Reavivados por Sua Palavra


Fotos de Tiro by jefersonquimelli
25 de julho de 2014, 20:38
Filed under: Bíblia, profecias, Tiro | Tags: ,

A antiga cidade de Tiro se transformou na atual cidade libanesa de Sour.

A ilha de Nova Tiro que distava 800 m da antiga Tiro, no continente, foi ligada a ele através de um aterro construído pelas tropas de Alexandre, para tomar a cidade.
Com o tempo, a deposição de areia formou e ampliou praias, que transformaram Tiro em um istmo.

Veja algumas fotos da Tiro atual e desenhos que reconstituem a linha original da costa e o cerco de Alexandre:

Foto de Tiro/Sour em foto aérea de 1934.

Foto aérea atual de Tiro/Sour

Representação artística da construção do aterro para a tomada da cidade

Desenho que mostra o cerco de Tiro

A costa original e atual de Tiro/Sour

Fotos retiradas dos sites:
http://wonderland1981.wordpress.com/2012/10/11/alexander-the-great-made-the-island-of-tyre-into-a-peninsula/

http://www.emersonkent.com/map_archive/tyre.htm

http://wonderland1981.files.wordpress.com/2012/10/tyre-aerial-photo-by-france-military-1934.jpg

http://www.biblearchaeology.org/post/2010/01/26/the-biblical-cities-of-tyre-and-sidon.aspx

http://sophismata.files.wordpress.com/2009/02/tyre_today_satellite.jpg

http://sophismata.wordpress.com/2009/02/20/the-siege-of-tyre/

http://www.telegraph.co.uk/news/uknews/1551557/How-Alexander-the-Great-used-Mother-Nature.html

http://generationword.com/notes/Alexander_Battles.html



Jeremias 36 by jefersonquimelli
6 de junho de 2014, 0:00
Filed under: Amor de Deus, profecias | Tags: , ,

Comentário devocional:

Jeremias teve um longo ministério, de cerca de 44 anos, dos dias de Josias até os últimos dias do Rei Zedequias, que reinou 11 anos. Os últimos dias registrados de Jeremias ocorreram depois da morte de Nabucodonosor. Em seu ministério Deus lhe mostrou a condição do povo de Deus, antes e depois do exílio. Apesar de suas advertências e admoestações, as pessoas continuaram rebeldes e desobedientes, para grande frustração do profeta e de Deus.

Neste capítulo, Deus falou com Jeremias em 605 aC, pouco antes da primeira invasão de Nabucodonosor (v. 1). Este era o sétimo ano de serviço de Jeremias para o Senhor. O profeta deveria escrever em um rolo todas as profecias e as mensagens que Deus lhe havia dado até aquele dia (v. 2). A vontade de Deus era que quando o rolo fosse lido perante o rei e seus príncipes, que todos se arrependessem, para que, assim, o Senhor perdoasse “a iniqüidade e o pecado deles” (v. 3, NVI).

Deus revelou uma mensagem a Jeremias, que ditou a Baruque, seu escriba (v. 4). Baruque, então, foi enviado para ler a mensagem na casa do Senhor no dia do jejum, quando muitas pessoas de toda Judá estariam em Jerusalém (v. 6-9). 

Apesar de participarem do jejum, o coração do rei, dos líderes e de todo o povo estava endurecido. Baruque leu as palavras do Senhor à entrada da porta da casa do Senhor (v. 10). Alguns dos príncipes não estavam lá, mas Micaías, filho de Gemarias, estava e ouviu as palavras do Senhor (v. 11).

Micaías foi até a “câmara do escriba” e contou aos príncipes o que Jeremias havia dito (v. 13). Então eles mandaram o jovem Jeudi pedir que Baruque fosse até eles e lhes lesse o livro (v. 14, 15). Todos ficaram chocados com as palavras do Senhor através de Jeremias e “entreolharam-se com medo” (v. 16 NVI). Eles estavam convencidos de que Baruque e Jeremias estavam no caminho certo, e pediram que eles se escondessem (v. 19). 

Em seguida, Jeudi foi convidado pelo rei para trazer e ler o livro perante ele (v. 21). O rei estava se aquecendo diante do fogo porque era inverno (v. 22). A medida de ouvia a mensagem, o rei, com uma faca, cortava o trecho lido do rolo e jogava a Palavra de Deus no fogo (v. 23). Entretanto, “O rei e todos os seus conselheiros que ouviram todas aquelas palavras não ficaram alarmados nem rasgaram as suas roupas” (v. 24 NVI). Ninguém é tão surdo como aquele que se recusa a ouvir. 

O rei ordenou a seu próprio filho e seus amigos prenderem Jeremias e Baruque “mas o Senhor os tinha escondido” (v. 26).

Deus falou para Jeremias produzir uma outra cópia de seu texto através de Baruque, o escriba (vs. 28, 32). Deus acrescentou ao texto anterior palavras extras a respeito da punição do rei e dos seus servos, bem como dos seus descendentes. 

Nosso Deus usou homens e mulheres capazes para escrever Sua Palavra e tudo que escreveram é historicamente correto. Seus textos apelavam para o arrependimento do povo e demonstravam a paciência de um amoroso Deus. Deus tenta, de diferentes maneiras, que todos se convertam. A punição divina é consequência direta das ações dos homens. 

“Querido Deus, permita que não estejamos rasgando e queimando a Sua Palavra através do nosso desprezo e nossas más ações. Ao ouvirmos os Seus apelos que possamos nos colocar em harmonia com Seu plano divino. Salva-nos de nós mesmos, Senhor. Amém”.

Koot van Wyk
Coreia do Sul

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/jer/36/

Traduzido por JAQ/JDS

Texto bíblico: Jeremias 36 



Isaías 45 by jefersonquimelli
10 de abril de 2014, 0:00
Filed under: profecias | Tags: ,

Comentário devocional:

Este capítulo é tão rico que é difícil escrever um comentário limitado a poucas palavras.

Em primeiro lugar encontramos novamente a figura de Ciro. Os evangelistas atuais citam Isaías 44:26 a 45:1 e, efetivamente, impressionam sua audiência ao contar a história da conquista da Babilônia e como havia sido profetizada por Isaías, 150 anos antes de realmente acontecer. O nome do conquistador, os reis e nações subjugados, o rio desviado, os portões deixados abertos e a declaração de que Jerusalém e seu Templo seriam reconstruídos – tudo isso está contido nesses versículos.

A versão de Ciro, escrita no Cilindro de Ciro, agora no Museu Britânico, fala da conquista da Babilônia sem uma batalha sequer e a subsequente libertação dos cativos para adorarem como bem entendessem em suas próprias terras.

O historiador grego Heródoto, fornece mais alguns detalhes. Enquanto Ciro estava sitiando a cidade de Babilônia o seu cavalo favorito se afogou no rio Eufrates. Chateado com o rio, ele colocou seus homens a cavar canais para desviar o seu curso. O Eufrates corria então sob os muros e através da cidade, e quando o nível da água caiu o suficiente para permitir que o exército de Ciro foi capaz de percorrer o leito do rio e encontrar os portões internos da cidade aberta. Naquela noite o rei de Babilônia foi morto (Dan 5:30) .

Muitos eruditos liberais assumiram a posição de que a seção dos capítulos 40-66 de Isaías não podia ter sido escrita pelo profeta Isaías, mas, sim, por um “segundo” Isaías. Uma das principais razões é a menção de Ciro antes de seu nascimento, os detalhes desta profecia e o fato de que em vários lugares o texto fala do exílio na Babilônia e do retorno dos exilados. A conclusão errônea destes estudiosos é que esta parte de Isaías foi escrita dois séculos mais tarde, quando esses eventos já estavam ocorrendo, e não antes.

Contudo existem razões sólidas para creditar a Isaías a autoria também desta porção, uma delas é que o apóstolo João cita Isaías 6 e Isaías 53 como sendo de um único autor (veja João 12:38-41). Além disso, o livro de Isaías encontrado entre os Manuscritos do Mar Morto, copiado 150 anos antes de Cristo e descoberto em 1947, não dá nenhuma indicação de haver divisões no livro ou da existência de vários autores.

Outro ponto de destaque neste capítulo pode ser visto nos versos 11 e 12 quando Deus dá duas razões poderosas como prova de Sua divindade e atributos: o fato de que ele pode prever o futuro e que Ele é o criador do universo. Este aspecto é mencionado tantas vezes nestes capítulos que eu acabei chamando-o de: “a Assinatura de Deus”. Ela tem três componentes: 1) Ele criou os céus; 2) Ele criou a terra; e 3) Ele criou a raça humana para encher a terra. Isso é mencionado seis vezes nesta seção de Isaías (42:5; 44:24; 45:12, 18; 51:13, 16), duas vezes neste capítulo! “Fui Eu que fiz a terra e nela criei a humanidade. Minhas próprias mãos estenderam os céus; Eu dispus o seu exército de estrelas” (v.12 NVI).

Uma das experiências mais gratificantes para mim, nos últimos anos, tem sido a de aprender muito mais sobre cosmologia e a grandeza de Deus. O ajuste fino do universo e do planeta em que vivemos, e até mesmo a nossa própria biologia são evidências maravilhosas de que há um só Deus, e de que Ele unicamente tem o poder de colocar em operação tão grande projeto. 

Louvado seja o Seu santo nome! Ele é o Criador!

Ron E M Clouzet
Diretor do Instituto de Evangelismo
Professor de Ministério e Teologia do Seminário da Universidade Andrews

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/45/

Traduzido por JAQ/JDS

Texto bíblico: Isaías 45 



Salmo 19 by Jobson Santos
26 de agosto de 2013, 0:10
Filed under: Salmos | Tags: , , ,

Comentário devocional:

O Salmo 19 é considerado um dos grandes Salmos. É um dos Salmos mais populares a respeito da revelação e da comunicação de Deus. Ele fornece um caminho para melhor conhecer e compreender a Deus de forma pessoal e prática. Destaca-se por sua beleza e simplicidade. Nele, Davi retrata a Deus como o Autor e Sustentador de Seu mundo e de Sua Palavra.

Em poucos versos este Salmo resume a revelação de Deus para nós, mostrando tanto a Sua revelação geral (revelada no mundo natural) como a Sua revelação especial (revelada na Bíblia). Ambas as revelações mostram que Deus é amor e indicam que Ele quer se revelar. Cabe a nós tomarmos tempo para estudar e compreender a Sua revelação.

Nos versículos 1-6 Davi eloqüentemente descreve a glória incomparável de Deus como revelada no mundo natural. Nos versículos 7-10 ele expõe os benefícios que podem ser encontrados na lei de Deus. Então, nos versículos 11-13, ele demonstra os efeitos dessas revelações gerais e especiais no caráter e na conduta.

Deus tem amorosamente se revelado através da natureza e de Sua Palavra. Perante esse comunicação não verbal e verbal os homens terão que prestar contas.

No versículo 14, Davi registra a sua singela oração final. Ele havia meditado acerca da revelação geral e especial de Deus e agora ele ora para que suas palavras faladas e as meditações do seu coração sejam aceitáveis ao majestoso Deus.

Delbert Baker

Vice-presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia

 

Traduzido por JDS

Texto original em: http://revivedbyhisword.org/en/bible/Psa/19/

Texto bíblico: Salmo 19



Reavivados by Jobson Santos
13 de abril de 2013, 18:40
Filed under: Bíblia | Tags: , ,

Reavivados

Um projeto para nos aproximar do Criador



Juízes 3 – sexta, 16.11.12 by jefersonquimelli
16 de novembro de 2012, 6:22
Filed under: Estudo devocional da Bíblia | Tags: , , ,

Texto bíblico –> Juízes 3

Texto de hoje do blog da Bíblia:

Juízes 3 é um lembrete da complexa e plena soberania de Deus. Neste capítulo, vemos um Deus que não fica de braços cruzados, distante, sem envolvimento, passivamente desinteressado das decisões de seu povo. Ele não permite simplesmente que as leis de causa e efeito das decisões de Israel sigam seu curso natural. Em vez disso, vemos um Deus ativamente envolvido tanto na disciplina quanto na  libertação do Seu povo. Além de levantar libertadores improváveis ​​como Otniel, Eúde e Sangar, é Deus quem disciplina Israel ao “colocá-los” nas mãos de Cusã-Risataim, rei da Mesopotâmia (v. 8). Também é Deus quem ativamente fortalece a mão de Eglom depois de Israel novamente praticar o mal aos olhos do Senhor.

 

Perceber que Deus intencionalmente reforçou esses inimigos de Seu povo com o objetivo final de trazer esta nação rebelde para junto de Si me  mostra como nosso Deus é não manipulável. Nós não podemos colocá-lo em uma “caixa” e restringir o que ele pode ou não fazer. Atos impensáveis ​à mente humana ​estão sendo mostrados aqui como estando perfeitamente de acordo com Seus propósitos e caminhos.

Lendo esses relatos, eu me sinto novamente convidado a  submeter-me confiantemente, em silente admiração, à direção daquEle cujas estratégias e ações estão além de minha compreensão.

Como Deus está agindo em sua vida hoje? Será que Ele está testando, disciplinando ou livrando você através de maneiras que você não entende no momento? Você confia nEle independente do que possa acontecer?

 

Brennon Kirstein

Capelão da Universidade Adventista do Sul

Trad JAQ-Rev GASQ/JDS



Josué 10 – terça, 30.10.12 by jefersonquimelli
30 de outubro de 2012, 9:38
Filed under: Estudo devocional da Bíblia | Tags: , ,

Texto bíblico: Josué 10

Texto de hoje do blog da Bíblia (http://revivedbyhisword.org/en/bible/jsh/10/):

Embora os filhos de Israel não tivessem consultado a Deus antes de firmarem uma aliança com os cidadãos de Gibeão, Deus ainda usou essa decisão apressada para produzir maiores vitórias no futuro. A aliança com Gibeão contribuiu para a conquista de várias outras cidades estado .

Em nossas vidas, muitas vezes, fazemos escolhas insensatas que acabam trazendo bons resultados. Mas esses resultados não se devem a alguma sabedoria inerente que possuamos, mas sim, porque Deus governa sobre todas as coisas, transformando nossa insensatez em resultados que glorificam o Seu Nome. Pode ser um relacionamento iniciado sem oração ou ainda um trabalho aceito que não estava dentro da vontade de Deus. Isso não importa, pois apesar dos desafios que não faziam parte do plano original de Deus, Ele exercerá Sua soberania e receberá a glória que Lhe pertence.

Willie Edward Hucks II

Secretário Ministerial Associado

Conferência Geral

Trad JAQ – Rev JDS




%d blogueiros gostam disto: