Reavivados por Sua Palavra


SALMO 6 – #RPSP – COMENTÁRIO ROSANA BARROS  by Ivan Barros
6 de novembro de 2016, 7:44
Filed under: Sem categoria

“O SENHOR ouviu a minha súplica; o SENHOR acolhe a minha oração” (v. 9).

O livro “Orientação da criança”, da escritora norte-americana Ellen G. White, traz verdadeiras pérolas da educação cristã. Dentre os diversos e preciosos conselhos, um deles diz que: “Cada família, na vida doméstica, deve ser uma igreja, um belo símbolo da igreja de Deus no Céu. Se os pais reconhecessem sua responsabilidade para com os filhos, sob nenhuma circunstância repreenderiam e se irritariam com eles” (O.C., p. 335).O que este texto nos diz é que a família, como símbolo da igreja celeste, não pode dar lugar à irritação criando um ambiente inadequado à devida educação cristã. Quando um pai ou uma mãe agem movidos pela ira e não pelo amor, a correção não atinge o seu real objetivo.

A súplica de Davi é pela misericórdia de Deus. Que Ele não o repreenda na Sua ira e nem o castigue no Seu furor (v. 1). Isto me faz avançar até o relato de João oito e lembrar da atitude de Cristo diante de uma mulher adúltera. Todos ao redor a acusavam encolerizados com pedras nas mãos. Mas as palavras de Jesus os dispersou e o que Ele disse àquela mulher reflete bem o que Deus faz em nossas vidas: “Nem Eu tampouco te condeno; vai e não peques mais” (João 8:11). A ira do SENHOR não é contra o pecador, e sim contra o pecado. Como nosso Pai de amor, Ele não nos repreende com ira, mas com amor e compaixão.

O salmista expressa uma condição de profunda tristeza e até sintomas de depressão, por causa dos seus inimigos. Como no caso da mulher adúltera, os inimigos de Davi o rodeavam prestes a atirar a primeira pedra. Mas assim como Cristo acolheu aquela mulher, Davi tinha certeza de que o SENHOR ouviu e acolheu a sua oração.

Hoje, ainda há tempo de ouvirmos do SENHOR:

— Eu não te condeno; vai e não pratique mais a iniquidade.

Contudo, chegará o dia em que muitos terão de ouvir as duras palavras: “Apartai-vos de Mim, todos os que praticais a iniquidade” (v. 8, Mateus 7:23).

O tempo que temos para clamar: “Volta-Te, SENHOR, e livra a minha alma; salva-me por Tua graça” (v. 4), é AGORA.

Chegou a hora de nos achegarmos de todo o nosso coração ao Pai da Eternidade que escolheu sofrer os resultados do mal por mim e por você. Ao Pai que enviou o Seu Unigênito para pagar o salário que era nosso (Vide Romanos 6:23). Ao Pai que troca as pedras da ira por palavras de apreço e de perdão.

Então, certamente, Ele nos ouvirá e acolherá as nossas orações.

Bom dia, filhos do Pai de Amor!

Desafio do dia: Medite no texto de João 8:1-11 e faça uma análise a respeito de si mesmo diante de Deus e diante de seu próximo.

*Leiam #Salmo6

Rosana Garcia Barros


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: