Reavivados por Sua Palavra


Josué 13 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
1 de agosto de 2022, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Distribui, pois, agora, a terra por herança às nove tribos e à meia tribo de Manassés” (v.7)

A trajetória de combates de Israel incluía a completa entrega de dois líderes que aprenderam a amar a Deus e aos seus irmãos na escola do deserto: Moisés e Josué. No tempo determinado, o próprio Deus acompanhou Moisés ao lugar de sua morte e Ele mesmo o sepultou. De forma semelhante, quando avançado em dias, Josué foi avisado pelo Senhor de que em breve descansaria. Seu labor logo acabaria. Era necessário, porém, que deixasse tudo em ordem antes de seu repouso. Mesmo que houvesse muita “terra ainda não conquistada” (v.2), Josué deveria dividir Canaã entre as tribos de Israel, “segundo as suas famílias” (v.29).

Estava praticamente chegando ao fim toda a geração que havia saído do Egito. Israel estava prestes a conquistar por completo a terra que Deus prometeu a seus pais, Abraão, Isaque e Jacó. A região em que os patriarcas foram peregrinos, aquela geração estava prestes a declarar como sua. A glória de Israel, acesa na tocha do “assim diz o Senhor”, foi para alguns luz que iluminava o caminho para Deus, e, para outros, fogo indesejável, pois condenava os pecados os quais não queriam abandonar. O Senhor desejava fazer de Sua nação eleita “coluna e baluarte da verdade” (1Tm.3:15). A impiedade das nações que habitavam Canaã havia enchido o cálice da ira de Deus; isso não definia, contudo, o caráter pessoal da obra divina. O Senhor estava à procura de Suas ovelhinhas em apriscos diferentes, assim como foi com Raabe em Jericó.

O trágico fim de “Balaão, filho de Beor, o adivinho, com outros mais que mataram” (v.22), ilustra uma realidade que muitos têm se recusado a aceitar. A obra de Deus se faz por amor, não por preço. Balaão monetizou o que o Senhor havia dito para rejeitar. E mesmo após Deus falar com ele, fazer uma jumenta falar e, através dele, proferir bênçãos ao Seu povo, Balaão é o retrato genuíno da ganância. Se houvesse aliado ouvir com obedecer, como foi com Moisés e Josué; se houvesse aceitado unir-se a Israel em sua peregrinação à terra da promessa, certamente não teria se perdido com os perversos de Canaã.

Tanto Moisés quanto Josué eram homens como nós, sujeitos aos mesmos sentimentos (Tg.5:17), que experimentaram dores, aflições e a mais árdua batalha contra o próprio eu. Mas jamais perderam de vista o Anjo do Concerto. Tinham plena confiança e firme convicção de que Deus cumpriria as Suas promessas para com Israel. Moisés foi o líder da libertação e do deserto. Josué foi o líder das batalhas e das conquistas. Ambos assumiram suas funções conscientes de suas limitações e, buscaram caminhar nas veredas traçadas por Deus para propósitos eternos. Só o Céu revelará a grandiosidade de suas histórias e o quanto elas têm sido instrumentos divinos para encaminhar muitos a Cristo.

Você deseja ouvir a voz do Senhor? Deseja chegar no lugar que Ele nos prometeu? Então você e eu precisamos, todos os dias, não perder o Mapa Sagrado de vista. A Bíblia contém preciosos avisos, advertências, conselhos e ordens que, se cridos e obedecidos, geram bem-estar, contentamento e esperança. Ela é a fonte segura da vontade divina. É a verdade que nos santifica, fortalece e aperfeiçoa (Jo.17:17; Rm.10:17; 2Tm.3:17). É a carta de alforria a um mundo que estava condenado à escravidão do inimigo. É a voz divina nos dizendo em linguagem humana: “Eu amo vocês!”. Por favor, não percam essa preciosa verdade de vista! Não permitam que Satanás os fira de cegueira a ponto de não perceberem quão perto estamos de chegar em casa! Não desprezemos a palavra profética, como fez Israel no passado: “Porque deixaram a Minha lei, que pus perante eles, e não deram ouvidos ao que Eu disse, nem andaram nela” (Jr.9:13).

Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus” (Ap.14:12). Não saberemos o que, de fato, significa essa perseverança se não buscarmos olhar e imitar o Único que a praticou com perfeição, sem pecado: Jesus Cristo. Assim como Moisés e Josué, Balaão ouviu a voz de Deus, testemunhou milagres e proferiu as palavras do Senhor, mas lhe faltou a perseverança. Não permita que seus desejos pessoais desviem os seus olhos da oferta divina para a oferta do inimigo. Entregue, agora, a sua vida nas mãos dAquele que é especialista em transformar barro em ouro refinado. Permita que o Espírito Santo realize esta boa obra até que esteja pronta para receber “a sua herança” (v.14). Vigiemos e oremos!

Bom dia, salvos em Cristo!

Rosana Garcia Barros

#Josué13 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: