Reavivados por Sua Palavra


Levítico 19 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
2 de maio de 2022, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Guardareis todos os Meus estatutos e todos os Meus juízos e os cumprireis. Eu sou o Senhor” (v.37).

Na providência de Deus, instruções foram estabelecidas e leis instituídas a fim de que o Seu povo permanecesse separado dos demais povos da Terra. O atributo divino que mais se destaca em toda a Bíblia foi requerido daqueles que representam a Deus: “Santos sereis, porque Eu, o Senhor, vosso Deus, sou santo” (v.1). A santidade coloca em ordem as prioridades estabelecidas por Deus e rejeita as instituídas pelo homem. Antes mesmo de proferir uma espécie de resumo das diversas leis dadas a Seu povo, o Senhor deu destaque ao seu objetivo: para que se tornasse santo como Ele é santo. Israel estava para deparar-se com povos cujo grau de corrupção e depravação sobrepujava a malignidade do Egito. Apenas se fossem fiéis em guardar e cumprir as leis do Senhor, dEle receberiam poder para não contaminarem-se com as abominações da terra.

A obediência verdadeira requer disciplina, perseverança, mas, acima de tudo, total dependência de Deus e a prática do amor altruísta. Em todas estas leis podemos perceber que elas nos elevam a uma atmosfera de amor a Deus e uns pelos outros. Todos os “nãos” de Deus apresentam um claro e sonoro “Eu amo vocês!” Se apreciássemos devidamente as Escrituras como um tesouro de inestimável valor, nossos ouvidos compreenderiam e nossos olhos se abririam para ver que, ainda que algumas leis tenham sido criadas apenas para o antigo Israel, outras prevalecem em sua eterna força normativa, e todas elas apresentam princípios que nem o tempo pode revogar. O Decálogo, por exemplo, é a inscrição do caráter de Deus, algo que é eterno como Ele mesmo o é. E a mesma posição em que foi colocado, no mais interior do lugar Santíssimo do santuário terrestre, permanece diante do trono de Deus, no Santíssimo do santuário celeste (Ap.11:19).

Outras leis específicas que encontramos como reivindicações de um Deus santo ao Seu povo, podemos encontrar no Novo Testamento. As leis com relação ao cuidado com os pobres e os estrangeiros, por exemplo, revelam o mesmo princípio nas palavras do apóstolo Paulo à igreja de Corinto: “Quanto à coleta para os santos[…] No primeiro dia da semana, cada um de vós ponha de parte, em casa, conforme a sua prosperidade, e vá juntando” (1Co.16:2). E também no trabalho dos diáconos para com as viúvas da igreja primitiva (At.6:3). E no ministério do próprio Cristo que, compadecendo-Se de uma multidão faminta a alimentou a partir de cinco pães e dois peixinhos (Mt.14:13-21).

A verdade, a honestidade e a transparência também devem nortear a vida do fiel filho de Deus. É uma questão de caráter. Fofocas, rancor que consome o coração e vingança são venenos tomados a conta gotas e, mais cedo ou mais tarde, destroem o possuidor. O mesmo princípio destacado no verso 17 do capítulo de hoje, Paulo aplicou ao perceber a insensatez de Pedro: “Quando, porém, Cefas [Pedro] veio a Antioquia, resisti-lhe face a face, porque se tornara repreensível” (Gl.2:11). O amor ao próximo bíblico não tem nada a ver com o amor mundano romantizado. Aquele que ama busca o bem do seu próximo ainda que para isso tenha que repreendê-lo ou afastar-se, como Paulo também advertiu: “Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos[…] afastai-vos deles” (Rm.16:17). Não é uma questão de política da boa vizinhança, é uma questão de salvação, pois “nós sabemos que já passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos; aquele que não ama permanece na morte” (1Jo.3:14).

Repetidas vezes o Senhor tem mostrado o Seu amor para conosco no exame de cada capítulo sagrado. O Espírito Santo tem nos revelado os segredos do Reino dos Céus e a cada “chave” que nos é dada, uma nova porta é aberta para que possamos entrar na presença de Deus oferecendo-Lhe o nosso culto racional (Rm.12:1). Precisamos cooperar com o poder divino a fim de recebermos porções de sabedoria cada vez maiores do divino Professor. O testemunho de um povo que ama a Deus e ao próximo; que não se contamina com ídolos e nem com homens que professam adivinhar o futuro; um povo que guarda os sábados do Senhor como sinal de que pertence ao Criador do Universo; que trata com respeito os seus progenitores e anciãos do povo; que teme a Deus e pratica a justiça; será este povo que terminará a derradeira obra do Senhor na Terra. Nele cumprir-se-á a profecia de Isaías:

Nos últimos dias, acontecerá que o monte da Casa do Senhor será estabelecido no cimo dos montes e se elevará sobre os outeiros, e para ele afluirão todos os povos. Irão muitas nações e dirão: Vinde, e subamos ao monte do Senhor e à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os Seus caminhos, e andemos pelas Suas veredas” (Is.2:2-3).

Há uma igreja lá fora à procura de um lugar de adoração ao Deus verdadeiro. E o que Cristo disse à mulher samaritana, ecoa até nós hoje: “Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para Seus adoradores” (Jo.4:23). Ellen White escreveu o seguinte: “O Capitão de nossa salvação nos deu Suas ordens, e devemos prestar-Lhe implícita obediência; se, porém, fecharmos o Livro que revela Sua vontade, e não investigarmos ou examinarmos, nem buscarmos compreender, como poderemos cumprir suas obrigações?” (Ellen G. White, E Recebereis Poder, CPB, p.129).

O Senhor tem um só povo em cada tribo, língua e nação, um povo unido no mesmo propósito de adorá-Lo em espírito e em verdade. Que por meio de Sua Palavra, seguros na âncora da graça de Cristo, façamos parte do povo que o Senhor erguerá perante o Universo como “fruto do penoso trabalho de Sua alma” (Is.53:11). Vigiemos e oremos!

Bom dia, povo de propriedade exclusiva de Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Levítico19 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: