Reavivados por Sua Palavra


I SAMUEL 27 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
3 de outubro de 2022, 0:40
Filed under: Sem categoria

I SAMUEL 27 – A mensagem presente nos capítulos deste livro contém valores morais e espirituais. Eventos e personagens neles descritos possuem cunho ético e pedagógico. A teologia da monarquia prenunciam a vinda do maior dos reis de Israel e, o estabelecimento do reino messiânico (Números 24:17-19; 1 Samuel 2:10; Atos 1:6). Desta forma, o livro também contém um aspecto profético.

Embora enfatiza-se três personagens (Samuel, Saul e Davi), o Espírito Santo foca em Deus como o Soberano da História Universal, mundial e nacional. Apesar dos seres humanos e seus inúmeros fracassos, os planos soberanos de Deus são conduzidos a um ponto estabelecido por Ele: A monarquia messiânica.

A graça de Deus na desgraça humana percorre como um fio dourado ligando todas as cenas históricas inspiradas em I Samuel. Diante do fracasso de Israel e a opressão resultante da sua apostasia, Deus levantou libertadores como Samuel, Saul e Davi. Nenhum deles foi perfeito:
• Samuel falhou na educação dos filhos, semelhantemente ao sumo sacerdote Eli.
• Saul tornou-se perverso, arrogante, prepotente, amargo e indiferente ao profeta de Deus.
• Davi, após matar Golias, e levar os exércitos de Israel a grandes vitórias, fracassou em sua confiança em Deus em sua aflição diante da perseguição por Saul. Contudo, os planos divinos estavam em constante desenvolvimento.

Saul foi escolhido graciosamente da família menos importante da menor das tribos israelitas; logo depois, Davi era o mais inexperiente e o menos atraente dos filhos do pobre Jessé, mostrando que Deus opera em nossa história mesmo nas limitações de Seus escolhidos.

Em I Samuel 27, devido à intenção assassina de Saul, tomado de ansiedade e medo, mesmo que seu destino deveria ser Judá (I Samuel 22:5), com sua fé ofuscada, o destacado Davi buscou refúgio novamente entre inimigos filisteus, na cidade natal de Golias. Ali, o homem segundo o coração de Deus, fez acordo com o rei pagão, Aquis – diante de quem havia fingido estar paranoico (I Samuel 21:10-15).

Em Ziclague, Davi foi viver uma farsa. Ele iludiu o rei pagão transmitindo a ideia que seria seu servo, devido a que seu povo virou-se contra ele; contudo, as investidas de Davi contra os inimigos de Judá granjearam-lhe apreço de seu povo!

Apesar de nossas várias falhas, Deus opera na história humana! Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: