Reavivados por Sua Palavra


Juízes 03 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
15 de agosto de 2022, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Tomaram de suas filhas para si por mulheres e deram as suas próprias aos filhos deles; e rendiam culto a seus deuses” (v.6).

Ignorando a ordem de Deus, os homens de Israel cobiçaram e tomaram para si as mulheres de Canaã, selando o seu total descaso com o “assim diz o Senhor”. Firmaram aliança entre o santo e o profano e o resultado disso foi idolatria e escravidão. Dormindo com o inimigo, Israel gerou uma descendência ainda pior que a anterior, pois não tinha a referência de pais tementes a Deus, e sim, de pais coniventes com o pecado.

O casamento é um passo que deve ser dado com todo o zelo e cuidado. A união entre um homem e uma mulher tem mais impacto social do que possamos imaginar. Assumir tal compromisso sem a devida preparação e certeza da aprovação divina é arriscar ter sua vida marcada por traumas e feridas difíceis de cicatrizar. E quando a emoção e o romance inicial assumem o controle da razão, decisões são tomadas de forma precipitada, dando início a um relacionamento sem estrutura para suportar as dificuldades da vida a dois.

O grande erro dos filhos de Israel nesse quesito foi o jugo desigual. A mistura com os povos pagãos causou grande ruína ao povo de Deus, levando-o à mesma condição de escravidão que seus pais viveram no Egito. O jugo desigual, contudo, não se trata apenas de diferença de crenças, mas de tudo o que possa causar danos a curto ou longo prazo no casamento e na família. Existem casamentos entre cristãos que terminam em divórcio, simplesmente porque o tempo de namoro não foi maduro o suficiente para perceberem que apenas o romance não é o bastante para sustentar o matrimônio. Fossem eles, como Israel, ao Senhor em humilhação, e Jesus, o justo Juiz, lhes mostraria o caminho excelente de um casamento feliz e abençoado.

Clamaram ao Senhor os filhos de Israel, e o Senhor lhes suscitou libertador” (v.9). Da mesma forma, Deus deseja nos libertar de todos os males que fazem de nosso século “tempos difíceis” (2Tm.3:1). Foi por tomar para si das mulheres da Terra, que os filhos de Deus se corromperam na época de Noé (Gn.6:2). O Senhor não enviará mais um dilúvio sobre o mundo, mas virá com juízo definitivo. Até lá, em tempo de graça, Ele nos suscitou Libertador. Mas Jesus não invade a vida e nem o casamento de quem não clama por Seu auxílio. Ele diz: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a Minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, Comigo” (Ap.3:20).

Se você ainda não deu o passo inicial para o casamento, entregue este assunto nas mãos de Deus, certo de que será um passo dado de forma racional. Se, porém, você já vive em jugo desigual, saiba que Jesus tem o poder de santificar o seu casamento. Basta reconhecer que necessita e depende dEle, crendo que “os impossíveis dos homens são possíveis para Deus” (Lc.18:27). Vigiemos e oremos!

Bom dia, libertos por Cristo!

Rosana Garcia Barros

#Juízes3 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: