Reavivados por Sua Palavra


I REIS 19 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ
18 de agosto de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



I REIS 19 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ
18 de agosto de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Tem pessoas que sem estudarem determinado assunto distribuem arrogantemente opiniões como convicções a ponto de discordarem até dos especialistas da área. Quando a ignorância emite opinião, não adianta esbanjar sabedoria confrontando-a, ela nunca admite seu erro! Jezabel matava quem lhe confrontava; nunca cedia.

Um tema polêmico é “depressão”. Sobre o capítulo de hoje, o teólogo Charles R. Swindoll declarou que Elias “ficou desmotivado, sentiu desânimo e teve depressão”.
Após detalhar o esgotamento físico, mental, emocional e espiritual de Elias, o teólogo Gene Getz, tendo aval do Dr. Paul Meier, atestou: “Fica claro que Elias havia perdido a perspectiva correta dos fatos e caído em um estado de profunda depressão”. Sua depressão “era tão severa que ele queria morrer. Na verdade, chegou a pedir para si a morte”.
O psicólogo William de Oliveira observou que “a crise depressiva de Elias se revela na sua fuga (v. 4), no desejo de morte (v. 4), no sono profundo (v. 5), no isolamento (v. 9), e no senso de que seu esforço era inútil, de que era injustiçado (v. 10), e que estava só (v. 11)”.

Depressão não é fraqueza mental. Nem “frescura”, ou falta de fé. É doença que não escolhe idade, sexo, níveis de espiritualidade ou religião.
Elias enfrentara sozinho uma multidão de indecisos e confrontou ousadamente 450 profetas falsos. Estava exausto, depressivo! Deus agora iria restaurá-lo.

O segredo da recuperação de Elias é que ele recorreu a Deus, não ao suicídio. Elias pediu que Deus lhe tirasse a vida. Misericordiosamente, Deus não o atendeu. Pelo contrário, além de curá-lo da depressão, preservou-o com vida até hoje.

A receita divina para restaurar a depressão de Elias está na Bíblia para ajudar depressivos de hoje:
1. Alimentação correta, natural e fibrosa (v. 5);
2. Ingestão de água (v. 6);
3. Descanso/sonoterapia (v. 6);
4. Toque motivador (v. 7);
5. Exercício físico (v. 8);
6. Reflexão sobre a vida (vs. 9, 13);
7. Desabafo (vs. 10, 14);
8. Compreensão correta de Quem/como é Deus (vs. 11-12);
9. Valorização oriunda da obediência à missão (vs. 15-17);
10. Mudança de perspectiva (v. 18);
11. Envolvimento no discipulado (vs. 19-21).

O Médico dos médicos entende e atende qualquer problema de saúde! Entregue-Lhe teu caso e siga Sua receita médica! – Heber Toth Armí



I REIS 19 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA
18 de agosto de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria



I REIS 18 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ
17 de agosto de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



I REIS 18 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ
17 de agosto de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Nas mãos de Deus você terá utilidades mil. Onde você estiver poderá fazer Sua obra, ou alguém fiel a Deus te abençoará. O mais importante, porém, é colocar-se quanto antes possível, ainda na juventude, inteiramente nas mãos de Deus para ser Seu instrumento onde Ele te colocar.

Analise:

• Obadias foi temente a Deus desde a juventude. Isso fez dele um homem íntegro, dependente de Deus, e ativo na missão: Trabalhando no centro de influência do diabo, na casa de Jezabel, Obadias sustentou a 100 profetas do Senhor.

• Acabe era escravo da esposa, não tinha pulso firme diante dos princípios elevados do Céu revelados por Deus nas Escrituras. Jezabel mandava em casa e no reino.

• Jezabel era anti-Yahweh, mas promovia adoração a deuses falsos. Visando impedir o avanço da religião verdadeira no mundo e entre o povo de Deus, mandou matar os profetas do Senhor.

• Os profetas viviam ameaçados; para provar a veracidade desta ameaça Jezabel havia mandado assassinar vários deles. Muitos profetas deram a vida pela sua fé, morreram como mártires.

• Profetas falsos foram trazidos do paganismo para introduzir teologia pagã na mente do povo de Deus: 450 profetas de Baal mais 400 profetas do poste-ídolo.

• Elias, o homem simples da terra de ninguém que orou para não chover e por três anos e meio não caiu uma gota de água nem orvalho na terra.

Além de todos esses personagens descritos nesse capítulo, o destaque principal não é nenhum deles. O centro do relato é Deus, não o homem.

• Deus preserva a vida e o cargo de Obadias (vs. 3-16);
• Deus ordena Elias a encontrar-se com Acabe e providencia um encontro com Obadias (vs. 1-2);
• Deus põe fogo no altar encharcado de água em resposta à oração de Elias diante de vários adoradores de deuses imprestáveis e incompetentes (vs. 17-40);
• Deus impediu a chuva por 42 meses, agora faz chover (vs. 41-45);
• Deus capacitou Elias para correr mais rápido que cavalos (v. 46).

Encerrando, reflita nestas importantes aplicações espirituais:

• Gritarias não caracterizam a religião verdadeira.
• Não podemos viver um sincretismo religioso.
• Devemos sinceramente adorar somente a Deus.
• Idolatria não combina com quem adora ao Deus verdadeiro.
• Deus é intolerante à hipocrisia.
• Deus merece nossa adoração!

Não titubeie! Entregue-se a Deus inteiramente! – Heber Toth Armí.



I REIS 17 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ
16 de agosto de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



I REIS 17 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ 
16 de agosto de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

De repente ele aparece. Do nada entra no palácio do pomposo rei. Da terra de ninguém, desconhecido, com vestes simples, sem saudar ou dar honras, olha firmemente ao rei e emite retumbantes palavras:

“Assim como vive o Eterno, o Deus de Israel, a quem sirvo, nos próximos anos haverá uma severa seca no país. Não cairá uma gota de orvalho ou uma gota de chuva enquanto eu não ordenar”.

– “Tá doido! Quem é esse maluco?” – Muitos da corte devem ter questionado ao olharem para Elias já de saída, com postura anunciando que sua missão estava cumprida, a sentença dada, e, agora é só ver pra crer…

Neste ano li dois livros extraídos da biografia de Elias:
• Elias: Um modelo de coragem e fé, do professor de teologia Gene Getz, com 216 páginas.
• Elias: Um homem de heroísmo e humildade, de Charles R. Swindoll, pastor e presidente do Seminário Teológico de Dallas, com 201 páginas.

Muitos livros foram escritos sobre esse homem que impactou o reino de Acabe e da rainha Jezabel. Muitas coisas poderiam ser ditas sobre o capítulo em questão; contudo, destacaremos apenas alguns pontos:
• O Deus vivo e verdadeiro é soberano sobre todos os homens, sobre todos os deuses e sobre todas as hostes demoníacas que intentam solapar Seu povo.
• O Deus da Bíblia é o Criador do Céu e da Terra, portanto, Ele pode controlar os fenômenos da natureza tão facilmente como criou as inúmeras leis naturais.
• O Deus de Elias faz parar a chuva quando quer (v. 1), sustenta Seus servos como quiser em épocas de crises (vs. 2-7), multiplica azeite e farinha inexplicavelmente até para pessoas pagãs, idólatras (vs. 8-16) e ainda ressuscita mortos em territórios totalmente pagãos (vs. 17-24).
• A razão de Deus racionar a chuva e agir bondosa e miraculosamente com a viúva de Sarepta é atrair tanto Seu povo como pagãos à verdadeira adoração a Ele, o único Deus verdadeiro.
• Acabe de Israel e Jezabel da Fenícia instituíram cultos a Baal entre o povo de Deus, erradicando assim o testemunho do verdadeiro Deus às nações; Deus, então, entra em cena e revela Sua existência e caráter.
• Deus entra para vencer!

Deus quer impactar o mundo e quer usar-nos como fez com Elias! Permitiremos? – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: