Reavivados por Sua Palavra


O correto foco de Malaquias 3 by jquimelli
31 de outubro de 2014, 19:27
Filed under: Sem categoria

Embora o texto de Malaquias 3:8 seja o foco de líderes religiosos gananciosos, o foco de Malaquias 3 não é dinheiro (dízimos e ofertas). Interpretação incorreta é uma deturpação que rouba ao texto seu verdadeiro significado.

Então, do que trata este o texto usado para arrancar dinheiro dos fieis?

Embora fale sobre dízimos e ofertas, esses temas são periféricos. Periféricos? Sim! Deus não quer nosso dinheiro. Sendo o dono de todo ouro e toda prata, por que Ele vai querer nossos insignificantes recursos?

O capítulo fala de purificação e juízo (vs. 1-5); sem purificação todo pecador experimentará condenação (por isso, é preciso haver reavivamento e reforma). Deus conduzirá Seu amado povo a um reavivamento da primitiva piedade (vs. 3-4).

Na sequência,
1. Deus convida Seu povo à renovação espiritual, um chamado a um compromisso relacional, não financeiro, a fim de que os fieis não sejam consumidos no juízo, mas salvo pela misericórdia (vs. 6-7). Deus suplica amorosamente: “Voltem para mim, e voltarei para vocês”.

2. Deus, em Seu amor e graça, convida negligentes e rebeldes a um relacionamento sério sem nenhuma interferência financeira, sem estresse da escassa economia da sociedade (vs. 8-9). O dinheiro não deve ocupar no coração o lugar que pertence a Deus. Colocar qualquer coisa como prioridade é roubar o lugar exclusivamente dEle.
3. Deus convida Seu povo que não O tem como Deus a rever Sua religiosidade a fim de que experimente os privilégios de um relacionamento exclusivo. Deus não é vendedor de bênçãos e nem pedinte de dinheiro; Ele quer que troquemos nossa confiança, apego e interesse em riquezas por confiança, apego e interesse nEle, que serão muito maiores as vantagens (vs. 9-13).

Dizimar e ofertar só terá sentido se Deus tiver sempre em nossa vida o primeiro lugar!

O que mais precisamos aprender?
1. Que ser religioso, devolver dízimos e ofertas, frequentar a igreja, etc. sem relacionamento com Deus, resultará em grande frustração (vs. 13-15). Muitos que serviram a Deus erradamente concluem: “Inútil é servir a Deus”.

2. Que, ao ser religioso baseado num relacionamento sério com Deus, no juízo se verá “a diferença entre quem faz o que é direito e quem não faz, entre servir o Eterno e não servi-lo” (vs. 16-18).

Entendeu? Então compartilhe para ajudar os sinceros! – Heber Toth Armí.



Malaquias 3 by jquimelli
31 de outubro de 2014, 0:00
Filed under: adoração, dinheiro, testemunho | Tags:

Comentário devocional:

“Vejam, eu enviarei o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim” (Ml 3:1 NVI).

Em Malaquias 2:7, Deus disse que um sacerdote deveria ser “um mensageiro do Senhor.” (NVI). Mas os sacerdotes da época de Malaquias – e nos quatro séculos que se seguiram, agiram como mensageiros do mal. Políticos e materialistas, os líderes religiosos de Judá estavam levando as pessoas à escuridão.

Uma indicação das trevas de Israel era suas prioridades financeiras. Deus chegou a dizer que as pessoas O estavam roubando.

“E ainda perguntam: ‘Como é que te roubamos?’ Nos dízimos e nas ofertas. Vocês estão debaixo de grande maldição porque estão me roubando; a nação toda está me roubando. Tragam o dízimo todo ao depósito do templo, para que haja alimento em minha casa. Ponham-me à prova’, diz o Senhor dos Exércitos, ‘e vejam se não vou abrir as comportas dos céus e derramar sobre vocês tantas bênçãos que nem terão onde guardá-las. Impedirei que pragas devorem suas colheitas, e as videiras nos campos não perderão o seu fruto’, diz o Senhor dos Exércitos. ‘Então todas as nações os chamarão felizes, porque a terra de vocês será maravilhosa’, diz o Senhor dos Exércitos.” (Ml 2:8-12 NVI).

Aos olhos de Deus, o ato de doação financeira não era diferente do que o ato de sacrifício de um animal. Deus pede o nosso melhor, e quando damos a Ele o nosso melhor, Ele refina nossa oferta no fogo e nos concede de volta bênçãos da maneira que Ele julga mais adequadas.

Mas as pessoas não estavam aprendendo os caminhos de Deus, porque os mensageiros do povo não lhes estavam ensinando corretamente. Qual seria a resposta de Deus?

“Vejam, eu enviarei o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim. E então, de repente, o Senhor que vocês buscam virá para o seu templo” (Ml 3:1 NVI). Deus enviaria o Seu próprio mensageiro, fiel, dedicado, consagrado. O seu mensageiro foi João Batista. 

E então Ele viria. Deus se fez carne na pessoa de Cristo Jesus (ver Mat. 3: 1-3).

Deus queria que os mensageiros fiéis do povo de Israel, líderes e povo comum, preparassem o caminho para a vinda do Messias. Eles falharam, mas Deus não falhou. Hoje também Deus está esperando que um remanescente fiel prepare o mundo para a segunda vinda de Jesus. Aqueles que servem a Deus de coração, que colocam o Seu reino como prioridade, serão protegidos no dia do juízo e serão testemunhas vivas de que compensa servir ao Senhor!

Andy Nash
Southern Adventist University

 

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/mal/3/

Traduzido por JAQ/JDS

Texto bíblico: Malaquias 3 

Comentário em áudio




%d blogueiros gostam disto: