Reavivados por Sua Palavra


JUÍZES 15 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMI by Jeferson Quimelli
27 de agosto de 2022, 0:40
Filed under: Sem categoria

JUÍZES 15 – Aquele que vive para Si mesmo, acaba deixando Deus de lado. Consequentemente, a paz e alegria se esvaem do coração. A vingança passa a ser a ambição a fim de buscar satisfação, mas promoverá ainda mais frustrações.

Seduzido, dominado e traído pela noiva filisteia, Sansão a deixou no altar (Juízes 14:1, 17); ao retornar mais tarde a ela, a qual havia pago o dote, percebeu que se casara com outro (Juízes 15:1-5). A atitude de Sansão foi de vingança. “O desejo impetuoso de Sansão de ir à forra parecia controlar sua vida. Seu lema era: ‘Assim como me fizeram a mim, eu lhes fiz a eles’ (Jz 15:11). Entendo que”, reflete Warren Wiersbe, “como defensor de Israel, Sansão havia sido chamado para derrotar o inimigo, mas nosso maior desejo é vê-lo lutando as ‘batalhas do Senhor’ e não apenas em seus conflitos pessoais”; e então aplica: “Como cristãos, precisamos estar atentos para não encobrir motivações egoístas com uma capa de zelo religioso, chamando isso de ‘indignação santa’. A vingança pessoal e o benefício próprio, em lugar da glória ao Senhor, já foram a força motriz de inúmeros ‘defensores’ dentro das igrejas. Aquilo que alguns consideram zelo piedoso pode, na verdade, ser fúria pecaminosa que brota do egoísmo e que se alimenta do orgulho”.

Sansão é o ícone daqueles que agem por impulso. Pessoas assim estão sempre metidas em confusão, até mesmo os conterrâneos de Sansão o viam como agitador, em vez de libertador. O impulso da vingança é irracional; geralmente extrapola os limites da justiça: A seara queimada não era do sogro de Sansão; e para vingar-se de Sansão, os filisteus absurdamente mataram cidadãos dentre eles mesmos. Vingar-se quase nunca é sinônimo de fazer justiça, é irracional (Juízes 15:7); implica agir por instinto, no nível de um animal.

Vingança gera vingança (Juízes 15:10-11). Apesar da tamanha degradação de Sansão, Deus atuava em sua vida. Ao Sansão ser entregue pelos judeus aos filisteus, “o Espírito do Senhor apossou-se dele”. Sedento após a matança realizada com uma queixada de um animal imundo, clamou a Deus; então, um milagre aconteceu em seu benefício (Juízes 15:14-19).

As proezas de Deus devem surpreender-nos mais que as façanhas de Sansão! Deus é extraordinário, Sansão não! Portanto, reavivemo-nos nEle! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: