Reavivados por Sua Palavra


II Coríntios 10 by Jeferson Quimelli
9 de abril de 2015, 1:00
Filed under: Cartas de Paulo, confiança em Deus, influência | Tags: , ,

Comentário devocional:

As palavras “eu, Paulo” compõem uma introdução pessoal e contundente a este capítulo. Muitos estudantes desta epístola veem aqui uma notável mudança de tom quando Paulo volta a defender vigorosamente seu ministério. Ele começa com um apelo pessoal (v. 1), porque alguns membros de Corinto tinham insinuado haver uma diferença entre a sua apresentação pessoal tímida e o tom severo de suas cartas (vs. 1, 10). No entanto, ele insiste que suas ações (v. 11)  se harmonizam com sua autoridade.

“Embora vivamos como homens”, Paulo admoesta, “não lutamos segundo os padrões humanos” (v. 3 NVI). Em vez disso, o nosso poder vem de Deus (v. 4). Como cristãos, um dos nossos desafios é a tentação de recorrer à nossa própria força, em vez de nos voltarmos para Deus.

“Não quero que pareça que estou tentando amedrontá-los com as minhas cartas”, argumenta o pastor Paulo (v. 9). Sua vida se mostra em contraste gritante com relação aos seus adversários “que se recomendam a si mesmos” (v. 12 NVI). Em vez disso, diz Paulo, “não nos gloriaremos além do limite adequado”, porque fomos os primeiros a pregar em Corinto (vs. 13-14).

Em um artigo recente na revista Christianity Today, Andy Crouch observa que estamos a lidar com novos tipos de problemas com a mídia social. É cada vez mais comum nos preocuparmos em quantos “Curtir” ou comentários nossas postagens conseguem. Embora a sociedade ocidental se orgulhe de ser muito individualista, Crouch afirma que, de certa forma, estamos desenvolvendo um fenômeno da “cultura fama-vergonha”, que se torna “uma moeda poderosa de status” (The Return of Shame [O retorno da vergonha], março de 2015). Em muitos aspectos, o princípio que o pastor Paulo estabelece é muito útil a respeito de quanta “fama” temos buscado no mundo online. Não caiamos nesta armadilha. Em vez disso, usemos nossa atuação na mídia social para exaltar a Jesus Cristo e incentivar outras pessoas.

Michael Campbell
AIIAS
Filipinas
Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/2co/10/
Traduzido por JAQ/JDS
Texto bíblico: II Coríntios 10 
Comentários em áudio 



Atos 23 – Comentários selecionados by Jeferson Quimelli
21 de fevereiro de 2015, 0:00
Filed under: consequências, erros, escolhas, testemunho | Tags: , , ,

1 Fitando Paulo os olhos. Do gr. atenizõ, “fixar os olhos em”, “olhar atentamente”, “encarar fixamente”. É usado de maneira apropriada para caracterizar a expressão de Paulo ao olhar atentamente para a mais importante assembleia judaica pela primeira vez em 25 anos. Sem dúvida, houvera muitas mudanças de membros ao longo dos anos, mas o apóstolo pode ter reconhecido alguns rostosComentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 6, p. 443.

2 Que lhe batessem. A declaração de Paulo equivalia a acusar o Sinédrio de hipocrisia. Se a conduta de Paulo fora escrupulosa, então a deles não fora. CBASD, vol. 6, p. 444.

3 Deus há de ferir-te […]! Alguns acham que Paulo falou sem pensar e que o verso 5 teria a intenção de funcionar como um pedido de desculpas. Contudo, é possível que o apóstolo tenha falado por inspiração e, sem saber que estava se dirigindo ao sumo sacerdote predisse seu destino. Ananias foi assassinado em 66 d . C , sete ou oito anos depois, provavelmente por sicários CBASD, vol. 6, p. 444.

Parede branqueada! Isto é, tu, hipócrita (Mt 23:27). Assim como uma parede caiada, este alto oficial de justiça poderia até se aproveitar da pompa de sua posição, mas não era a pessoa justa e criteriosa que, como líder, deveria ser.  CBASD, vol. 6, p. 444.

Contra a lei. O espancamento era permitido pela lei judaica, mas somente após um processo judicial correto que resultasse na condenação do réu. Por ser um ex-membro do Sinédrio, Paulo conhecia a lei e os procedimentos judiciais adequados, garantindo, portanto, seu direito a um processo legal adequado CBASD, vol. 6, p. 444.

Não falarás mal. Paulo cita Êxodo 22:28, passagem na qual o heb. elohim, “deuses’, é usado para se referir a juízes humanosA sinceridade de Paulo no momento é inquestionável. Os arautos do evangelho devem reconhecer e prestar o respeito devido ás autoridades, mesmo quando tais líderes abusam dela. CBASD, vol. 6, p. 445.

9 Vozearia. Do gr. kraugê, “grito”, “clamor”. Os membros impassíveis e instruídos do Sinédrio demonstraram ser tão incitáveis e irracionais quanto a multidão iletrada e instávelCBASD, vol. 6, p. 445.

Espírito ou anjo. O testemunho de Paulo não fora em vão. A atitude dos fariseus nesta ocasião lembra a de Gamaliel numa ocasião anterior (At 5:33-40). CBASD, vol. 6, p. 445.

10 Espedaçado. Fica claro que teve início uma luta física entre saduceus e fariseus, um grupo tentando agarrar Paulo, e outro, protegê-lo. CBASD, vol. 6, p. 446.

11 O Senhor, pondo-Se ao lado dele. Este Ser deveria ser o próprio Cristo (At 9:5). As perspectivas pareciam sombrias e, sem dúvida, Paulo se lembrava da aquiescência servil de Pilatos aos desejos dos judeus no caso de Cristo. O conforto divino nessas circunstâncias significaria muito para o apóstolo e lhe daria coragem para enfrentar as provas dos anos seguintes. CBASD, vol. 6, p. 446.

12 Sob anátema, juraram. Do gr. anatheniatizõ, “declarar maldito”, “jurar sob maldição [caso o juramento não seja cumprido]”. Esses homens haviam rogado sobre si as mais severas penalidades divinas caso falhassem em cumprir seu objetivoCBASD, vol. 6, p. 446.

16 O filho da irmã de Paulo. Esta é a única referência a parentes de Paulo em Jerusalém. Ele tinha familiares em Roma (Rm 16:7, 11) e parece que em Corinto também (Rm 16:21). Sugere-se que o sobrinho de Paulo estava estudando em Jerusalém, assim como ele próprio fizera no passado. Não há evidências de que a irmã e o sobrinho do apóstolo fossem cristãos. CBASD, vol. 6, p. 447.

21 Esperando a tua promessa. Isto é, guardando o consentimento de Lísias para levar Paulo ao lugar onde os judeus alegavam que o investigariam. CBASD, vol. 6, p. 448.

24 Ir com segurança. A segurança de um prisioneiro que afirmava ser cidadão romano, a vida de centuriões e soldados, além da habilidade da força romana para manter a ordem, tudo isso estava em jogo na transferência de Paulo de Jerusalém para Cesareia. CBASD, vol. 6, p. 449.

27 Estava prestes a ser morto. A carta omite os detalhes da controvérsia religiosa que levaram ao ataque a Paulo, talvez por causa da ignorância de Lísias em relação a tais questões, e ele sabia que isso poderia ser relatado na presença de Félix.  CBASD, vol. 6, p. 449.

32 No dia seguinte. Antipátride ficava a cerca de 60 km de Jerusalém. Saindo no início da noite e viajando com soldados que estavam à pé, Paulo e seus acompanhantes chegariam à cidade em algum momento do dia seguinte. CBASD, vol. 6, p. 450.

35 Ouvir-te-ei. Literalmente, “eu te ouvirei por completo”, isto é, darei a ti uma audiência completa. Félix aceitou a jurisdição do caso. Os acusadores só chegaram a Cesareia após cinco dias (At 24:1). CBASD, vol. 6, p. 450.

Nota: Atente, em especial, para o verso 11. É tão lindo saber que o próprio Cristo vem em nosso socorro quando mais necessitamos e nos encoraja a persistir com fé!




%d blogueiros gostam disto: