Reavivados por Sua Palavra


II Coríntios 9 by jefersonquimelli
8 de abril de 2015, 0:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Como parte dos esforços para levantamento de fundos, Paulo agora adverte os crentes de Corinto a estarem prontos para contribuir generosamente com o fundo de ajuda (vs. 1-2). A advertência implícita é que se os escolhidos para a arrecadação dos fundos chegassem e os encontrassem com má vontade para contribuir, tanto eles como Paulo ficariam envergonhados (vs. 3-5).
Nos versículos 6-10 o apóstolo Paulo faz uma analogia ao plantio agrícola. Esta era uma imagem muito familiar à mentalidade judaica. Cada pessoa faz a sua semeadura e Deus torna a colheita possível. No entanto, “aquele que semeia pouco também colherá pouco, e aquele que semeia com fartura também colherá fartamente” (v. 6, NVI). O apóstolo Paulo lhes desafia a semearem abundantemente, de coração aberto em prol da divulgação da mensagem do evangelho. A partir desta perspectiva, ele diz: “Deus ama quem dá com alegria” (v. 7, NVI).
Temos de investigar nosso coração a respeito da razão pela qual contribuímos financeiramente. Nunca esquecerei um membro da igreja que me disse que queria muito que a sua igreja local crescesse. Embora fosse o primeiro a dizer que desejava que sua igreja dobrasse de tamanho, ele, ao mesmo tempo, recusava apoiar a todos os pedidos por fundos para fazer evangelismo. Ele não tinha motivações puras e amorosas para doar.
Paulo então destaca que aquEle que faz germinar a semente e provê o pão é o mesmo que “fará crescer os frutos da sua justiça” (v. 10, NVI). Esta frutificação resulta em uma nova fonte de riqueza, a riqueza espiritual. Para que através dela os coríntios possam “ser generosos em qualquer ocasião”, resultando “em ação de graças a Deus” e enchendo as orações dos necessitados socorridos de amor pelos doadores (v 14). E conclui: “Graças a Deus por este  dom que palavras não podem descrever!” (v. 15, NTLH).
Michael Campbell
AIIAS
Filipinas
 
 
 
 
Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/2co/9/
Traduzido por JDS/JAQ
Texto bíblico: II Coríntios 9 
Comentários em áudio


II Corintios 9 – Comentários Selecionados by tatianawernenburg
8 de abril de 2015, 0:00
Filed under: Cartas de Paulo | Tags: , , ,

1 É desnecessário. A linha de pensamento iniciada em 2 Coríntios 8:1 continua ininterrupta. No cap. 9, Paulo acrescenta á exortação concernente à coleta para os pobres em Jerusalém. Para que os coríntios não pensassem que Paulo insistia desnecessariamente no assunto, ele explica o motivo porque escreve amplamente a esse respeito. Os planos deles no ano anterior foram interrompidos pela dissenção e o espírito partidário que se ergueram entre os membros em Corinto. Entretanto, a fim de encorajar as igrejas da Macedônia a responder de um modo similar, Paulo salientou a prontidão original dos coríntios em participar no projeto. A menos que os crentes em Corinto completassem a coleta sem demora adicional, pareceria aos macedônios que a vanglória de Paulo acerca dos coríntios era infundada. Este versículo é uma forma sutil e cortês de expressar confiança na prontidão para continuar a coleta e de inspirá-los a fazer o mesmo, vindicando a confiança de Paulo neles. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 6, p. 986.

4 Confiança. A base para a glória de Paulo estaria plenamente despedaçada, caso os coríntios estivessem despreparados quando ele chegasse. CBASD, vol. 6, p. 987.

6 Aquele que semeia. Na Bíblia, a imagem de semear e colher é bem conhecida. A relação entre semear e colher é natural e justa. Essa imagem está em plena harmonia com os princípios do governo de Deus. Um bom agricultor não semeia de forma relutante ou parcimoniosa, mas com alegria e abundância, conhecendo o relacionamento entre semeadura e colheita. CBASD, vol. 6, p. 988.

7 Proposto no coração. Isto denota uma decisão bem pensada. A benevolência cristã desenvolve escolha deliberada. Uma considerável quantia é doada no impulso do momento, sem o pensamento cuidadoso que acrescenta à doação o coração do doador. Não é assim com o grande dom do amor de Deus. Unicamente o que vem de um espontâneo desejo do coração é aceitável a Deus (Mt 6:2-4). CBASD, vol. 6, p. 988.

10 Dá semente. Paulo novamente cita a LXX (Is 55:10), utilizando uma analogia entre a agricultura e o mundo espiritual. Assim como Deus precisa de agricultores que semeiem abundantemente, assim Ele fará com as pessoas que semeiam sementes de caridade e benevolência. A lei da semeadura e da colheita no mundo natural também é verdadeira para a utilização humana das posses terrenas. Aqueles que são generosos colherão com mais abundância das generosidades de Deus, embora não necessariamente em espécie (Mt 19:29). Deus fornece a semente, ordena as estações e envia o sol e a chuva. Ele faz o mesmo com as sementes de generosidade semeadas no coração das pessoas. CBASD, vol. 6, p. 989.

15 Inefável. Literalmente, “que não pode ser descrito plenamente”. Não pode haver plena exposição do dom do amor divino. Essa atribuição de louvor a Deus fornece um clímax adequado à seção que lida com a coleta de doações para os santos em Jerusalém. A gratidão a Deus prepara o caminho para a obediência a Sua vontade e para a recepção do poder para se envolver em serviço abnegado. Aquele que está repleto de gratidão a Deus buscará cumprir todas as Suas exigências, não porque é forçado, mas porque escolheu fazer dessa forma. A gratidão a Deus é a base de uma experiência cristã eficaz. Até que a pessoa seja submersa pela gratidão a Deus, por Seu dom “inefável”, a religião não alcança as profundezas da alma humana e do seu exterior em serviço altruísta pelos semelhantes. CBASD, vol. 6, p. 991.




%d blogueiros gostam disto: