Reavivados por Sua Palavra


III João by jquimelli
26 de junho de 2015, 1:00
Filed under: companheirismo, relacionamento | Tags: , , , , , ,

Comentário devocional:

Através das horas de um determinado dia, temos a oportunidade de cumprimentar pessoas – família, amigos, colegas de trabalho, aqueles que nos auxiliam e, às vezes, até mesmo aqueles que nos incomodam. Como são os nossos cumprimentos? Calorosos ou vazios?

Eu amo a saudação na qual João saúda a seu amigo amado, Caio: “Amado, oro para que você tenha boa saúde e tudo lhe corra bem, assim como vai bem a sua alma” (v 2 NVI). Que saudação! Que bênção ele pronuncia! Alguns argumentam que essa era a maneira de João dizer: “Eu espero que você esteja bem e prosperando em todos os sentidos.” Do ponto de vista tendencioso de um médico que é apaixonado pela Mensagem de Saúde Adventista, a qual enfatiza a totalidade do corpo, mente e espírito, tomo coragem e também a permissão de enfatizar o modo como valorizamos o conceito de bem-estar holístico [NT: O ser humano como um todo].

Nós podemos ser completos, embora possamos estar fracos fisicamente – “plenitude no quebrantamento” – através da habitação do Espírito de Deus que transforma nossas vidas. Sim, é importante buscarmos a saúde total.

João elogia Gaio por sua fidelidade e carinho por todos, incluindo estranhos. De modo semelhante a II João, o apóstolo se preocupa e se alegra com seus “paroquianos” (ou convertidos), que continuam em seu relacionamento com Jesus. Esta inquietação pastoral é uma virtude que devemos imitar em nossos relacionamentos na família de fé, apoio, cuidado e partilha. Ao mesmo tempo, João adverte contra o comportamento de divisão de Diótrefes, prometendo tratar desse assunto em sua próxima visita (e isto não é apenas uma crítica, mas comentários sobre o que ele logo pretende colocar em prática!). Em seguida, ele nos encoraja a imitar aqueles que seguem a Jesus, o nosso exemplo divino, e, então cita Demétrio.

Assim como fez em sua carta anterior, João deixa muito por dizer, preferindo tratar algumas questões pessoalmente, em particular. Mas, eu suspeito que (como eu, pessoalmente, preferiria fazer), tratar do assunto com a congregação toda. 

Que ao conversamos, enviarmos mensagens de texto, escrevermos, tuitarmos, e talvez até nos comunicarmos especialmente através de nossa linguagem corporal, possamos imitar o coração, a mente e as instruções de Jesus.

Ah, e que assim como João, possamos tornar nossos cumprimentos positivos, edificantes e memoráveis!

Peter Landless
Diretor mundial dos Ministérios de Saúde da IASD
Estados Unidos




Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/3jn/1/
Traduzido por JAQ/GASQ/IB
Texto bíblico: 3 João 1 
Comentário em áudio 



Salmo 134 by jquimelli
19 de dezembro de 2013, 0:00
Filed under: Salmos | Tags: , ,

Comentário Devocional:

Um grupo de viajantes caminha durante todo o dia. Enquanto viajam, cantam. Não como as canções que ouvimos e cantamos em nossas viagens de carro hoje, mas, sim, músicas para lembrá-los da importância de sua peregrinação a Jerusalém.

Ao se aproximarem do Templo, avistam os levitas trabalhando no turno da noite, e a sua última canção começa assim: “Bendigam o Senhor todos vocês, servos do Senhor, vocês, que servem de noite na casa do Senhor” (v. 1 NVI).

Imagine como esta canção podia valorizar e motivar aqueles cujo trabalho normalmente passaria desapercebido ou desvalorizado por ser executado no turno da noite!

O que eu gosto nessa música é que ela reconhece e incentiva esses trabalhadores noturnos sem lisonjeá-los. A canção poderia descrever o grande trabalho que esses levitas estavam fazendo ou elogiá-los por sua dedicação, mas o que ela faz é incentivá-los e lembrá-los de sua responsabilidade, da importância da atividade desempenhada por eles.

Isso me faz lembrar um dia quando havia acabado de ensinar na escola bíblica para crianças e um avô veio me visitar com a mão estendida: “Eu só queria apertar a mão do ministro mais importante desta igreja”, disse ele. 

Eu sabia o que ele estava tentando me dizer. Ele estava reconhecendo meu trabalho e me lembrando da importância de conduzir crianças a Cristo. Embora não tenha inflado o meu ego com bajulações, ele me fez sentir que meu trabalho era apreciado e me motivou a fazer o melhor para o meu pequeno e muitas vezes despercebido ministério.

Quais são algumas das maneiras pelas quais você pode incentivar (sem lisonjear) aqueles trabalhadores voluntários de sua igreja que quase não são notados?

Lori Futcher

Estados Unidos



Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/psa/134/

Traduzido por JAQ/JDS

Texto bíblico: Salmo 134  




%d blogueiros gostam disto: