Reavivados por Sua Palavra


Juízes 10 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
22 de agosto de 2022, 0:45
Filed under: Sem categoria

“E tiraram os deuses alheios do meio de si e serviram ao Senhor; então, já não pôde Ele reter a Sua compaixão por causa da desgraça de Israel” (v.16).

Novamente, “tornaram os filhos de Israel a fazer o que era mau perante o Senhor” (v.6), de forma que “acendeu-se a ira do Senhor contra Israel” e foram entregues nas mãos dos filisteus e dos filhos de Amom, cujos deuses escolheram servir. No entanto, a opressão destes povos sobre a nação eleita foi tão grande “de maneira que Israel se viu muito angustiado” (v.9).

E como nas situações anteriores, clamaram ao Senhor para que os livrasse das mãos daqueles povos pagãos. Nesta circunstância, porém, a resposta de Deus foi diferente e intrigante: “Ide e clamai aos deuses que escolhestes; eles que vos livrem no tempo do vosso aperto” (v.14). Então, os filhos de Israel insistiram, voltando a clamar ao Senhor. Só que desta vez eles não apenas clamaram, mas tomaram uma atitude livrando-se dos deuses estranhos do meio de si e servindo somente ao Senhor. E, mediante aquele reavivamento e reforma, Deus não mais pôde reter a Sua compaixão.

Você pode ter se questionado após a leitura de hoje: Quer dizer que Deus Se cansou das idas e vindas de Israel e deu as costas quando eles clamaram? Era como se dissesse: “Não escolheram servir após outros deuses? Porque eles não os livram agora?” Mas não foi esta a intenção do Senhor. Esta não é a interpretação correta do caráter de Deus, mas um julgamento conforme a natureza humana. Na verdade, o Senhor esperava uma entrega completa de Seu povo, e não simplesmente um pedido de socorro. Eis o que Deus espera de Seus filhos: “Se o Meu povo, que se chama pelo Meu nome, SE HUMILHAR, E ORAR, E ME BUSCAR, E SE CONVERTER DOS SEUS MAUS CAMINHOS, então, Eu ouvirei dos Céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra” (2Cr.7:14). A expressão “Se” exige uma condição. Deus está pronto a nos ouvir, perdoar e curar, se antes estivermos dispostos a nos humilhar, orar, buscar a Sua face e mudar a direção de nossa vida.

Ora, é muito fácil para nós lermos a história dos filhos de Israel e julgá-los por suas ações. E nós, amados? Ainda existem “ídolos” em nossa vida que nos afastam de Deus? Pode ser a televisão, a vaidade, a internet, as redes sociais, o excesso de trabalho, a fofoca, a gula, ou até mesmo uma pessoa. O que você precisa “tirar do meio de si” (v.16) para que então possa servir com integridade ao Senhor? Foi quando Israel orou, se humilhou, buscou ao Senhor e se converteu, tirando do meio de si as abominações, que Deus não pôde mais reter a Sua compaixão (v.16). Quando o Senhor é o único Senhor em nossa vida, não temos o que temer. Pois, “Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor” (Sl.33:12). Ele move céus e terra em favor de um filho que se arrepende! Porque a redenção da nossa alma, meus irmãos, “é caríssima” (Sl.49:8).

Quem foi que disse que você e eu não valemos nada? Nós valemos o que Deus tinha de mais precioso: o Seu único Filho. Nós valemos o precioso sangue do Cordeiro de Deus! E foi por Deus nos amar tanto, que Ele não pôde reter a Sua compaixão, nos dando “o Seu Filho unigênito, para que todo o que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo.3:16). Não podemos esperar a redenção, se a trocamos pelas coisas banais deste mundo. Porque qualquer escolha que façamos ao lado de Deus, qualquer coisa que abandonemos por amor a Jesus, não se compara e nunca poderá ser comparado ao que Deus fez por nós e à eternidade que Ele nos prometeu. Foi por isso que Josué proferiu palavras de decisão ao povo: “Escolhei a quem sirvais” (Js.24:15). Porque é uma questão de escolha, de decisão pessoal. Como Jesus mesmo advertiu: “Ninguém pode servir a dois senhores” (Mt.6:24). Não dá para dividir o nosso coração entre Deus e os ídolos que nos levam a um caminho diferente de Sua vontade. Quando o povo não apenas clamou, mas agiu, alcançou a misericórdia de Deus. Compreendem?

Agora é o tempo de profundo exame do coração e de termos a nossa vida transformada pelo Espírito Santo. É agora! Cristo está às portas! Hoje, a Palavra nos admoesta: “Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé” (2Co.13:5). “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Rm.12:2). É tempo de reavivamento e reforma, que deve começar na minha e na sua vida. O Senhor procura pelos fiéis da Terra! “Quem será o homem [a mulher] que começará a pelejar contra” (v.18) as abominações que se cometem no meio do povo de Deus? “Não por força nem por poder, mas pelo Meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos” (Zc.4:6). É hora de clamarmos, como nunca antes, pelo Espírito Santo, seguindo o supremo exemplo de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, erguendo “a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus; com toda oração e súplica, ORANDO em todo tempo no Espírito e para isto VIGIANDO com toda perseverança e súplica por todos os santos” (Ef.6:17-18). Vigiemos e oremos!

Bom dia, filhos da obediência!

Rosana Garcia Barros

#Juízes10 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: