Reavivados por Sua Palavra


I REIS 18 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS – atualizado
17 de agosto de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

2259 palavras

veio a palavra do SENHOR a Elias em quatro ocasiões sucessivas (17.2, 8; 18.1; 19.9). Deus tem muitas coisas a dizer-nos, se as quisermos ouvir. Sua palavra pode achar-nos em diversos lugares e atribuir-nos vários deveres; mas, viver por ela é realizar o plano de vida perfeito. Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento. F. B. Meyer.

Obadias. O nome quer dizer “Servo de Deus” e é comum no Antigo Testamento…. Deus preservara Seus filhos até mesmo em ambientes pecaminosos, na própria política, onde a luz do crente deve brilhar (Mt 5.13-16). Bíblia Shedd.

para que salvemos a vida aos cavalos. A fome não moveu Acabe ao arrependimento… Quando, porém, parecia correr risco a sua potência militar, buscou água e alimentos no país inteiro. Bíblia de Estudo NVI Vida.

De acordo com os anais do rei assírio Salmaneser III, Acabe possuía pelo menos 2 mil carruagens, portanto a provisão de comida e água para seus cavalos era essencial à manutenção do poder militar. Bíblia de Estudo Arqueológica NVI Vida.

10 Segundo os costumes pagãos, que o rei adquiriu de Tiro, capital da religião cananéia, a morte do “feiticeiro” quebraria o “feitiço” (para os adoradores de Baal, era Baal que regia as forças da natureza; razão por que a luta contra alguém que profetizara uma seca teria de prosseguir até o fim). Bíblia Shedd.

És tu, meu senhor Elias? Ele [Obadias] fez essa pergunta não para obter informação, mas porque estava surpreso. “Estás aqui [em perigo], enquanto o rei tem te procurado por todos esses anos em todo o país?”. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 899.

12 Não sei para onde o Espírito do SENHOR poderá levar-te. O desaparecimento anterior de Elias e agora o seu reaparecimento repentino deram a Obadias a ideia de que o Espírito do Senhor estava milagrosamente transportando o profeta de um lugar para outro. (v. 2Rs 2.16). Bíblia de Estudo NVI Vida.

17 ó perturbador. O pecador nunca reconhece que é ele mesmo quem perturba o seu próprio íntimo, sua própria saúde, e seu próprio ambiente social. Sempre culpa a quem lhe desperta a consciência. É por isso que a psicologia pagã, vendo as pessoas perturbadas por um senso de culpa, admite abolir toda a moralidade, julgando que com a ausência da lei moral, o pecado jamais preocuparia, uma vez que o ilícito passaria a ser lícito. Mas sendo Deus justo e o homem pecador, tal inversão seria uma aberração moral. O próprio Deus nos deu o senso divino da realidade do pecado e o escape eterno para dele nos libertar – a vida e a morte do Seu próprio Filho Jesus Cristo, nosso Salvador (1 Jo 1.7 e 2.1-2). Bíblia Shedd.

18 seguistes os baalins. A origem da aflição de Israel não era Elias, nem sequer a seca, mas a violação da lealdade à aliança. Bíblia de Estudo NVI Vida.

A palavra hebraica Ba’al quer dizer “Dono”, “Senhor” e “Marido”. No paganismo de Canaã, [baalins, plural de baal] era o nome coletivo para expressar várias ideias que o povo fazia, das divindades da natureza, que seriam os protetores de certas regiões, especialmente de bosques e montanhas. Bíblia Shedd.

Em vez de adorar ao verdadeiro Deus, Acabe e sua esposa Jezabel adoravam a Baal, o mais popular deus cananita. As estátuas [ídolos] representando Baal eram geralmente feitas na forma de um touro, representando força e fertilidade e refletindo desejo lascivo por poder e prazer sexual [lembrando do famoso touro que se encontra à frente da Bolsa de Valores de NY]. Life Application Study Bible NVI Kingsway.

19 O monte Carmelo é uma alta cordilheira nas proximidades do mar Mediterrâneo, no qual os efeitos da seca seriam menos aparentes. Bíblia de Estudo Arqueológica NVI Vida.

Esse monte projeta-se ao longo do litoral do mar Mediterrâneo, na direção oeste do mar de Quinerete (Galiléia). Visto que ficava próximo às cidades fenícias, provavelmente fosse muito forte ali a influência da religião de Baal. Bíblia de Genebra.

que comem da mesa de Jezabel. Esses profetas falsos eram sustentados pelo Estado (2.7 [outro exemplo da aplicação da expressão “comem da mesa”, com Barzilai, o gileadita]). Bíblia de Genebra.

21 Até quando vocês vão oscilar para um lado e para o outro? Se o Senhor é Deus, sigam-nO; mas, se Baal é deus, sigam-no (NVI). Elias colocou uma escolha nítida diante do povo. Seu intuito era criar um forte contraste entre a adoração ao Senhor e o culto a Baal, a fim de eliminar a ideia apóstata de que as duas deidades pudessem ser adoradas de modo sincretista. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Oscilar. A palavra hebraica assim traduzida é a mesma traduzida por “dançavam” no v. 26 (v. nota). Elias fala com ironia mordaz: Israel, na sua ambivalência religiosa, está meramente ocupada numa “dança” religiosa e fútil. Bíblia de Estudo NVI Vida.

24 o deus que responder com fogo. Visto que os seguidores de Baal acreditavam que Baal controlava o trovão, o relâmpago e as tempestades, o desafio de Elias atingiu o âmago desse poder alegado. Bíblia de Genebra.

26 dançavam em volta do altar. A dança extática cultiva fazia parte do ritual pagão que visava despertar a deidade para realizar alguma ação desejada. Bíblia de Estudo NVI Vida.

até o meio-dia. Os sacerdotes idólatras tinham tudo a seu favor, porque, ao meio-dia, o deus-sol estava no seu trono; mas não havia uma voz que respondesse. Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento. F. B. Meyer.

manquejando. Os falsos profetas caminhavam ao redor do altar, ajoelhando-se a cada passo, fazendo uso alternado dos joelhos. Bíblia Shedd.

27 Elias zombava deles. Esses sacerdotes de Baal precisavam saber que o deus deles não podiam responder às suas orações. As palavras de Elias para eles foram expressões de completo desprezo. Os espectadores, que deviam decidir entre Yahweh e Baal, não ficaram isentos de ridicularização. CBASD, vol. 2, p. 901.

Clamai em altas vozes… pode ser que esteja… Os mitos de Baal retratam-no viajando, guerreando, visitando o submundo e, até mesmo, morrendo e voltando à vida. Elias sabia acerca dessas crenças e aproveitou-se disso, zombando dos seguidores de Baal. Bíblia de Genebra.

atendendo a necessidades. Esta frase é, provavelmente, um eufemismo com o sentido de aliviar o ventre. Bíblia de Genebra.

28 se retalhavam … até derramarem sangue. Feridas provocadas pela própria pessoa (fazendo fluir o sangue) simbolizavam o sacrifício de si mesmo como método extremado de despertar à ação à deidade. Bíblia de Estudo NVI Vida.

A automutilação é sinal de decadência espiritual. … Os israelitas estavam expressamente proibidos de tatuar ou desfigurar o corpo enquanto choravam seus mortos (Lv 19.28 [tb Dt 14.1]). Bíblia de Estudo Arqueológica NVI Vida.

…apesar disso [ser expressamente proibida], era praticada por alguns judeus (Jr 41.5; 47.5). Bíblia de Genebra.

31 doze pedras. Elias enfatizou a unidade do povo de Israel, apesar da divisão do reino em dois. Dessa forma, salientou que o fato ocorrido no monte Carmelo não era relevante somente para as tribos do Norte, mas para todas as tribos do Sul, por semelhante modo (Êx 20.25; 24.4; Js 4). Bíblia de Genebra.

Usar 12 pedras para reconstruir o altar exigiu coragem. Isto deve ter irritado boa parte do povo porque era uma repreensão silenciosa à divisão entre as tribos. Apesar das 10 tribos do Norte chamarem a si mesmas de Israel, este era o nome originalmente dado ao conjunto das 12 tribos originais. Life Application Study Bible NVI Kingsway.

Dessa maneira, Elias chamou a atenção à união de Israel como o povo de Deus, a despeito de sua divisão política. O que estava para acontecer dizia respeito à nação inteira, e não apenas às dez tribos do norte. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Este ato é uma condenação simbólica e profética da divisão das doze tribos, todas elas pertencentes a Deus. A divisão do reino levara Acabe a fazer aliança com os pagãos. O altar que “Elias restaurou” (30) teria sido, talvez, um centro de culto a Jeová, até os tempos de Acabe e a ascendência do paganismo. Bíblia Shedd.

33 Água. Ao ensopar a instalação inteira, Elias demonstrou a todos que não estava usando nenhum truque. Bíblia de Estudo NVI Vida.

36 No devido tempo para se apresentar a oferta de manjares (ARA; NTLH: “sacrifício da tarde”). Por um longo tempo de muito alvoroço, os profetas de Baal tinham saltado, gritado, proferido orações tumultuosas e balbuciado incoerentemente, mas sem resultado. Completamente cansados, exaustos, por fim se retiraram em desespero. A multidão também estava cansada da cena de horror e agitação e estava receptiva à ministração do profeta de Deus. CBASD, vol. 2, p. 901.

orou. A oração simples mas sincera de Elias fica em nítido contraste com os gritos, “danças” e automutilações frenéticos dos profetas Baal. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Deus de Abraão, de Isaque e de Israel [Jacó]. Apelo para o Senhor lembrar-se da sua antiga aliança com os patriarcas, e para Israel lembrar-se do que o Senhor tem feito a favor dele desde o dia dos seus antepassados. Bíblia de Estudo NVI Vida.

37 a ti fizeste retroceder o coração deles (ARA; NVI: “…que fazes o coração deles voltar para Ti “). O ato humano do arrependimento não é possível sem a graça divina. Bíblia de Genebra.

38 Então, caiu fogo do SENHOR. O povo reconheceu isso como o fogo consumidor de Deus. CBASD, vol. 2, p. 902.

40 ali os matou. Elias, agindo com a autoridade do Senhor que o enviara, executou a sentença decretada na lei mosaica contra os profetas das deidades pagãs (Dt 13.13-18; 17.2-5). Bíblia de Estudo NVI Vida.

Este ato ofenderia à sensibilidade do homem moderno… mas para aquele povo, naquela situação histórica, se justificava por vários motivos: 1) Vingava a morte dos profetas do Senhor; 2) Era o cumprimento ao julgamento divino contra os falsos profetas em Israel (Dt 13.1-5); 3) Era uma guerra autêntica, dos servos de Baal contra Deus e Seus seguidores. Bíblia Shedd.

Israel era uma teocracia, uma sociedade fundada e constituída sob Deus. Dt 13.1-5 determina a execução dos falsos profetas: Dt 13.13-18; 17.2-7 prescreve a morte de qualquer um que abrace a idolatria ou incite outros a se tornarem idólatras. Bíblia de Genebra.

É notável que Acabe não adota nenhuma atitude – nem para executar a sentença mosaica, nem para impedir a atuação de Elias. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Elias não iria permitir que o zelo do povo se demonstrasse apenas por palavras. ele mandou que eles demonstrassem a conversão com atos que poderiam trazer sobre si mesmos a ira da rainha ímpia, mas que, uma vez realizados, significaria um rompimento com a causa de Baal. … A execução sumária desses sacerdotes por Elias foi um juízo terrível, porém necessário. Mostrava a indignação de Deus contra os que persistiam na rebelião e que estavam dispostos a corromper e desmoralizar toda a nação por seus interesses egoístas. A sentença contra eles serviu como exemplo e advertência. Com Deus não se brinca, e uma terrível retribuição aguarda todos os que desejam vender a alma em troca da corrupção humana. CBASD, vol. 2, p. 902.

41 come e bebe. A austeridade de Acabe podia terminar, porque a fome em breve terminaria. Bíblia de Genebra.

42 Elias, porém, subiu. Enquanto Acabe foi a um banquete, Elias foi orar. Sua oração foi de intercessão em favor do Israel impenitente. Ele sabia que a chuva viria, mas se preocupava que as condições para o recebimento da bênção celestial fossem totalmente satisfeitas e que os resultados da reforma fossem permanentes. CBASDvol. 2, p. 902 e 903.

43 seu moço. Há uma tradição que afirma que o filho da viúva de Sarepta passou a ser o companheiro constante do profeta (17.23). Bíblia Shedd.

45 Jezreel. Esta cidade, situada perto do monte Gilboa, parece que era uma segunda capital de Acabe, ou talvez sua moradia de verão (21.1). A capital central era Samaria (16.24; 20.43). Bíblia Shedd.

46 correu adiante de Acabe. O retorno de Acabe a Jezreel foi à noite, sob uma tempestade que cegava as vistas, por estradas montanhosas. Devido à dificuldade de ver o caminho, o profeta correu adiante do rei, guiando a carruagem real em segurança aos portões de Jezreel. Com esse ato de bondade, Elias mostrou que não tinha nenhum rancor para com o rei e que estava disposto a realizar qualquer serviço, humilde ou inconveniente, para o benefício de seu senhor. CBASD, vol. 2, p. 903.

Essa cena dramática … serviu de apelo poderoso para Acabe fazer um rompimento definitivo e total com Baal e, doravante, reinar como o servo do Senhor. Bíblia de Estudo NVI Vida.

 

Para meditar:

Deus prometeu a Seu povo que derramará, com abundância, bênçãos celestiais pelo envio do Espírito Santo no tempo da chuva serôdia. Estão hoje os santos como fez Elias, ou estão festejando como fez Acabe? Somente quando o povo de Deus estiver imbuído de intenso fervor e disposto a orar como Elias, e quando sua principal preocupação for a satisfação das condições necessárias, então a chuva serôdia cairá. […]

O mundo precisa de pessoas com a fé de Elias. A obra de Deus será completada por pessoas que trabalhem no espírito e poder desse profeta. Para elas, o céu estará bem próximo ao irem com fé à batalha contra as hostes do mal. Multidões deixarão o culto aos deuses deste mundo e se converterão ao Senhor que fez os céus e a terra. O Espírito de Deus será derramado sobre homens e mulheres de todos os lugares (Jl 2:28, 29), capacitando-os a fazer em sua esfera o que Elias fez na dele.

A mão de Deus não está fechada para que não possa salvar. Deus é poderoso e está disposto a conceder vitórias hoje, como nos dias de Elias. Quando o povo de Deus tiver o mesmo espírito que teve Elias, quando for tão sincero, corajoso, ativo e disposto a perseverar em oração, intrépido em face do perigo e ansioso para responder aos chamados do Senhor, então a obra de Deus será completada rapidamente e Jesus retornará. CBASDvol. 2, p. 902 e 903.



I REIS 17
16 de agosto de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/1rs/17

Este capítulo é o favorito das crianças, mas também um alerta para todos. As crianças são fascinadas pelos milagres que acontecem dentro da história: o súbito desaparecimento de Elias (PR 121), Deus enviando os corvos para o ribeiro de Querite, a provisão interminável de comida em Sarepta e o menino que ressuscitou dos mortos.

Sim, Deus cuida daqueles que O amam (Lam 3:25). Mas Deus também deseja trazer de volta e cuidar daqueles que se desviaram (Ez 33:11). Este é o único propósito do esboço proclamado por Elias neste capítulo. Deus precisa chamar a atenção dos israelitas idólatras antes que Ele possa chamá-los para casa. E isso funciona! Veremos no próximo capítulo que Deus consegue toda a atenção deles!

E você? Para onde sua vida está indo? Você também se desviou em certas áreas de sua vida? E o mais importante, o seu relacionamento com Jesus é vivo e vibrante? Se não, então você está em grande necessidade de um reavivamento espiritual e reforma em sua vida. Que esta história se torne o seu próprio chamado de despertamento pessoal! Hoje, “Manso e Suave Jesus está chamando!”

Denis Lachmann
Paramédico
Lago Constança, Alemanha

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=554
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



I Reis 17 – Comentários selecionados
16 de agosto de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

1446 palavras

1 Elias, o tesbita. O nome de Elias (que significa “o SENHOR é meu Deus”) era a essência da sua mensagem (18.21, 39). Bíblia de Estudo NVI Vida.

O nome de Elias quer dizer “Jeová é Deus”. … É por causa da atuação daquele grande profeta e das mensagens que trazia que a Bíblia nos relata mais detalhadamente sobre o rei Acabe do que qualquer outro rei de Israel. Bíblia Shedd.

nem orvalho nem chuva haverá. A seca foi não somente um juízo divino contra uma nação que se voltara à idolatria, mas também uma demonstração de que, embora Baal fosse considerado o deus da fertilidade e o senhor das nuvens de chuva, não tinha a mínima capacidade de outorgar chuva (v. Lv 26.3, 4; Os 2.5, 8). Bíblia de Estudo NVI Vida.

Baal era cultuado como a fonte de vida e bênção, como o grande deus da tempestade, que dava o orvalho à terra e a fazia produzir. Agora, Israel aprenderia que Baal não era o doador dessas bênçãos. CBASD, vol. 2, p. 894.

A história de Elias começa de forma dramática e súbita. Não há introdução, nada referente ao chamado do profeta, nem às suas experiências anteriores. Seu nome é mencionado como um dos habitantes de Gileade, e, em seguida, ele está perante o rei transmitindo a solene mensagem de juízo vindouro. Na solidão das montanhas de Gileade, Elias ficou profundamente comovido ao pensar na crescente apostasia que inundava o país. Aflito e indignado, orou com fervor para que algo acontecesse que detivesse a maré do mal – que, se necessário, os juízos viessem para fazer com que o povo se despertasse e visse a tolice de se crer em Baal. Sua oração foi ouvida, e o próprio Elias enviado ao rei com a surpreendente mensagem de juízo (ver PR, 119, 120). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 894.

Tão certo como vive o SENHOR. A mensagem de Elias a Acabe foi entregue na forma de um juramento. Como tal, era Deus quem garantia a veracidade das palavras do profeta. O juramento era a maneira mais solene de comprometimento entre duas partes – nesse caso, sancionado por Deus e pronunciado com um desafio a Baal, representado por Acabe. Bíblia de Estudo Arqueológica NVI Vida.

3 Retira-te daqui. Não havia tempo a perder. Antes que o rei pudesse voltar a si e apanhar o profeta para matá-lo, ele partiu. CBASD, vol. 2, p. 894.

4 ordenei aos corvos que … te sustentem. Embora Elias estivesse no deserto, o Senhor podia prover para ele da mesma forma como fizera em favor da nação de Israel, séculos antes, durante o êxodo do Egito (Êx 16.4-36). Ironicamente, Israel estava na Terra Prometida, mas se esquecera de Quem a sustentava. Bíblia de Genebra.

O fato de Elias ser sustentado de modo milagroso sem habitar no meio do povo demonstrava que a palavra de Deus não dependia do povo, mas que o povo dependia da palavra de Deus. Bíblia de Estudo NVI Vida.

9 ordenei a uma mulher. Deus tem o controle do universo em Suas mãos, mas para ensinar a beneficência e solidariedade à raça humana prefere instrumentos humanos; por isso mesmo, colocou a mensagem do evangelho nas mãos dos fracos pregadores humanos para anunciar todas as coisas sobre a obra de Jesus Cristo, o que até anjos anelam perscrutar (1Pe 1.10-12). Bíblia Shedd.

Em uma nação em que era obrigatório por lei que se cuidasse de seus profetas, é irônico que Deus utilizasse corvos (aves impuras) e uma viúva (uma estrangeira do território natal de Jezabel [portanto, uma “impura”]) para cuidar de Elias. Deus envia Seu auxílio de onde menos esperamos. ele providencia ajuda para nós a partir de meios que vão além de nossas definições e expectativas. Não interessa quão amargas nossas dificuldades ou o quanto nossa situação pareça sem esperança, devemos buscar o toque de cuidado de Deus. Podemos encontrar Sua providência nos lugares mais estranhos! Life Applications Study Bible Kingsway.

Sarepta é uma pequena vila conhecida hoje como Tsarafand. CBASD, vol. 2, p. 894.

viúva. “Viúva” é praticamente sinônimo de “pobre”, porquanto, no antigo Oriente Próximo, as viúvas viviam quase desprotegidas pela lei e eram facilmente exploradas (Dt 14.29; 16.11; 24.20; 26.12; Sl 94.6; Is 47.8-9). Bíblia de Genebra.

10 apanhando lenha. É uma das cenas mais comuns no Oriente, onde o combustível é escasso. Mulheres e crianças apanham gravetos ou pasto seco para acender fogo. CBASD, vol. 2, p. 894.

12 tão certo como vive o SENHOR, teu Deus. Essa é uma fórmula de juramento (1.17) feito em nome do Deus de Elias. Bíblia de Genebra.

13-16 Quando a viúva de Sarepta encontrou-se com Elias, ela pensou que iria preparar sua última refeição. Mas um simples ato de fé produziu um milagre. Ela confiou em Elias e deu a ele tudo o que tinha para comer. A fé é o passo entre a promessa e a posse. Milagres parecem muito longe de nossa débil fé. Mas cada milagre, pequeno ou grande, começa com um ato de obediência. Podemos não ver a solução até que demos o primeiro passo de fé. Life Applications Study Bible Kingsway.

13 primeiro faze dele para mim. O pedido era uma prova de fé. CBASD, vol. 2, p. 894.

17 Mesmo quando Deus executa um milagre em nossas vidas ainda podemos enfrentar problemas. … Precisamos depender de Deus em cada nova dificuldade que enfrentamos. Life Applications Study Bible Kingsway.

18 homem de Deus. Num momento em que Israel estava se desviando de Deus para adorar a Baal, uma mulher do país de Baal demonstrava sua fé no Deus de Israel. Sementes lançadas nos lugares mais improváveis podem brotar e produzir sua colheita de graça. CBASD, vol. 2, p. 895.

à memória. As palavras expressam a irracionalidade do coração dolorido. A visita de Elias trouxe vida à viúva, não morte; alegria, não tristeza. Na sua aflição, ela associou seu problema com o profeta e com Deus, e sentiu que estava sendo castigada por causa de algum pecado. A presença do profeta havia despertado nela uma compreensão mais nítida do pecado, e ela considerou seu pesar como punição divina. CBASD, vol. 2, p. 895.

19-24 A oração de Elias não foi pela restauração ou reunificação da “alma” do menino ao seu corpo (a palavra hebraica nephesh indica o fôlego de vida que tanto os animais quanto as pessoas possuem; e.g., Gn 1.20, 21, 24). A vida foi devolvida à criança, demonstrando àquela mãe estrangeira que Elias era verdadeiramente um homem de Deus e que a palavra de Deus operava por meio dele. Bíblia de Estudo Arqueológica NVI Vida.

21 alma. Do heb. nefesh. Esta palavra aparece mais de 700 vezes no AT e é traduzida de diferentes formas,. … De todas [essas] traduções, “vida” seria provavelmente a mais adequada no texto em questão. A tradução “alma” é equivocada e transmite a ideia de uma entidade imortal, capaz de existência consciente separada do corpo. Essa ideia não reside na palavra nefesh. De todas as mais de 700 ocorrências da palavra, nenhuma expressa essa noção, nem mesmo a pressupõe. Nenhuma vez nefesh é tida como algo que é imortal. … Para mais detalhes sobre essa questão, ver. com. [CBASD] de Gn 35:18. CBASD, vol. 2, p. 895.

21 estendendo-se. Isto não significa que o profeta estava recorrendo a algum meio natural para ressuscitar os mortos. Apenas Deus, o doador da vida, pode restaurar a vida. Elias orou a Deus com fervor para que Ele trouxesse a criança de volta à vida. CBASD, vol. 2, p. 895.

22 reviveu. A primeira ocasião de uma ressurreição dentre os mortos registrada nas Escrituras. Essa viúva não-israelita recebeu a suprema bênção segundo a aliança: a dádiva da vida resgatada do poder da morte. Essa bênção veio na pessoa de seu filho, a única esperança para uma viúva na sociedade antiga (v. 2Rs 4.14; Rt 1.1, 12; 4.15-17; Lc 7.12). Bíblia de Estudo NVI Vida.

Por meio da oração feita com fé, “mulheres receberam, pela ressurreição, os seus mortos” (Hb 11:35). CBASD, vol. 2, p. 895. [Citação em Hebreus 11:35 de 1Rs 17.]

Eis algo que Baal jamais poderia fazer. Quando souberam que o filho da viúva havia sido ressuscitado pelo poder de Deus, a popularidade de Baal foi abalada. CBASD, vol. 2, p. 896.

24 Nisto conheço. As promessas do Senhor são sempre certas. Todo filho de Deus deve guardar firme a profissão de sua fé sem vacilar, “pois quem fez a promessa é fiel” (Hb 20.23). Muito embora o Senhor possa não realizar milagres como o que realizou no caso da viúva fenícia, há milhares de maneiras pelas quais cada filho dEle pode concluir que Sua Palavra é fidedigna. Deus é tão bom, tão poderoso e está tão próximo de Seus filhos hoje como esteve da viúva de Sarepta, e interessado em satisfazer cada necessidade (ver Mt 6:25-34). CBASD, vol. 2, p. 896.

a palavra do SENHOR na tua boca é verdade. Deus usou essa experiência para convencer a viúva fenícia de que sua palavra era completamente fidedigna. Ela fez uma confissão que o próprio povo do Senhor em Israel deixara de fazer. Bíblia de Estudo NVI Vida.



I REIS 16
15 de agosto de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/1rs/16

Nós temos uma série de eventos interessantes neste último capítulo antes de Elias entrar em cena como um dos grandes profetas de Israel.
Quando o povo ouviu do que Zinri tinha feito, elegeu Onri como o Rei de Israel. Onri e o povo de Israel cercaram a cidade de Tirza, e quando Zinri percebeu que a cidade havia sido tomada ele foi para o castelo da casa do rei, ateou fogo nela e se matou. O engano e poder não duram muito tempo!

A próxima ação maldosa foi feita pelo próprio Onri. O povo de Israel se dividiu em duas partes, uma apoiando Tibni e outra apoiando Onri. O grupo de Onri prevaleceu. Do ponto de vista secular, Onri foi um bom rei. Ele trouxe prosperidade para a nação e até mesmo fundou outra capital numa colina, Samaria. Mas no que diz respeito à sua maldade, ele foi pior do que todos os reis antes dele. Foi ele quem trouxe a Israel a adoração do deus Baal, e seu filho Acabe se casou com Jezabel, filha do sumo sacerdote de Baal. Este tornou-se o pior tempo de apostasia e idolatria na história de Israel e introduziu Elias em cena. Foi através de um profeta como Elias que Deus entrou em ação.

Leo Ranzolin
Vice-presidente aposentado da Associação Geral

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=553
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



I REIS 16 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS
15 de agosto de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

847 palavras

1-7 Deus destruiu os descendentes de Jeroboão por seus flagrantes pecados e, mesmo assim, Baasa repetiu os mesmos erros. Ele não aprendeu do exemplo daqueles que vieram antes dele; ele não parou para pensar que seu pecado seria punido. Aprenda do seu passado, da experiência de outros e das vidas daqueles cuja histórias são contadas na Bíblia. Não repita erros. Life Application Study Bible Kingsway.

Jeú. Assim como seu pai antes dele (v. 2Cr 16.7-10), Jeú levou ao rei uma palavra de condenação. Foi enviado do sul para o norte, de modo bem semelhante ao homem de Deus proveniente de Judá (13.1) e, posteriormente, ao profeta Amós. Bíblia de Estudo NVI Vida.

embriagando-se. O fato de Elá estar se embriagando em Tirza enquanto o seu exército estava sitiando Gibetom (v. 15) indica que ele tinha pouca percepção das suas responsabilidades como rei. Bíblia de Estudo NVI Vida.

10 Depois de assassinar Elá e lhe tomar o trono, Zinri reinou apenas sete dias, quando Onri e seu exército o sitiaram em Tirza. No entanto, o suicídio de Zinri – porque ele incendiou o palácio de Tirza estando lá dentro – teve consequências permanentes. Até aquele momento, Tirza era a capital de Israel, mas Onri estabeleceu em Samaria a nova capital, e a outrora grande cidade de Tirza desapareceu da história. Bíblia de Estudo Arqueológica NVI Vida.

15 reinou Zinri sete dias em Tirza. A história de Israel, o Reino do Norte, foi cravejada de frequentes golpes políticos ou tentativas de golpe. Judá, o Reino do Sul, mostrou ser um tanto mais estável, talvez porque seus reis continuaram a ser descendentes de Davi. Mas a instabilidade de Israel, no Norte, também pode ser atribuída ao desprezo de seus reis pela aliança mosaica. A agitação política era a maneira de Deus disciplinar e renovar a liderança de Israel (11.29-39; 14.7-11; 16.1-4; 21.19-22; 2Rs 1.2-4). Bíblia de Genebra.

22 Tibni morreu. Naqueles tempos de guerra civil, era desnecessário dizer do que morreu! Onri, o vencedor, historicamente [não espiritualmente] tornou-se um grande rei, segundo a arqueologia. Bíblia Shedd.

24 Samaria, localizada 11,3 quilômetros ao norte de Siquém, era a cidade ideal para sediar a capital do Reino do Norte, pois era imune a praticamente qualquer ataque, estando cerca de 90 metros acima dos vales férteis que a cercavam (ver 20.1-21; 2Rs 6.25; 18.9,10). Os arqueólogos descobriram que ela foi adornada por Onri e Acabe com estruturas magníficas, para concorrer com as edificações de Salomão em Jerusalém. Depois dessa época, o Reino do Norte passou a ser designado pelo nome de sua cidade real, assim como o Reino do Sul era identificado por sua capital, Jerusalém (ver, e.g., 21.1; Is 10.10, Am 6.1). Bíblia de Estudo Arqueológica NVI Vida.

Ficava a cerca de 60 km ao norte de Jerusalém. Samaria podia ser defendida com facilidade e tornou-se a capital permanente de Israel (20.1; 2Rs 6.24; 10.17; 13.6; 18.9-10). Contudo, algumas vezes, “Samaria” refere-se ao Reino do Norte como um todo (2Rs 17.24; Am 3.9, 12). Bíblia Shedd.

O ato estratégico de construir Samaria quase se equipara, em importância política, ao ato de Davi em construir a cidade de Jerusalém ao redor da fortaleza central de Sião, a qual conquistara dos Jebuseus (2 Sm 5.6-10). As muralhas, que os arqueólogos desenterraram são as mais poderosas de todas as fortificações feitas no oriente, na antiguidade; a paz que assim obteve, levou a cidade de Samaria a se tornar, no decurso de um século apenas, um centro de riqueza, idolatria e luxúria (cf Is 8.4; Am 6.1-11). Bíblia Shedd.

30 mais do que qualquer outro. Onri pecou mais do que os que reinaram antes dele (cf. v. 25), e Acabe pecou mais que seu pai. A iniquidade tornou-se progressivamente pior na casa real do Reino do Norte. Quase terça parte do material narrativo de 1 e 2Reis diz respeito ao período de 34 anos do reinado de Acabe e dos seus dois filhos, Acazias e Jorão. Nesse período, ficou especialmente intensa a luta entre o reino de Deus (cujos campeões eram Elias e Eliseu) e o reino de Satanás. Bíblia de Estudo NVI Vida.

31 Os nomes dos filhos de Acabe (Acazias, “O SENHOR segura”) e Jorão, “O SENHOR é exaltado”) levam a crer que ele não pretendia substituir o culto ao Senhor pelo culto a Baal, mas adorar as duas deidades de modo sincretista. Bíblia de Estudo NVI Vida.

32 templo de Baal, que ele mesmo tinha construído em Samaria. Acabe importou imediatamente a adoração ao Baal fenício da sua esposa para o Reino do Norte, ao construir-lhe um templo em Samaria, assim como Salomão construíra o templo do Senhor em Jerusalém. Esse templo pagão e sua pedra sagrada … foram posteriormente destruídos por Jeú (2Rs 10.21-27). Bíblia de Estudo NVI Vida.

34 reconstruiu Jericó. Não significa que Jericó tinha permanecido desabitada desde a sua destruição por Josué (v. Js 18.21; Jz 1.16; 3.13; 2Sm 10.5), mas que permaneceu como aldeia sem muros. Durante o reinado de Acabe, Hiel fortificou a cidade reconstruindo seus muros e portões (v. em 9.17 uso semelhante de “reconstruir”). Assim foi violada a intenção de Deus de deixar as ruínas de Jericó (Js 6.26) como lembrança perpétua de que Israel recebera a terra de Canaã da mão de Deus como uma dádiva da Sua graça. Por isso, Hiel sofreu os efeitos da  maldição impetrada por Josué. Bíblia de Estudo NVI Vida.



I REIS 15
14 de agosto de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/1rs/15

Enquanto o reino do norte de Israel persistia na idolatria e tinha seus reis se sucedendo por assassinato, o reino do sul de Judá desfrutava contrastante estabilidade com Asa. Asa inverteu a tendência à idolatria que havia começado durante os dias de seu bisavô Salomão, mesmo quando isso significava escolhas difíceis. Asa fez o que deve ter sido uma escolha dolorosa quando ele removeu sua própria avó de sua posição real por causa de seu envolvimento com a idolatria.

Escolher o caminho certo a seguir naqueles momentos dolorosos em que um membro da família escolhe o caminho errado requer coragem. Você pode ser uma das muitas pessoas que leem isso e que experimentou dor porque um membro da família deixou de se relacionar com você porque você escolheu um relacionamento com Deus. Lembre-se de que o Deus que fortaleceu Asa a fazer o correto quando sua avó falhou em ser a pessoa que ela deveria ter sido ainda fortalece aqueles em situação semelhante hoje. Ele pode lhe dar um coração verdadeiro e corajoso como o de Asa, para que você possa fazer o que é certo e fortalecer sua família, sua congregação e sua comunidade.

Que Deus até trabalhe através de você para trazer sua família a Ele.

Brent Hamstra
Professor e Chefe do Departamento de Química
Southern Adventist University
Tennessee EUA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/1ki/15 ou https://www.revivalandreformation.org/?id=552
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



I Reis 15 – Comentários selecionados
14 de agosto de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

825 palavras

1 Abias [filho de Roboão, rei de Judá]. O nome hebraico é Abij am, diferente do Abias que morreu [Abijah – “Meu Pai (divino) é o SENHOR”, o filho de Jeroboão, rei de Israel, 14.1]. Bíblia Shedd.

Maaca, filha de Absalão. A mãe de Absalão também se chamava Maaca (2Sm 3.3). Bíblia de Estudo NVI Vida.

não foi perfeito para com o Senhor, seu Deus, como o coração de Davi. Embora Davi caísse em pecado grave, seu coração nunca se dividiu entre servir ao Senhor e servir às divindades cananéias da natureza. Bíblia de Estudo NVI Vida.

houve guerra entre Abias e Jeroboão. 2Cr 13 deixa claro que os relacionamentos hostis crônicos dos anos anteriores explodiram em combates pesados, nos quais Abias [rei de Judá] derrotou Jeroboão [rei de Israel] e capturou dele várias cidades, incluindo Betel (2Cr 13.19). Bíblia de Estudo NVI Vida.

Asa. Asa foi um dos mais destacados reis entre os que reinaram em Judá e Israel. Seu reino foi uma época de poderosas reformas religiosas e de grande vitórias militares. … Assim como se narra a respeito de Davi, o coração de Asa foi totalmente do Senhor (14), até seus dois lapsos mencionados em 2Cr 16.10 e 12, quando confiou em alianças políticas, e em médicos, quando de sua enfermidade.. Bíblia Shedd.

12 tirou da terra os prostitutos cultuais. É evidente que ele não teve êxito completo em sua tentativa de eliminar os sodomitas da terra, pois seu filho Josafá concluiu essa tarefa (1Rs 22.46). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 883.

13 depor sua vó Maaca (NVI). 2Cr 14.1 – 15.16 indica uma progressão na reforma de Asa no decurso de um período de anos. Embora Asa tivesse destruído ídolos e altares pagãos no começo de seu reinado (2Cr 14.2, 3), foi somente depois de uma vitória sobre o rei cuxita Zerá (2Cr 14.8-15) que Asa correspondeu à mensagem do profeta Azarias, filho de Odede, conclamando uma assembléia para a renovação da aliança em Jerusalém, no ano 15 do seu reinado (2Cr 15.10). Depois desta assembléia, Asa depôs sua avó Maaca por causa da idolatria dela (2Cr 15.16). Bíblia de Estudo NVI Vida.

ela havia feito ao poste ídolo uma abominável imagem (ARA; NVI: “um poste sagrado repugnante”). Do heb. mifletseth. Esta palavra aparece apenas aqui e na passagem paralela em 2Crônicas 15:16. Ela indica algo terrível e espantoso. Talvez represente uma imagem obscena particularmente monstruosa. CBASD, vol. 2, p. 884.

Baasa, rei de Israel, subiu contra Judá e edificou a Ramá. Após a grande vitória de Asa sobre Zerá [2Cr 14:9-15; 15:9], muitos estrangeiros se uniram a ele. … Para impedir que seus súditos se fossem com Asa, Baasa fortificou Ramá, uma cidade em Benjamim cerca de 9, 5 km ao norte de Jerusalém, cerca de 9,5 km ao norte de Jerusalém, próxima à fronteira entre Israel e Judá, numa tentativa de controlar a fronteira. CBASD, vol. 2, p. 884.

18 tomou toda a prata e ouro restantes. O que sobrou depois de Sisaque do Egito ter saqueado Jerusalém (v. 14.25). Bíblia de Estudo NVI Vida.

Ben-Hadade. Quer dizer filho de Hadade (a divindade das tempestades, segundo a mitologia síria); sabe-se de dois ou três reis com este nome, que reinaram em Damasco, capital da Síria. Bíblia Shedd.

19 Haja aliança entre mim e ti. Embora seu plano parecesse bem sucedido, foi condenado por Hanani, o profeta, como ato estulto, e uma negação da confiança no Senhor (v. 2Cr 16.7-10). O verdadeiro rei teocrático nunca deveria ter medo dos seus inimigos, mas confiar no Deus da aliança para ter segurança e proteção …Posteriormente, Acaz seguiria o mau exemplo de Asa, e buscaria a ajuda da Assíria ao ser atacado por Israel e Arã (v. 2Rs 15.5-9; Is7). Bíblia de Estudo NVI Vida.

20 feriu a Ijom, a Dá, a … Naftali. As cidades que Ben-Hadade conquistou em Naftali eram de importância muito especial, porque as estradas comerciais principais de Damasco que levavam a Tiro no oeste e que iam ao sudoeste pela planície de Jezreel [norte do Monte Carmelo] até a planície litorânea e ao Egito atravessavam essa área. Bíblia de Estudo NVI Vida.

21 Baasa deixou de edificar a Ramá. O proceder de Asa, embora tenha tido êxito imediato em seu propósito de se livrar da ameaça de Baasa, não foi sábio nem correto. Asa devia ter confiado mais uma vez no Senhor como tinha feito quando Zerá, o etíope, invadiu a terra (2Cr 14:9-15). Apesar das dificuldades em que se encontrava, Asa não tinha o direito de usar os tesouros do templo do Senhor para conseguir ajuda de um rei pagão. O profeta Hanani o repreendeu por isso, mas Asa se irou e o colocou na prisão (2Cr 16:7-10). Isaías, mais tarde, repreendeu Israel por depender do Egito e não de Deus (Is 30:1-17). CBASD, vol. 2, p. 884.

Tirza. Uma capital temporária, perto de Siquém. A nova dinastia, depois da derrota do filho de Baasa, veio a edificar uma nova capital, que recebeu o nome de Samaria (16. 24, 29). Bíblia Shedd.

28 Baasa matou a Nadabe [filho de Jeroboão]. É possível que Baasa fosse um comandante no exército de Nadabe e conseguisse o apoio dos militares na sua conspiração. Bíblia de Estudo NVI Vida.




%d blogueiros gostam disto: