Reavivados por Sua Palavra


Hebreus 1 by jquimelli
25 de maio de 2015, 1:00
Filed under: Deus, Jesus | Tags: , , ,

Comentário devocional:

O livro de Hebreus me faz lembrar o tempo em que eu namorava a bela garota que viria a ser minha esposa. Por dois anos morávamos longe um do outro. As chamadas telefônicas, apesar de caras, eram muito preciosas para nós (Internet e e-mail ainda não estavam disponíveis). Assim, sempre que eu recebia a notícia de que Alma estava ao telefone, eu descia correndo as escadas desde o terceiro andar de onde eu morava para ter certeza de que não perderia a ligação telefônica.

Esse é, de fato, o ponto principal que Hebreus enfatiza: “… nestes últimos dias [Deus] falou-nos por meio do Filho” (Hb 1:2 NVI)! Quão maravilhoso deve ter sido para os israelitas fiéis ouvirem essa notícia. A última vez que Deus havia falado com eles tinha sido vários séculos antes através de Malaquias.

A mensagem de Deus é importante por duas razões: pelo Mensageiro e pela mensagem em si. Os versos 3-4 focam no Filho, o mensageiro. Há aqui sete afirmações sobre Ele. Algumas se referem a Suas realizações impressionantes (criação, sustentação do mundo, etc.), mas outras se referem ao fato surpreendente de que o Filho é UM com Deus. Essa unidade é essencial, pois só aquele que é Deus poderia explicar as coisas que estão no fundo do coração de Deus.

Os versos 5-14 tem foco na mensagem. O autor informa que “nestes últimos dias” Deus cumpriu suas promessas de estabelecer o seu reino por entronizar Jesus em sua “mão direita” (vs. 8, 13; cf 2Sm 7:13; Dn 2:28; Hb 10:12). Os versos 5-14 referem-se também à entronização de Jesus sobre os anjos. Os versos 5-7 declaram que Jesus é o Filho real, em cumprimento à aliança davídica (2Sm 7:14) e os anjos são servos que rendem adoração e obediência ao Filho. Os versos 8-12 mencionam que o Filho que criou o mundo, possui o trono e o cetro de Deus e é eterno. Finalmente, os versos 13-14 afirmam que o filho senta-se à “direita” de Deus e os anjos são “enviados” para servir aos Seus propósitos.

É profundamente comovente pensar que Deus utilizaria o próprio Filho para falar a nós e nos convidar a voltar para Ele. Se Ele não poupou nenhum esforço e custo para enviar-nos Sua mensagem, nada mais justo do que recebermos a Sua mensagem com gratidão e alegria. 

Felix H. Cortez
Universidade Andrews
Estados Unidos
Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/heb/1/
Traduzido por JAQ/JDS/IB
Texto bíblico: Hebreus 1 
Comentário em áudio 



Lucas 2 by Jobson Santos
17 de dezembro de 2014, 1:02
Filed under: Evangelho | Tags: , , ,
Comentário devocional:

Anos antes de acontecer o primeiro vôo do ônibus espacial americano, visitei a sala de lançamentos no Centro Espacial Kennedy. Lá, um calendário de planejamento para a missão do ônibus espacial cobria uma parede inteira de uma grande sala de controle. Sob cada data listada na linha do tempo do calendário havia tarefas a serem completadas até aquela data. Uma fita vermelha pendurada mostrava onde estávamos na contagem regressiva para o lançamento do primeiro ônibus espacial.

Imagine um calendário de planejamento celestial pendurado diante do trono de Deus, listando todos os eventos que tinham que ocorrer por ocasião do nascimento de Jesus. Um item deve ter sido, “O imperador César Augusto deve proclamar um decreto ordenando que todos sejam registrados” (Lucas 2: 1). Deus cronometrou cada detalhe do censo promulgado por César para que José e Maria chegassem à Belém, a cidade de seus ancestrais, bem a tempo para o nascimento de Jesus: “Estando eles ali, aconteceu completarem-se-lhe os dias, e ela deu à luz o seu filho primogênito” (Lucas 1: 6,7, ARA).

Como um bom contador de histórias, Lucas não nos diz diretamente o significado do nascimento de Jesus, ele permite que um anjo do Senhor dê a um grupo de pastores a boa notícia: “Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor.” (Lucas 2:10, 11). De repente, como se eles não conseguissem ficar em silêncio por mais tempo, uma multidão de anjos aparece, dizendo: “Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem!” (Lucas 2:14).

Cada passagem da Bíblia contém alguma verdade sobre Deus, que é uma boa notícia para você e para mim. Esse é o significado mais básico da palavra Evangelho. O Evangelho é uma boa notícia sobre o que Deus fez, está fazendo ou vai fazer por nós. O relato de Lucas 2 é uma boa notícia para você e para mim hoje. O bebê nascido em Belém é o nosso Salvador, Cristo, o Senhor!

O nosso mundo do século 21 parece estar fora de controle. Mas Deus tem um calendário de planejamento para o “Segundo Advento” de Jesus que está sendo cumprido de forma tão precisa como como aconteceu com o cronograma para o primeiro Advento.

Cada promessa bíblica é uma boa notícia, pois nos fala sobre o que Deus vai realizar. O propósito do nascimento de Jesus, segundo a multidão de anjos, foi nos trazer a paz. Para experimentar a paz de Jesus, você precisa aceitar as palavras do anjo aos pastores como um convite pessoal para aceitar a Jesus como seu Salvador. Você já o aceitou como o seu salvador pessoal? Aproveite este momento para renovar a sua decisão de amá-lo e servi-lo!

Douglas Jacobs
Professor de Ministério e Homilética

Universidade Adventista do Sul

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/luk/2/
Traduzido por JDS/JAQ
Texto bíblico: Lucas 2 http://biblia.com.br/novaversaointernacional/lucas/lc-capitulo-2/
Comentário em áudio http://vod.novotempo.org.br/mp3/Reavivados/Reavivados17-12-2014.mp3


Salmo 76 by Jobson Santos
22 de outubro de 2013, 0:03
Filed under: Salmos | Tags: , ,

Comentário devocional:

Os conhecidos mísseis “Patriot” [acrônimo de Phased Array Tracking to Intercept On Target system] foram concebidos como um sistema de defesa para rastrear e abater mísseis. Aqueles que vivem com medo de ataques de mísseis se tranquilizam com a suposta proteção oferecida pelos mísseis “Patriot”. Desde os tempos mais remotos as nações tiveram que gastar muito tempo e esforço não só na concepção de novas armas de guerra, mas também no preparo de proteções adequadas.

Deus em diversas ocasiões enviou Seus anjos para deter aqueles que tinham a intenção de prejudicar o seu povo. Ele enviou anjos para ferir com paralisia e hanseníase pessoas egoístas e cobiçosas, para afogar um exército debaixo do Mar Vermelho e desencadear uma série de outros eventos a fim de proteger os inocentes.

Deus é descrito em vários textos bíblicos como lento para irar-se. Ele não perde a paciência ou age de forma vingativa. Mas há um limite para o que Deus tolera daqueles que querem prejudicar o Seu povo. Ai deles quando este limite é atingido!

Como é maravilhoso sentir a proteção que vem de estar do lado de Deus. Aqueles que pertencem à Sua igreja sentem o calor da Sua presença. Aqueles que permanecem no Seu amor experimentam a paz que o Seu Espírito confere. Embora precisemos andar pelo vale da sombra da morte, nós não tememos mal algum, porque Ele está conosco.

Gordon Christo

Índia

 

Texto original em: http://revivedbyhisword.org/en/bible/Psa/76/

Traduzido por JDS/JAQ

Texto bíblico: Salmo 76




%d blogueiros gostam disto: