Reavivados por Sua Palavra


SALMO 19 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS (atualização 17h13) by jquimelli
19 de novembro de 2016, 0:50
Filed under: Sem categoria

“A natureza e a revelação, ambas dão testemunho do amor de Deus” (CC, 9). Esta declaração poderia muito bem resumir o Salmo 19. Este salmo talvez seja o mais conhecido e mais popular dos que falam da natureza. É uma reflexão da revelação que Deus faz de Si mesmo na natureza e em Sua lei. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 759.

céus. Os céus que podemos contemplar: o espaço onde estão o Sol, a Lua e as estrelas (ver Gn 1:1, 8, 9, 14, 16, 17, 20). CBASD, vol. 3, p. 760.

glória. Um vislumbre do céu a olho nu é o suficiente para imprimir no observador o senso da glória de Deus. Bem mais ampla é essa revelação quando os céus são explorados por meio de telescópios. CBASD, vol. 3, p. 760.

firmamento. Com seu esplendor e ordem, os céus refutam a teoria da evolução. Eles não são produto do acaso, mas criação de Deus. Sua beleza e disposição testemunham da existência de Deus. CBASD, vol. 3, p. 760.

4 O apóstolo Paulo se referiu a este salmo quando explicou que todos tem conhecimento de Deus porque a natureza proclama a existência de Deus e Seu poder (Rm 1:19, 20). Isto não cancela a necessidade de missões, porque a mensagem da salvação de Deus encontrada em seu livro, a Bíblia, deve ainda ser levada aos confins da Terra. Enquanto que a natureza aponta para a existência de um Deus, a Bíblia nos conta sobre a salvação. O povo de Deus deve explicar aos outros como eles podem ter um relacionamento com Deus. Apesar das pessoas, em todos os lugares, deveriam acreditar em um Criador somente por olhar as evidências da natureza ao seu redor, Deus precisa que expliquemos Seu amor, misericórdia e graça. O que você está fazendo para levar a mensagem de Deus ao mundo? Life Application Study Bible Kingsway.

noivo. A figura do Sol saindo de seu aposento como um noivo sugere vitalidade, brilho e felicidade (ver Is 61:10; 62:5). CBASD, vol. 3, p. 761.

7-10 Seria difícil encontrar exemplos mais perfeitos de paralelismo hebraico do que os v. 7 a 10. CBASD, vol. 3, p. 761.

7-11 Quando pensamos a respeito da lei, muitas vezes pensamos em algo que evita que tenhamos prazer. Mas aqui nós vemos o oposto – lei que revive, nos faz sábios, traz alegria ao coração, traz luz ao olhos, nos adverte e nos recompensa. Isto é porque as leis de Deus são guias e luzes para nosso caminho ao invés de serem cadeias em nossas mãos e pés. Elas apontam o perigo e nos advertem, então apontam para o sucesso e nos guiam. Life Application Study Bible Kingsway.

7-8 No serviço da sinagoga moderna, lê-se o Salmo 19:7-8 enquanto se abre a Torah, no serviço de sábado de manhã. CBASD, vol. 3, p. 762.

A lei do SENHOR. Neste ponto, Davi se desvia de sua contemplação da natureza, cuja grandeza revela a permanência, o propósito e a glória de Deus, para refletir sobre a revelação ainda mais clara de Deus na  Sua lei. Embora sejam belas as manifestações da glória de Deus nos céus e magnificente o esplendor do Sol, da Lua e das estrelas, ainda mais belo e mais magnificente é um caráter formado sob a influência da lei de Deus. … a glória de Deus se manifesta com mais clareza no caráter perfeito. CBASD, vol. 3, p. 761.

Lei.  … “Lei” vem do heb. torah, que significa “ensinamento”, “instrução”, “direção” (ver com de Dt 31:9; e de Pv 3:1). CBASD, vol. 3, p. 762.

testemunho. Do heb ‘edutth, usado com frequência para se referir ao decálogo (ver Êx 25:16, 21, 22). CBASD, vol. 3, p. 762.

fiel. Do heb. ‘amen, termo de que deriva a palavra “amém”. ‘Amen’ significa “ser fiel”, “ser duradouro”, “ser firmemente estabelecido”. CBASD, vol. 3, p. 762.

inexperientes (NVI; ARA: “símplices”). Que são semelhantes a crianças, cujo entendimento e juízo ainda não amadureceram (v. Pv 1.4). V. tb. 19.98-100; 2Tm 3.15. Bíblia de Estudo NVI Vida.

alegram. As ordens de Deus não são severas. A consciência limpa produz alegria. CBASD, vol. 3, p. 762.

mandamento. Do heb miswah, de sawah, “apontar”, “dar uma ordem” (ver Dt 6:1; 7:11; Sl 119:6, 10, 19, 21, 32, 35, 47, etc.). CBASD, vol. 3, p. 762.

temor. O “temor do SENHOR” deve ser ensinado (Sl 34:11). É a instrução da sabedoria” (Pv 15:33). Aquele que teme a Deus também respeitará e observará Seus preceitos. CBASD, vol. 3, p. 762.

10 ouro depurado. O ouro é considerado algo de grande valor para o ser humano, mas riquezas espirituais obtidas ao se seguir os preceitos de Deus são muito superiores aos bens materiais. CBASD, vol. 3, p. 762.

favos. Ou, “o mel dos favos”. O mel é uma das substâncias naturais mais doces e prazerosas ao paladar. Para o hebreu, era símbolo de tudo o que é agradável ao paladar. Ainda mais doce para a alma são os mandamentos de Deus. … É possível fartar-se de mel, mas nunca dos resultados felizes de se fazer a vontade de Deus. Para o salmista, a lei de Deus não era pesada, não era um jugo. CBASD, vol. 3, p. 762, 763.

12, 13 Muitos cristão são atormentados pela culpa. Eles se preocupam que possam ter cometido um pecado sem o saber, feito qualquer coisa com intenções egoístas, falharam em colocar inteiramente seu coração em uma tarefa ou negligenciado o que deveriam ter feito. A culpa tem um importante papel em trazer Cristo pra nós e nos manter comportando adequadamente, mas não devia nos magoar ou trazer-nos medo. Deus nos perdoa total e completamente – mesmo pelos pecados que cometemos inconscientemente. Life Application Study Bible Kingsway.

12 faltas. Do heb. shei’oth … significa “errar inadvertidamente”. Tendo em vista que os preceitos da lei de Deus têm grande abrangência, estamos propensos a cometer muitos erros dos quais não nos apercebemos. … O salmista ora para que Deus o livre das faltas “ocultas” (Sl 19:12), dos pecados intencionais, da “soberba” (v. 13) e dos pecados de palavra e pensamento (v. 14). Quando reconhecemos o pecado em outro, com frequência é nosso próprio pecado oculto que está nos irritando. CBASD, vol. 3, p. 763.

14 sejam agradáveis. O salmo se encerra com uma oração em que o salmista pede a Deus que aceite os pensamentos e as palavras que pronunciou e, ao mesmo tempo, que sejam puros seus pensamentos e suas palavras cada dia. No aspecto geral, a oração é universal e como tal é um modelo para todos. CBASD, vol. 3, p. 763.

Redentor. Do heb go’el, “libertador” (ver com. de Rt 2:20). Deus é o redentor, Ele livra do poder e da culpa do pecado (ver Sl 78:35; Is 14; 41:14; 43; etc.). CBASD, vol. 3, p. 763.

Você alteraria o modo como vive se soubesse que cada palavra e pensamento seriam primeiro examinadas por Deus? Davi pede que Deus aprove suas palavras e pensamentos como se eles fossem ofertas trazidas ao altar. Ao você começar cada dia, decida que o amor de Deus guie o que você dirá e como você pensará. Life Application Study Bible Kingsway.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: