz branca, “a janela visível”, seria a largura da espessura de duas folhas de papel de caderno – 0,0036 milímetros. Nós enxergamos tão pouco!

Precisamos confiar… naquele que vê o fim desde o começo!

Virginia Davidson
Artista – projetista e construtora de vitrais
Spokane Valley, Washington, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=877
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli



PROVÉRBIOS 3 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
4 de julho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

1763  palavras

1 Ensino. Do heb. torah, em geral traduzido por “lei”no AT. … Neste caso, torah quer dizer “ensinos”, “instrução”. Se o sentido do AT, de lei como instrução, for aplicado a toda a Bíblia, tira-se da lei o sentido de obrigatoriedade cega e os mandamentos de Deus se transformam em placas na estrada da vida, que advertem contra desvios perigosos para os caminhos do pecado (ver PR, 179). CBASD, vol. 3, p. 1073.

2 Aumentarão os teus dias. A obediência amorosa aos ensinos de Deus resulta no aumento da longevidade. Esta promessa se cumpre para muitos por meio de uma velhice tranquila nesta vida. Será, porém, verdadeira para todos os justos ao longo dos anos infindos da eternidade. CBASD, vol. 3, p. 1073.

5 Confia no SENHOR. A confiança completa em Deus é a única atitude coerente para os cristãos. Ele tem todo o conhecimento e todo o poder; antevê todos os problemas e prepara as pessoas para emergências súbitas. Aquele que confia no próprio entendimento nessas circunstâncias é realmente tolo. Também é loucura alternar entre a confiança no eu e em Deus. Dar pouca confiança ao próprio entendimento não quer dizer que a pessoa deve deixar de lado a inteligência e abdicar do poder de escolha. A inteligência é necessária para compreender a Palavra de Deus e discernir, da providência orientadora do Senhor, qual é Sua divina vontade. A vontade fortalecida e purificada por Deus é fundamental para seguir o caminho correto até o fim. CBASD, vol. 3, p. 1073.

6 Ele endireitará. O hebraico enfatiza que o próprio Deus tornará reto e plano o caminho de Seu servo, quando este O reconhece em todos os aspectos das muitas atividades da vida. CBASD, vol. 3, p. 1073.

7 Aos teus próprios olhos. Muitos começam a seguir o caminho certo com confiança completa no Salvador, porém, mais tarde, começam a assumir o crédito pelas conquistas pessoais e acabam em rebelião pecaminosa contra Deus. Essa foi a experiência do próprio Salomão, mas, felizmente, ele despertou em meio à triste condição antes que fosse tarde demais (ver 1Rs 11:1-13; PR, 75-86). CBASD, vol. 3, p. 1073, 1074.

8 Corpo. Não há estabilizador melhor para os nervos inquietos devido à correria e às preocupações da vida do que saber que Deus participa ativamente de tudo o que fazemos e é uma influência a garantir o contentamento e a vitória final. CBASD, vol. 3, p. 1074.

9 Os teus bens. Malaquias diz que um dos motivos para termos mais ganhos ao darmos parte de nossas riquezas a Deus é que Ele repreenderá o devorador, tornando possível um aumento ainda maior (Ml 3:8-12). … O Senhor pode confiar ainda mais riquezas deste mundo à pessoa que se revela um fiel mordomo de seus bens, pois Ele sabe que os recursos serão usados da maneira correta (ver T3, 544-551). CBASD, vol. 3, p. 1074.

12 O SENHOR repreende a quem ama. Os filhos de Deus devem crer que todas as coisas estão sob o controle de um Pai celestial que Se alegra neles e que usará as circunstâncias para o bem, caso se submetam alegremente à disciplina e aprendam as lições que ela tem a ensinar. CBASD, vol. 3, p. 1074.

13 Feliz o homem. Todas as bênçãos estão disponíveis àquele que começa com o temor do Senhor, progride para a sabedoria e passa a beber da fonte permanente da água da vida (ver Jo 4:14). CBASD, vol. 3, p. 1074.

14 Prata. Quando o amor ao dinheiro interrompe a busca pelo aumento da sabedoria verdadeira, as riquezas se tornam uma armadilha (ver 1Tm 6:9, 10). Se for necessário escolher, é melhor ser rico em entendimento e pobre em ouro e prata do que fazer uma colheita de riquezas terrenas e ser pobre na sabedoria e nos outros tesouros eternos. CBASD, vol. 3, p. 1074.

15 Pérolas. A sabedoria deve ser desejada de tal modo que, ao ser humano, não seja possível querer algo de valor superior. CBASD, vol. 3, p. 1075.

16 O alongar-se da vida. A sabedoria nunca vem sozinha. Quando Salomão escolheu pedir sabedoria ao Senhor, Ele prometeu vida longa, riquezas e honra (1Rs 3:5-14). … Embora possamos considerar hoje que a promessa se aplica à recompensa eterna dos justos, ainda é verdade que a prudência e a sagacidade fazem muito para garantir vida loga e prosperidade neste mundo. Muitos sofrem dos efeitos desagradáveis de comer e beber coisas prejudiciais e de realizar outras práticas nada saudáveis. Faz parte da sabedoria estudar a relação entre a dieta e saúde e tentar viver em harmonia com o plano do Criador. O sábio da atualidade nem sempre alcança grandes riquezas, mas descobre que a piedade com contentamento é um grande ganho e que as pessoas de bem sempre honram a sabedoria (1Tm 6:6). CBASD, vol. 3, p. 1075.

17 Caminhos deliciosos. Muitos acham que diversões frívolas e atividades improdutivas são formas de prazer, mas a alegria verdadeira e a satisfação duradoura são encontradas só por quem segue a sabedoria. Salomão enfatiza a serenidade e a bênção de andar nos caminhos ermos da sabedoria, em vez de seguir a multidão, em busca de prazeres dos sentidos, passageiros e pouco compensadores. CBASD, vol. 3, p. 1075.

18 Árvore da vida. A sabedoria divina nos conduz no caminho da vida. … Ela nos dará vida mais longa e plena neste mundo e acesso à árvore da vida, no mundo por vir (Ap 22:14). CBASD, vol. 3, p. 1075.

22 Alma. Do heb. nefesh. … Neste versículo de Provérbios, “para tua alma”quer dizer tão somente “para ti”. A frase ficaria assim: “porque serão vida para ti”. Jesus veio dar vida abundante a Seus filhos (Jo 10:10). Por isso, todos que buscam servir a Deus de maneira aceitável recebem novos recursos de força física, bem como de poder mental e espiritual (CBV, 159). CBASD, vol. 3, p. 1076.

23 Andarás seguro no teu caminho. Quem se desvia para a direita ou para a esquerda em busca de diversão ou de ganhos egoístas acabará tropeçando em obstáculos inesperados e caindo em pecado e sofrimento. CBASD, vol. 3, p. 1076.

24 O teu sono. Durante o sono, o ser humano abre mão da vigilância das horas que passa acordado, ficando à mercê de seus inimigos e num estado de inconsciência que se assemelha à morte. Aquele que obedece ao conselho do Senhor é capaz de se deitar com pleno conhecimento das possibilidades de perigo e morte, mas, mesmo assim, adormecer como uma criança cansada e descansar tranquilo, sem perturbações. CBASD, vol. 3, p. 1076.

25 Pavor repentino. Somente aqueles que edificaram uma fé firme e duradoura, fazendo todas as coisas cooperarem para o bem (Rm 8:28), são capazes de enfrentar as emergências com pulso firme e conduta calma. O povo de Deus não deve se concentrar no tempo de aflição à sua frente e sofrer antes da hora. Em vez disso, precisa enfrentar cada problema com a força do Senhor. Os fiéis devem esperar que Deus os conduza em circunstâncias que aumentarão sua fé, a fim de estarem tão próximos de Deus que não venham a sucumbir num mundo atormentado pelos conflitos entre as pessoas e pelo furor dos elementos descontrolados da natureza (ver T4, 251; PR, 513). CBASD, vol. 3, p. 1076. [destaque acrescentado]

27 Não te furtes. O sábio de repente aborda questões práticas e começa cada um dos cinco versículos com uma proibição. CBASD, vol. 3, p. 1076.

Não te furtes de fazer o bem. Os atos de bondade têm a característica de multiplicar seu valor. Deixar de fazer o bem que está ao alcance significa roubar a Deus e ao ser humano. O Filho do Homem sobre o trono de julgamento vê aqueles que ignoram o menor de Seus irmãos como uma negligência contra Ele próprio (Mt 25:45). Se adiarmos o pagamento de uma dívida lícita quando temos condições de quitá-la, estamos fraudando o credor do uso de seu próprio dinheiro, e isso pode ser uma inconveniência grave para ele. De igual modo, deixar de ajudar alguém que necessita agrava o problema da pessoa. CBASD, vol. 3, p. 1076.

28 Vai e volta amanhã. É costume de muitos protelar quando alguém procura ajuda. Seja no pagamento de uma dívida ou numa doação, alguns parecem sentir prazer em forçar o recebedor a voltar vez após vez, até a quantia ser finalmente paga. … Salomão afirma que a tal conduta é inconveniente para o servo do Senhor. Revela falta do amor altruísta de Deus no coração. Sem esse amor, ninguém pode afirmar ser um seguidor sincero de Cristo. CBASD, vol. 3, p. 1077.

29 Não maquines o mal. O coração humano é tão enganoso que alguns dos que defraudam o próximo desta forma se convencem de que não estão fazendo nada de errado (ver Jr 17:9). CBASD, vol. 3, p. 1077.

30 Jamais pleiteie. Hoje, assim como naquela época, há pessoas que vão aos tribunais por crimes imaginados. A menos que tenhamos sofrido dano real e reparável, não devemos procurar problema, nem agir contra o próximo. … Deus é mais do que capaz de reparar a perda. Mesmo assim, a proteção da lei é disponível a todos que sofreram danos decorrentes da ação de outros, e o cristão é livre para buscar proteção contra a malícia alheia. CBASD, vol. 3, p. 1077.

32 O perverso. Pessoa cheia de vontade própria, que se afasta do caminho da justiça. Deus abomina seus atos. Se ela continuar nesse caminho de impiedade, nada terá para colher, a não ser o julgamento e a destruição final (Pv 14:12). CBASD, vol. 3, p. 1077.

Intimidade. O conselho pode ser secreto (ver Am 3:7). Essa intimidade de Deus é revelada em Sua Palavra, na natureza e mediante Suas providências. CBASD, vol. 3, p. 1077.

33 A maldição do SENHOR. As maldições de Deus não são como as do ser humano. As pessoas amaldiçoam as outras porque as odeiam ou temem e lhes desejam o mal. [cf. ex. de Balaão, Nm 22-24]. … As maldições divinas não ocorrem por ódio ou súbita perda de compostura. Algumas das piores maldições da Bíblia se encontram em Deuteronômio 28:15-68, e muitas delas são óbvias declarações das consequências naturais da desobediência aos mandamentos do Senhor. … Um estudo de todas as maldições na Bíblia mostra que muitas delas são profecias dos resultados naturais e inevitáveis da rebelião contra Deus. “A maldição do SENHOR habita na casa do perverso” porque o caminho impenitente do pecador impede que o amor divino promova a harmonia com as leis eternas de vida e felicidade. CBASD, vol. 3, p. 1077, 1078.

34 Dá graça. A declaração de Tiago 4:6 é uma citação da LXX [Septuaginta, versão do AT para o grego, antes do nascimento de Jesus] desta passagem. CBASD, vol. 3, p. 1078.

35 Herdarão honra. O paralelismo sugere que os “humildes”do v. 34 são os sábios, e os escarnecedores, os loucos. … O humilde servo de Deus nasceu de novo na família do Céu e herda a glória como direito de filho. A aparente exaltação que o pecador orgulhoso e obstinado recebe não passa de um prelúdio para a vergonha que sentirá quando o plano da salvação e a história forem abertos diante do universo reunido para o juízo (Pv 16:18; 2Co 5:10; GC, 666). CBASD, vol. 3, p. 1078.



PROVÉRBIOS 3 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
4 de julho de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Filho meu, não rejeites a disciplina do Senhor, nem te enfades da Sua repreensão” (v.11).

A obediência e o temor do Senhor estão intimamente ligados. Aquele que teme ao Senhor, consequentemente O obedece. Mas não se trata de uma obediência cega ou arbitrária, mas daquela que vem do coração: “… e o teu coração guarde os Meus mandamentos” (v.1). Ela deve ser gerada pelo amor, e, pelo amor, cultivada e aperfeiçoada.

O nosso Criador, que “com sabedoria fundou a Terra, com inteligência estabeleceu os céus” (v.19) deseja que a Sua bondade e fidelidade estejam escritas “na tábua do teu coração” (v.3). Da mesma forma que Ele fez questão de escrever com o próprio dedo a Lei que revela o Seu caráter em tábuas de pedra (Êx.31:18), muito mais deseja imprimi-la no coração dos Seus filhos: “Vós sois a nossa carta… estando já manifestos como carta de Cristo… escrita não com tinta, mas pelo Espírito do Deus vivente, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne, isto é, nos corações” (2Co.3:2-3).

Observem que para cada ordem existente neste capítulo há uma recompensa como resultado da obediência. Ser uma carta de Cristo, ou seja, ter a Sua Palavra escrita em nossos corações, redunda em “graça e boa compreensão diante de Deus e dos homens” (v.4). Tornamo-nos uma declaração viva e real de que somos filhos do Pai do Céu.

Percebam a “listinha” de bênçãos que o Senhor promete conceder aos que Lhe obedecem:

1. Longevidade (v.2);
2. Paz (v.2);
3. Graça (v.4 e 34);
4. Direcionamento (v.6);
5. Saúde (v.8);
6. Bem-estar (v.8);
7. Prosperidade (v.10);
8. Cuidado paterno (v.12);
9. Felicidade (v.13 e 18);
10. Vida eterna (v.22);
11. Segurança (v.26);
12. Um lar abençoado (v.33);
13. Honra (v.35).

Cristo nos deixou bem claro que Deus é nosso Pai e deseja nos dar sempre o melhor. Se nós, que somos maus, desejamos dar coisas boas aos nossos filhos, “quanto mais o nosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que Lhe pedirem?” (Mt.7:11). Mas como vimos no capítulo primeiro, não podemos esquecer que todas as bênçãos não são dadas com objetivo egoísta, mas para que sejamos nós uma bênção. Entendem, amados? “Os sábios herdarão honra” (v.35) é a promessa do Criador que deseja nos conceder uma vida elevada e santa. É por isso que na continuação deste verso, como conclusão do capítulo, recusar obedecer é considerado loucura: “mas os loucos tomam sobre si a ignomínia”.

A sabedoria está em obedecer ao Senhor que a concede e “feliz o homem que acha a sabedoria… felizes são todos os que a retém” (v.13 e 18). Quer ser feliz? Peça a Deus sabedoria (Tg.1:5) e seja por ela guiada. Não seja louco de recusar esta oferta! Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, tementes a Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Provérbios3 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



PROVÉRBIOS 3 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
4 de julho de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

PROVÉRBIOS 3 – O livro de Provérbios não é secular; é tão espiritual quanto qualquer outro, tão inspirado quanto os livros de Gênesis a Apocalipse. Sua ênfase, contudo, é como viver a verdadeira religião em um mundo puramente secular, materialista, paganizado e pervertido moral, social e espiritualmente.

No Novo Testamento, tem um livro reflete melhor os ensinos de Provérbios. Ele revela duas fontes de sabedoria: A divina e a diabólica (Tiago 3:13-18).O terceiro capítulo de Provérbios apela-nos a vivermos a sabedoria divina, a qual não nos vem naturalmente, mas sobrenaturalmente – quando buscamos ao Deus Onisciente.

O capítulo em pauta pode ser dividido em três partes:

1. Lista de seis ordens e incentivos para elas (vs. 1-12):
a) Guarde no coração os conselhos ensinados em Provérbios;
b) Agarre forte ao amor e à lealdade para que vivas bem diante de Deus e das pessoas;
c) Confie profundamente de todo coração em Deus para resolver qualquer situação;
d) Fuja do pecado e seus atributos; refugie-se em Deus e em Seus ensinamentos;
e) Coloque Deus em primeiro lugar sempre, seja no trabalho ou no uso do salário;
f) Aceite a disciplina divina, pois ela corrige nossa vida para que nossa existência seja melhor a cada instante.

2. As bênçãos oriundas da sabedoria divina (vs. 13-26):
a) Seu valor é maior do que riquezas, dinheiro, ouro ou joias;
b) Com ela teremos a alma protegida e radiante de felicidade;
c) A sabedoria nos mantém saudáveis e alegres;
d) Com ela temos tranquilidade, bons sonos e paz;
e) Apoiados nela, estamos livres e seremos absolvidos no dia do juízo.

3. Mandamentos divinos que, obedecidos, colocam-nos no caminho da sabedoria (vs. 14-34):
a) Ajude ao próximo com generosidade e amor;
b) Não tire vantagem de ninguém;
c) Não cause brigas.

Salomão conclui: “Quem vive com sabedoria terá recompensa com honras; a vida insensata só recebe prêmio de consolação” (v. 35).

“Do começo ao fim, Provérbios lida com preocupações práticas do indivíduo que conhece a Deus. O livro ensina o fiel a viver” (Duane A. Garret).

Coloque Deus acima de tudo e viva com sabedoria em toda situação! – Heber Toth Armí.



PROVÉRBIOS 2 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
3 de julho de 2020, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO PROVÉRBIOS 2 – Leia a Bíblia antes

PROVÉRBIOS 2 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

PROVÉRBIOS 2 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA(link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)



PROVÉRBIOS 2 by Jeferson Quimelli
3 de julho de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/pv/2

Quando Salomão assumiu o trono, o Senhor apareceu-lhe em sonho à noite e perguntou o que poderia lhe dar. Salomão, sentindo-se pequeno diante da tarefa de julgar o povo escolhido de Deus, respondeu: “Dá-me sabedoria e conhecimento, para que eu possa liderar esta nação, pois quem pode governar este teu grande povo?” (2 Crônicas 1:10, NVI).

Parece, à primeira vista, que o pedido de Salomão foi imediatamente atendido, juntamente com “riquezas, bens e honra” (ver 2 Crônicas 1:12). No entanto, o capítulo de hoje parece sugerir que Salomão buscou intensamente a sabedoria antes que ela lhe fosse concedida, pois ele recomenda que clamemos a Deus por entendimento e choremos em alta voz por discernimento (v. 3 NVI), o que parece ter sido a sua experiência.

Salomão recomenda que procuremos a sabedoria como se procura a prata e a busquemos como quem busca um tesouro escondido (Provérbios 2:4). Somente após isso, “se entenderá o que é temer o Senhor e achará o conhecimento de Deus” (v. 5 NVI). O Senhor é quem dá a sabedoria: aquele que O conhece é sábio. A sabedoria (o Senhor) nos dá o conhecimento do certo e do errado, e pode nos salvar de homens maus, da mulher adúltera e do cônjuge infiel.

Que o seu coração clame em alta voz, hoje, por aquele entendimento e discernimento que somente vem de Deus.

Jackie Ordelheide Smith
Diretora Assistente de Escola Sabatina e Ministério Pessoal da Conferência Geral da IASD
Washington, DC, Estados Unidos

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=876
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli



PROVÉRBIOS 2 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
3 de julho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

 951 palavras

1 Filho meu. O retorno ao vocativo “filho meu” revela que Salomão já não fala em nome da sabedoria [fala, agora, de forma pessoal]. CBASD, vol. 3, p. 1069.

2 Fazeres atento … o teu ouvido. Nesta passagem, a diligência é aliada ao amor pelo aprendizado.. CBASD, vol. 3, p. 1069.

3 Se clamares. Mudança de metáfora e ênfase. A imagem da sabedoria clamando aos néscios [inexperientes, cf. Pv 1:22, NVI] dá lugar a um jovem que clama pelo poder do discernimento. CBASD, vol. 3, p. 1069.

4 Buscares. Mais ênfase na necessidade de uma busca ativa para adquirir sabedoria. Os seres humanos precisam ir fundo na procura do conhecimento salvífico da graça de Deus, com a perseverança daquele que tenta encontrar metais preciosos. … A revelação de Deus em Sua Palavra é a mina que todo cristão deve cavar pessoalmente à procura da verdade CBASD, vol. 3, p. 1069, 1070.

5 Acharás o conhecimento. Embora não seja possível adquirir um conhecimento profundo de Deus, mesmo que toda a feliz eternidade seja gasta aprendendo mais e mais de Sua natureza amorosa, todo aquele que procura a verdade recebe a promessa de encontrar o conhecimento suficiente para a salvação (Mt 7:7, 8). CBASD, vol. 3, p. 1070.

8 Conserva o caminho. Os que andam no caminho largo do pecado rejeitaram a proteção de Deus, mas quem escolhe o caminho estreito da justiça recebe Seu cuidado especial. Todas as forças do Céu estão disponíveis para guiar, fortalecer e proteger essas pessoas (Hb 1:13, 14). CBASD, vol. 3, p. 1070.

9 Entenderás justiça. O propósito do livro, declarado em 1:3 [“para obter o ensino do bom proceder, a justiça, o juízo e a equidade], será cumprido como mais uma consequência da busca sincera por conhecimento. O entendimento verdadeiro de uma vida de bem é um pré-requisito para trilhar as boas veredas. CBASD, vol. 3, p. 1070.

10 Coração. Na verdade, “mente”. Para os hebreus, as entranhas eram o centro das emoções, e o coração, o centro do intelecto. CBASD, vol. 3, p. 1070.

O conhecimento será agradável. A salvação do pecado requer o amor ativo pela verdade e o deleite no conhecimento do que é reto. CBASD, vol. 3, p. 1070.

11 O bom siso te guardará. O amor pela verdade leva à consideração do certo e do errado e a se propor, no coração, a evitar o mal. … Tal avaliação é uma arma contra a tentação e protege de falha sob pressão súbita. CBASD, vol. 3, p. 1070.

12 Coisas perversas. A perversidade dos falsos mestres ao subverter as palavras claras das Escriturasfaz até mesmo alguns cristãos firmes começarem a se perguntar qual é a verdade. Deve-se evitar contato com aqueles que desejam tão somente comunicar o erro e não tem amor pela verdade. O amor e o conhecimento profundo da verdade são os únicos escudos seguros contra os enganos dos últimos dias (ver Mt 24:24; GC, 593, 594). CBASD, vol. 3, p. 1070 [destaque acrescido].

13 Caminhos das trevas. Quando as pessoas se desviam deliberadamente da luz e vão para os caminhos das trevas, são enganadas por uma “operação do erro” (2Ts 2:10, 11; cf. Jo 8:12; 12:35; 1Jo 2:11). CBASD, vol. 3, p. 1070.

14 Que se alegram de fazer o mal. Quando as pessoas de bem cometem erros, elas se arrependem deles depois. Os ímpios, porém, se lembram de seus atos de maldade com prazer. Além de apreciar suas maldades, eles sentem prazer na perversidade do mal em si. A falha da opinião pública em reagir com mais vigor aos crimes organizados e premeditados nos dias atuais mostra que o texto se aplica às condições atuais. CBASD, vol. 3, p. 1071 [destaque acrescido].

16 Mulher adúltera. Ou, “mulher estranha” (ARC). Do heb. ‘ishah zarah. Mulher “estranha” no sentido de pertencer a outra nação ou de não ser uma pessoa legítima. O versículo seguinte, bem como a tradução da ARA, apoia a segunda interpretação. A imoralidade era um problema sério nos dias de Salomão, assim como atualmente. Isso é demonstrado pela repetição quádrupla do tema (ver Pv 5:3; 6:24; 7:5). … Segundo Paulo, o homem piedoso se mantém ã distância desse tipo de tentação (1Co 6:18). Ele foge como José (Gn 39:12), se necessário. Permanecer e lutar contra uma tentação, reforçada pela fraqueza herdada da raça humana, é carecer da verdadeira sabedoria. CBASD, vol. 3, p. 1071.

17 Amigo. Marido. CBASD, vol. 3, p. 1071.

Aliança do seu Deus. Com certeza, os votos do casamento, embora não haja referência específica no AT a uma cerimônia religiosa de casamento como a desenvolvida pela igreja cristã. Há, porém, uma sugestão em Malaquias 2:14 da troca de votos solenes. CBASD, vol. 3, p. 1071.

18 Para a morte. Os pensamentos maus, a leitura de livros impuros, a contemplação de peças e imagens obscenas, bem como todos os atos aos quais eles levam, dirigem os pés para os caminhos da morte. dezenas de milhares de israelitas morreram em consequência de pecados que começaram quando foram convencidos a se tornar meros observadores de festividades moabitas (Nm 25; PP, 454-456). Embora hoje a retribuição não seja tão instantânea, ela é tão garantida quanto naquela época. CBASD, vol. 3, p. 1071.

19 Não voltarão. … dificuldade de restaurar à pureza aquele que caiu na imoralidade. A vontade parece tão enfraquecida que a mente costuma se mostrar incapaz ou indisposta para receber o poder prometido por Deus a fim de vencer o pecado. Alguns encontram salvação, porém muitas das pessoas que se inclinam para a morte nunca voltam. CBASD, vol. 3, p. 1071.

20 Caminho dos homens de bem. O sábio resume o propósito do conselho. Os israelitas amavam a terra prometida, mas o afastamento contínuo do caminho do bem levou à morte súbita de muitos e ao triste exílio de outros. CBASD, vol. 3, p. 1071.

21 A terra. A obediência à voz da sabedoria não traz apenas o bem no presente, mas também leva à vida eterna na bela nova terra. A negligência da Palavra de Deus traz problemas nesta vida e resulta na perda da nova terra. Isso vale para todos os que os que continuam a pecar. A eliminação será tão completa que não ficará nenhum resquício (Ob 16; Ml 4:1). CBASD, vol. 3, p. 1071.



PROVÉRBIOS 2 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
3 de julho de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Porque o Senhor dá a sabedoria, e da Sua boca vem a inteligência e o entendimento” (v.6).

Para que possamos tomar decisões bem acertadas, é necessário haver uma prévia comunicação com a fonte do conhecimento. Através da oração, nossa mente é elevada ao trono da graça e renovada pela fé no plano divino. Nossas aspirações tornam-se cada vez mais íntimas com a vontade de Deus, de forma que, orientados pelo Espírito Santo, caminhamos “na sinceridade” (v.7). Aceitar, esconder, fazer, inclinar, clamar, buscar, procurar, indicam as ações associadas com uma vida de harmonia entre orar e agir. Como Jesus, necessitamos subir ao monte da oração, mas descer de lá com mantimento suficiente para suprir as necessidades de outros.

Os veios da “verdadeira sabedoria” (v.7) devem correr de nossa vida para outras. O pedido de Salomão não foi com vistas a satisfazer um desejo egoísta, mas refletiu em seu reinado, e até hoje surte efeitos por meio de seus escritos. Quantos de nós estamos afligindo o coração perante o Senhor em busca da sabedoria altruísta? Como guardadores dos nossos irmãos, estamos dispostos a entregar ao Senhor o pouco que temos a fim de dEle recebermos alimento suficiente para as multidões?

Deus “conserva o caminho dos Seus santos” (v.8), os iluminando com o resplendor de Sua graça e bondade. Esse reflexo torna-se em inconfundível testemunho ao mundo de que há um povo sábio e inteligente, que diverge das massas falidas e corrompidas pela fragilidade de suas ambições terrenas. Logo, todos terão tomado sua decisão definitiva. Haverá apenas dois grupos: “os que caminham na sinceridade” e em “todas as boas veredas” (v.7, 8) e os que andam “pelos caminhos das trevas” e “que se alegram de fazer o mal” (v.13, 14).

A sabedoria é um presente oferecido por Deus ao homem em doses diárias perfeitamente dosadas ao estudante assíduo de Sua Palavra. Ninguém que humildemente clame a Deus por sabedoria fica sem recebê-la. O dia a dia pode até conferir algumas quedas e fracassos. No entanto, ao andar “pelo caminho dos homens de bem” (v.20), o Espírito Santo os conduz e guarda até o momento em que “habitarão a terra” (v.21). “Não clama, porventura, a Sabedoria, e o Entendimento não faz ouvir a sua voz?” (Pv.8:1). Ouve, pois, e atende ao apelo que, dentro em breve, encerrará o seu prazo. Vigiemos e oremos!

Bom dia, homens e mulheres de bem!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Provérbios2 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



PROVÉRBIOS 2 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
3 de julho de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

PROVÉRBIOS 2 – Ser sábio – eis o segredo da vida! A felicidade verdadeira depende do nível de nossa sabedoria. A paz constante em nosso coração depende de agir sempre pautado pela sabedoria autêntica.
• Sem sabedoria, a vida é uma loucura – cada dia despenca para o precipício da amargura (veja Provérbios 1:7, e o restante do capítulo).
A introdução do Livro de Provérbios termina só no capítulo 9. Portanto, ainda não adentramos literalmente no estudo dos provérbios bíblicos. Antes de considerarmos o capítulo em pauta, anote isso em um caderno de estudo (ou em tua própria Bíblia):

1. O autor de Provérbios é o Espírito Santo, mas o escritor em sua maior parte foi Salomão, o qual plantou um jardim (Eclesiastes 2:5) e desenvolveu seu conhecimento de:
a) Botânica;
b) Agronomia;
c) Zoologia;
d) Ornitologia;
e) Entomologia;
f) Ictiologia.

2. Salomão escreveu 3.000 provérbios; dos quais, cerca de 600 foram preservados na Bíblia.

3. Salomão compôs 1005 músicas, das quais temos os Salmos 72 e 127, e também a mais sublime das músicas românticas: Cântico dos cânticos.
Como pode alguém ter sido, assim, tão sábio? De I Reis 4:29-34 destaca-se as seguintes explicações: A sabedoria…
• …é um dom de Deus, pois sendo Onisciente é a fonte da sabedoria;
• …é dada por Deus como, quando, quanto e a quem Ele quiser, dependendo da atitude de quem O busca;
• …originada em Deus supera a qualquer conhecimento adquirido neste mundo independente dEle.
Voltemos ao capítulo em questão: Provérbios 2. Ali encontramos que, para obter sabedoria é necessário…
• …Dedicar-se a buscá-la incessantemente. É preciso incessante esforço devido à imensurável ignorância e tolice em nossa sociedade. Portanto, a sabedoria é uma raridade, acessível aos piedosos (vs. 1-4).
• …Envolver-se com Deus a ponto de tornar-se discípulo dEle. Sua criação e Sua revelação (a Bíblia) são formas dEle comunicar sabedoria aos seres humanos pecadores, mas precisamos dEle para recebermos explicação correta e alcançarmos interpretação verdadeira (vs. 5-6).
• …Ignorar, desprezar a tolice/loucura que presenteia-nos com decepções, tristezas, aflições e angústias, para dedicar-se a obter sabedoria, a qual protege-nos das agruras da vida, supera todas as riquezas, e traz o conhecimento de nosso Criador (vs. 7-10).
“Provérbios não é autorretrato, nem um livro de etiqueta. Na verdade, contém a chave da vida” (Derek Kidner). Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: