Reavivados por Sua Palavra


APOCALIPSE 14 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
5 de janeiro de 2022, 0:50
Filed under: Sem categoria

1429 palavras

1 Cento e quarenta e quatro mil. A repetição de doze vezes o número doze mil (Ap 7:5-8) pode sugerir que o principal objetivo desta passagem não é revelar o número preciso dos selados, mas, sim, mostrar sua distribuição entre as tribos do Israel espiritual. Os 144 mil são apresentados aqui como aqueles que conseguem “suster-se” em meio aos terríveis acontecimentos que precedem a segunda vinda (ver com. de Ap 6:17). Eles têm o “selo do Deus vivo” (Ap 7:2) e são protegidos num período de destruição universal, como aqueles que possuíam a marca na visão de Ezequiel (Ez 9:6). … O conselho a seguir pode ser oportuno: “Não é vontade dEle [de Deus] que entrem em conflito sobre questões que não os ajudarão espiritualmente, como quem compõe o grupo dos 144 mil. Sem dúvida de dúvida, os eleitos de Deus terão essa informação dentro de pouco tempo” (Ellen G. White, Material Suplementar sobre Ap 14:1-4; cf. PR, 189). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 7, p. 867.

3 Ninguém pôde aprender. A experiência é de natureza tão pessoal que somente aqueles que passam por ela são capazes de apreciar seu significado. Para eles, o cântico é uma síntese abrangente das experiências que vivenciaram nas etapas finais do grande conflito. CBASD, vol. 7, p. 913.

4 Macularam. A referência, neste caso, é figurada e trata da mácula trazida por relações ilícitas. … a união de elementos religiosos, simbolizados por “mulheres”, exercerá forte pressão sobre os santos, a fim de que renunciem a lealdade a Deus e a Seus mandamentos, para se unir à besta (ver com. de Ap 16:14; 17:2, 6). Qualquer concessão implicaria uma mácula. CBASD, vol. 7, p. 913, 914.

Mulheres. A figura da mulher é usada com frequência nas Escrituras para representar a igreja. Uma mulher pura simboliza a mulher verdadeira, e uma mulher imoral, a igreja apóstata (ver com. de Ap. 12:1). A igreja de Roma e as várias igrejas apóstatas que segurem seus passos são simbolizadas por uma mulher impura e suas filhas (ver com. de Ap. 17:1-5). Sem dúvida, é a essas igrejas que o profeta se refere aqui. CBASD, vol. 7, p. 914.

Castos. Uma vez que toda a passagem é metafórica, a castidade literal, masculina ou feminina, não é o assunto em questão. Caso fosse, este versículo estaria em contradição a outros que defendem o casamento e a relação conjugal (ver com. de 1Co 7:1-5). Os santos são chamados de castos, por não terem se relacionado com a Babilônia (ver com. de Ap 18:4). Eles recusaram qualquer ligação com a Babilônia e suas filhas quando estas se tornaram agentes de Satanás em seu esforço final para erradicar os santos (ver com. de Ap 13:15). Eles não foram maculados por se associarem a esta união de elementos religiosos agrupados por Satanás, embora talvez houvessem pertencido, no passado, a um dos vários grupos então amalgamados. CBASD, vol. 7, p. 914.

5 Mentira. O evangelho de Jesus Cristo transforma o pecador errante em alguém sem falsidade, engano e pecado. CBASD, vol. 7, p. 915.

7 Temei. Do gr. phobeõ, “temer”, “reverenciar”. Phobeõ é usado aqui não no sentido de ter medo de Deus, mas de se achegar a Ele com reverência e respeito. Comunica a ideia de lealdade absoluta ao Senhor, de rendição total a Sua vontade (ver com. de Dt 4:10). CBASD, vol. 7, p. 915.

Juízo. Os adventistas do sétimo dia entendem que este juízo começou em 1844 e é representado, em tipo, pela purificação do santuário terrestre (ver com. de Dn 8:14). A referência não é ao juízo executivo por ocasião da volta de Cristo, quando todos receberão a recompensa. Isso fica claro porque as três mensagens angélicas (Ap 14:6-12) precedem a segunda vinda de Cristo (v. 14). Além disso, a mensagem ligada ao juízo é acompanhada de um apelo e uma advertência, os quais revelam que o dia final ainda não chegou. Os seres humanos ainda podem se voltar para Deus e escapar da ira vindoura. CBASD, vol. 7, p. 916.

Adorai. A adoração a Deus contrasta com a adoração à besta (Ap 13:8, 12) e a sua imagem (v. 15). CBASD, vol. 7, p. 916.

Fez o céu, e a terra. O Criador do universo é o único digno de adoração. Nenhum ser humano ou anjo é digno de receber culto. Trata-se de uma prerrogativa exclusivamente divina. … O apelo para adorar a Deus como criador vem numa hora crucial, uma vez que a pregação da primeira mensagem angélica foi seguida pela rápida disseminação da teoria da evolução. Além disso, o chamado para adorar a Deus como criador de todas as coisas implica que se dê devida atenção ao memorial da criação divina: o sábado (ver com. de Êx 20:8-11). Se o sábado tivesse sido guardado como Deus planejou, teria servido de salvaguarda contra a infidelidade e a ideia da evolução (ver At 14:15; PP, 336). CBASD, vol. 7, p. 916.

8 Seguiu-se. Do gr. akoloutheõ, “acompanhar”, “seguir”. … O segundo anjo segue o primeiro cronologicamente, mas também é verdade que o primeiro anjo continua seu ministério quando o segundo anjo se une a ele. CBASD, vol. 7, p. 916.

Caiu, caiu. A profecia da queda de Babilônia tem seu cumprimento final no afastamento, por parte do protestantismo como um todo, da pureza e simplicidade do evangelho … . Essa mensagem foi pregada primeiro pelo movimento adventista conhecido como milerismo, no verão de 1844, sendo aplicada às igrejas que rejeitaram a mensagem do primeiro anjo a respeito do juízo … . A mensagem terá cada vez mais relevância à medida que o fim se aproxima e chegará ao cumprimento completo com a união dos vários elementos religiosos sob a liderança de Satanás … A mensagem de Apocalipse 18:2 a 4 anuncia a queda completa de Babilônia e chama todo o povo de Deus disperso em meios aos vários grupos religiosos que formam Babilônia a se separar dela. CBASD, vol. 7, p. 917.

Beber. A expressão … sugere coerção. Elementos religiosos pressionarão o estado secular a fazer cumprir os decretos de Babilônia. CBASD, vol. 7, p. 919.

Vinho da fúria. … não é fúria nem furor que Babilônia oferece ao dar vinho às nações. Ela argumenta que o tomar seu vinho levará paz às nações (ver com. de Ap 13:12). Todavia, isso acaba acarretando a ira de Deus sobre os seres humanos. CBASD, vol. 7, p. 919.

Prostituição. Imagem da conexão ilícita entre a igreja e o mundo, ou entre a igreja e o estado secular. A igreja deve se casar com seu Senhor; mas, quando ela procura apoio do estado, deixa seu cônjuge legítimo. Por meio de seu novo relacionamento, comete prostituição espiritual (comparar com Ez 16:15; Tg 4:4). CBASD, vol. 7, p. 919.

10 Fogo e enxofre. Ao que tudo indica, a figura é extraída de Isaías 34:9, 10 (ver com. ali). Fogo e enxofre são mencionados na destruição de Sodoma e Gomorra (Gn 19:24). CBASD, vol. 7, p. 920.

11 Pelos séculos dos séculos. Do gr. eis aiõnas aiõnon, literalmente, “até idades das idades”. … A expressão composta indica que o tormento durará certo período. Não será infindável, como esclarecem outras passagens bíblicas que revelam que o destino final dos ímpios será a aniquilação (ver Mt 10:28; Ap 20:14). CBASD, vol. 7, p. 920.

Descanso. Do gr. anapausis, “interrupção”, “refrigério”. O sentido é que, ao longo de toda a duração do castigo que continuará até a morte, não há relaxamento. CBASD, vol. 7, p. 923.

12 Perseverança. Do gr. hupomone (ver com de Rm 5:3). A tradução mais adequada aqui seria “resistência constante”. O contexto chama a atenção para a terrível luta coma  besta e sua imagem.  … Em meio a tudo isso, o remanescente fiel resiste constantemente e mantém sua integridade. Sua firmeza será aprovada pelo Céu. CBASD, vol. 7, p. 923.

Guardam os mandamentos de Deus. Esta declaração é significativa no contexto. Cativado pelas ilusões de Satanás, o mundo se prostrará diante da besta e de sua imagem, e obedecerá a seus decretos (ver com. de Ap. 13:8). Por sua vez, os santos se recusarão a cumprir as ordens. Eles guardam os mandamentos de Deus. O maior ponto de controvérsia girará em torno do quarto mandamento. … Nessa hora de crise, aqueles que se apegaram à Bíblia se recusarão a deixar a observância do sábado verdadeiro. CBASD, vol. 7, p. 923.

20 Freios dos cavalos. Uma metáfora que expressa o grande e completo extermínio das hostes do mal [Até à altura dos freios dos cavalos/ até o peitoral dos cavalos]. CBASD, vol. 7, p. 925.

Seiscentos estádios. Cerca de 300 km. É o tamanho aproximado da Palestina, de norte a sul. Bíblia de Estudo Andrews.

Não parece haver uma explicação para este número (1.600). Jerônimo achava que podia ser uma alusão ao tamanho da Palestina. No entanto, a hipótese não passa de especulação e pouco acrescentaria ao entendimento da passagem. A ideia principal é que os inimigos da igreja de Deus serão, afinal, derrotados por completo. Logo, a igreja pode esperar com expectativa o livramento pleno de todos os seus inimigos e o alegre triunfo do reino de Deus. CBASD, vol. 7, p. 925.

Veja mais comentários sobre Apocalipse 14 em Apocalipse 14 – Comentários Adicionais

 

 


2 Comentários so far
Deixe um comentário

Bom dia no verso 20 foi falado sobre os cavalos os quais são o extermínio da hostes do mal, porém gostaria de saber se a extensão de mil e seiscentos estádios seria uma medida literal.

Comentário por Jackson Luiz Caillot

O Comentário da Bíblia de Andrews comenta que seiscentos estádios correspondem aproximadamente a 300km, tamanho “aproximado da Palestina, de norte a sul”. O Comentário Adventista relata que esta interpretação de Jerônimo, não tem fundamento sólido e “pouco acrescentaria ao entendimento da passagem.” E completa que “A ideia principal é que os inimigos da igreja de Deus serão, afinal, derrotados por completo”. Como não há consenso na interpretação adventista, preferimos não registrar no momento. Obrigado pelo seu comentário. Abraço.

Comentário por Jeferson Quimelli




Deixe uma resposta para Jackson Luiz Caillot Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: