Reavivados por Sua Palavra


I SAMUEL 28 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
4 de outubro de 2022, 0:50
Filed under: Sem categoria

1408 palavras

1 Fica sabendo que comigo sairás. Não se tratava de um convite, mas de uma ordem. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 629.

No antigo Oriente Médio, aceitar asilo num país implicava obrigações de serviço militar. Bíblia de Estudo NVI Vida.

1-2 Ao se deparar com dificuldades, Davi por vezes mentia. Desta vez, mentir não pôde resolver seu problema. Quando questionado por Aquis se lutaria contra Israel, Davi respondeu ambiguamente e Aquis tomou suas palavras como uma resposta afirmativa. A solução ao problema de Davi é dada no capítulo seguinte. Andrews Study Bible.

2 minha guarda pessoal para sempre. A expressão hebraica aqui empregada por Aquis significa “guardador da minha cabeça”, que é uma escolha infeliz de palavras, tendo em vista o que Davi fez a Golias. Bíblia de Genebra.

3-25 Em contraste com as consistentes respostas de Deus às questões de Davi, alinha de comunicação de Saul com Deus estava interrompida. Saul havia matado os sacerdotes de Deus, Samuel estava morto, enquanto a estola sacerdotal estava com o sacerdote de Davi, Abiatar. Este capítulo conta a história da consulta de Saul a um médium espírita de En Dor, o que levou a sua derrota e morte. Andrews Study Bible.

4 Suném… Gilboa. Estas duas cidades se situavam nos vales opostos do vale de Jezreel. Andrews Study Bible.

6 não lhe respondeu. O Senhor nunca rejeita aquele que se aproxima dEle com humildade e sinceridade. A resposta pode não vir do modo ou tempo esperado, mas Deus atenta à petição e faz o melhor de acordo com as circunstâncias. … Uma vez que Saul tomara a decisão voluntária de seguir os próprios impulsos, Deus permitiu que ele colhesse os frutos daquilo que semeara. Se ele tivesse se arrependido e sido submisso, o Senhor poderia ter transformado seus erros em degraus para o sucesso. A experiência de Saul ilustra a verdade: “aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6:7; ver T5, 119). CBASD, vol. 2, p. 631.

A consulta de Saul foi instigada pela ansiedade (v. 5) e não pela piedade. Bíblia de Genebra.

nem por Urim. As predições de eventos futuros por meios legítimos não estavam mais disponíveis a Saul. … Seu sacerdote pode ter fabricado uma estola sacerdotal no lugar da original. Andrews Study Bible.

7 Apontai-me uma mulher. Em sua pressa, Saul recorreu à fonte de informação que ele mesmo havia condenado (v. 3). CBASD, vol. 2, p. 631.

En Dor. Localizada cerda de 10 km de Suném. Andrews Study Bible.

7-25 A crônica de 7-25 fora escrita por uma testemunha ocular; logo, por um dos servos de Saul que o acompanhara à necromante (7, 8). Frequentemente, esses servos eram estrangeiros (21.7; 26.6; 2Sm 23.25-39) e quase sempre supersticiosos, crentes no erro (7) – razão por que seu estilo é tão convincente. Esta crônica, que é parte da história de Israel, pela determinação divina entrou no Cânon Sagrado. E deve estar lá, como estão os discursos dos amigos de Jó (42.7), as afirmações do autor de “debaixo do sol” (Ec 3.19; 5.18; 9.7, 9, 10, etc.), a fala da mulher de Tecoa (2Sm 14.2-21), etc. – palavras e conceitos humanos. Infelizmente, esta crônica é interpretada por muitos sob o mesmo ponto de vista do servo de Saul. Analisando-se o caso, não negamos a sinceridade da mulher (11-14); também a moça de At 16.16-18 foi sincera…. recorremos diretamente à Bíblia que, em sia mesma, tem os argumentos necessários para desmentir as afirmações do servo de Saul. … Fosse Samuel o veículo transmissor, seria o próprio Deus respondendo, pois Samuel não podia falar senão pela inspiração. E, se não foi o Senhor quem falou [v. 6], não foi Samuel.

… Consultar os “espíritos familiares” é condenado pela Bíblia inteira (ver 28.3). Fossem os espíritos de pessoas, e Deus teria regulamentado a matéria, mas como não são, Deus o proibiu. Aceitando-se a profecia do pseudo-Samuel, cria-se uma nova doutrina, que é a revelação divina mediante pessoas ímpias e polutas. E nesse caso, para serem aceitas as afirmações proféticas, como verdades divinas, é necessário que sejam de absoluta precisão, o que não acontece no caso presente. … As profecias devem ser julgadas (1Co 14.29). E essas, do pseudo Samuel, não resistem ao exame. São ambíguas e imprecisas, justamente como as dos oráculos sibilinos e délficos.

Vejamos: a) Saul não foi entregue nas mãos dos filisteus (28.19): a profecia é do estilo sibilino e sugeria que Saul viria a ser supliciado pelos filisteus. Mas o fato é que Saul se suicidou (31.4) e veio parar nas mãos dos homens de Jabes-Gileade (31.11-13). Saul apenas passou pelas mãos dos filisteus. Infelizmente, o pseudo Samuel não podia prever esse detalhe. … b) Não morreram todos os filhos de Saul (“… tu e teus filhos”, 28.19), como insinua essa outra profecia obscura: ficaram vivos pelo menos três filhos de Saul: Is-bosete (2Sm 2.8-10), Armoni e Mefibosete (2Sm 21.8). Apenas três morreram, como indicam clara e objetivamente as passagens seguintes: 1Sm 31.2, 6 e 1Cr 10.2, 6. c) Saul não morreu no dia seguinte (“…amanhã… estareis comigo”, 28.19). Esta é uma profecia do tipo délfico, ambígua. Saul morreu cerca de dezoito dias depois.

Quem respondeu a Saul? … A Bíblia fala de certos “espíritos”, sua natureza e seu poder (Êx 7.11, 22; At 16.16-18; 2Co 11.14-15; Ef 6.12). São os anjos maus. Do mesmo modo, fala de anjos que acampam ao nosso redor e nos guardam (Sl 34.7; Mt 18.10; Lc 15.10, etc.). São os anjos bons. … É por isso que Paulo fala da luta que temos contra “as forças espirituais do mal” (Ef 6.12). E é pela mesma razão que Deus proíbe consultas aos “mortos” (Is 8.19, 20), porque estes são falsos (Dt 18.10-14). Bíblia Shedd.

9 Saul, … eliminou da terra os médiuns e adivinhos. Apesar de ter ele [Saul] eliminado o pecado da feitiçaria da terra, ele não o eliminou do seu coração. Podemos denunciar o pecado, mas se nosso coração não for transformado e mudar, os pecados retornarão. Life Application Study Bible Kingsway.

12 tu mesmo és Saul. A informação foi dada de forma sobrenatural; porém não era de origem divina. … A Bíblia declara que Saul morreu “porque interrogara e consultara uma necromante e não ao SENHOR” (1Cr 10:13, 14). … O ensino de que o espírito dos mortos volta para se comunicar com os vivos se baseia na crença de que o espírito do ser humano sobrevive em estado consciente após a morte e de que, na verdade, o espírito é a pessoa. A Bíblia ensina que o espírito volta, por ocasião da morte, a Deus que o deu (Ec 12:7). Mesmo assim, o AT nega enfaticamente que o espírito seja uma entidade consciente (Jó 14:21; Sl 146:4; Ec 9:5, 6). O NT ensina a mesma doutrina. Jesus apontou para o momento de Sua segunda vinda, não para a morte, quando se referiu ao instante em que os fiéis estarão com o Senhor (Jo 14:1-3). … A confortar os que haviam perdido entes queridos, Paulo claramente declarou não haver precedência dos vivos sobre os mortos, mas que todos se encontrariam com Deus no mesmo momento (1Ts 4:16, 17). CBASD, vol. 2, p. 632.

14 Um ancião vestindo um manto (NVI). Saul se lembra que Samuel em geral se vestia assim (v. 15.27). Bíblia de Estudo NVI Vida.

15 Samuel disse. Não se deve pensar que o próprio Samuel falou. O escritor descreveu os acontecimentos como eles pareciam, algo normal numa narrativa. A Bíblia também fala sobre o sol nascer e se pôr… Na realidade, não é o sol que nasce e se pões, mas, sim, a Terra que gira. No versículo em análise, o contexto e uma comparação com outras passagens deixam claro que uma personificação de Samuel estava proferindo as declarações atribuídas ao falecido profeta. CBASD, vol. 2, p. 633.

fazendo-me subir. Fica claro que os antigos, de modo geral, imaginavam que uma região subterrânea constituía a morada dos mortos. Caso a doutrina apoiada pela maior parte dos cristãos, de que o justo sobe ao céu por ocasião da morte, fosse defendida desde a Antiguidade, o pedido seria para fazer Samuel descer, e o espírito que personificou Samuel teria dito: “Por que me inquietaste, fazendo-me descer?”. CBASD, vol. 2, p. 633.

Por que você me perturbou…? (NVI). Uma óbvia contradição a Ecl 9.5-6, que ensina que os mortos repousam em silêncio e permanecem imperturbáveis. Andrews Study Bible.

19 O SENHOR entregará também a Israel contigo nas mãos dos filisteus. Com a batalha se aproximando, o diabo levou Saul a sentir que já tinha perdido. Na verdade, o Senhor poderia ter salvado Israel assim como fizera em Mispa (1Sm 7:10). Contudo, naquela ocasião, o povo confessou seu pecado e clamou a Deus. Tivesse Saul confessado seu pecado, reunido todo o Israel, mencionado sua fraqueza e conduzido todo o exército a uma dedicação renovada ao Senhor, o resultado da batalha poderia ter sido completamente diferente. CBASD, vol. 2, p. 634.

24 bolos asmos (ARA; NVI: “pão sem fermento”). Pão preparado em pouco tempo. Andrews Study Bible.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: