Reavivados por Sua Palavra


1 Coríntios 01 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
9 de setembro de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos, poder de Deus” (v.18).

Iniciamos hoje o estudo das maiores epístolas de Paulo. Veremos que a preocupação do apóstolo era razoável, posto haver uma maior necessidade dessa igreja em receber advertências e orientações. Segundo registros históricos, Corinto era uma das principais cidades da Grécia não somente por seu potencial no comércio, mas também pela imoralidade e idolatria. Era um centro de prostituição e de templos pagãos. Mas ali também era o lar de um grupo de cristãos que corria o risco de contaminar-se com tais abominações, enfraquecendo e colocando em risco o crescimento da obra evangélica em Corinto.

As primeiras saudações de Paulo já revelam o que se espera daqueles que professam amar a Deus: “santificados em Cristo Jesus, chamados para ser santos” (v.2). Na própria saudação inicial, ele já deixou bem claro o motivo pelo qual a “igreja de Deus” (v.2) que estava em Corinto foi chamada: para ser santa. Santidade nada mais é do que ser separado para um propósito específico. Propósito este que precisava estar bem firme e definido na mente de cada um dos irmãos coríntios, para que fossem e permanecessem “inteiramente unidos, na mesma disposição mental e no mesmo parecer” (v.10).

Diante das notícias a respeito desta tão amada igreja, o Espírito Santo moveu o coração de Paulo a dirigir-lhe uma palavra de exortação. E o primeiro problema posto em destaque foi a ‘disputa partidária’ entre ministérios, em que cada um dizia: “Eu sou de Paulo, e eu, de Apolo, e eu, de Cefas, e eu, de Cristo” (v.12). Cada grupo apoiava apenas os que lhe eram favoráveis e desmerecia os demais que não comungassem de suas convicções, o que estava causando divisões e acaloradas contendas. Fica claro que os “da casa de Cloe” (v.11) não tinham o objetivo de levar informações, mas de buscar soluções. A igreja estava sofrendo e algo precisava ser feito.

O primeiro questionamento que Paulo fez aos coríntios já derruba toda e qualquer tentativa de dividir o corpo de Cristo: “Acaso, Cristo está dividido?” (v.13). Quando somos colocados em nosso devido lugar de meros instrumentos, o resultado é uma igreja que entende o objetivo pelo qual foi chamada. Israel era composta por doze tribos. Não por uma ou duas, mas doze. Foi quando surgiu divergência entre as tribos, que houve a separação entre Reino do Norte e Reino do Sul, uma das maiores tragédias ocorridas no meio do povo de Deus. Este nunca foi e nunca será o plano do Senhor para a Sua igreja. Mas quando o homem coloca a sua própria sabedoria acima da sabedoria divina, o resultado sempre é uma louca tragédia.

Diante de uma igreja desunida, Paulo enfrentou o grande desafio de novamente uni-la pela “palavra da cruz” (v.18). E mesmo que seja “loucura para os que se perdem” (v.18), os salvos são chamados para pregar “a Cristo crucificado” (v.23), pregar “a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus” (v.24). Esta deve ser a mensagem a transbordar de nossos lábios e de nossos corações! Independente da procedência de nossa conversão, independente de por quem fomos doutrinados ou batizados, diante de Deus, devemos nos colocar na mesma disposição de servos de Cristo. Porque o Espírito Santo não escolhe orgulhosos e soberbos para tomarem a frente na obra de salvação, e sim “as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus” (v.28 e 29).

Vivemos em dias decisivos e aproxima-se o tempo em que nossa fé em Cristo será provada severamente. Estamos, pois, preparados com nossas lâmpadas acesas pelo azeite reserva do Espírito Santo? “Fiel é Deus” (v.9), e muito em breve Ele cumprirá a Sua derradeira promessa. “Porque, ainda dentro de pouco tempo, Aquele que vem virá e não tardará” (Hb.10:37). “Irmãos, reparai, pois, na vossa vocação” (v.26), com humildade de espírito e completa dependência de Deus. Se “vós sois dEle, em Cristo Jesus” (v.30), “glorie-se no Senhor” (v.31), para ser encontrado irrepreensível “no Dia de nosso Senhor Jesus Cristo” (v.8). A Ele seja toda a honra e toda a glória, desde agora e para sempre! Amém! Vigiemos e oremos!

Bom dia, igreja de Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #1Coríntios1 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: