Reavivados por Sua Palavra


Jó 11 by Jeferson Quimelli
6 de julho de 2013, 23:19
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Neste capítulo é Zofar quem fala. Ele é conhecido como sendo um naamatita, o que alguns acreditam significar ser um descendente de Naor, irmão de Abraão.

Zofar diz a Jó que ele fala muito de si mesmo e quer saber se o suposto caráter de Jó silenciará as repreensões de todos os homens (v. 3). Ele acusa Jó por ter dito que seus ensinamentos são puros e que Deus olha favoravelmente sobre ele (v. 4). Zofar deseja que Deus ensine a Jó os verdadeiros segredos da sabedoria, para que Jó seja duplamente cuidadoso sobre o que diz (v. 5 e 6).

Zofar defende a inacessibilidade de Deus (v. 7-10), e que Deus e a iniqüidade não podem ser misturados (v. 11). Deus não origina a iniqüidade. A solução para Jó, como Zofar a vê, é que Jó deve preparar seu coração, estender as mãos para Deus, distanciar-se da iniqüidade, e não permitir injustiça ao seu redor (v. 13-14). Agindo desta forma, Jó poderia levantar o rosto sem mancha e esquecer seus problemas. Sua escuridão seria como a manhã, haveria esperança, ele se sentiria seguro, ninguém o assustaria e muitos viriam curvar-se perante ele (v. 15 -19).

Quando Zofar fala que os ímpios não terão nenhum lugar para fugir e que suas esperanças se transformarão em tristeza e perda de vida (v. 20), ele não está pensando sobre o fim dos tempos, mas sobre o presente. Fala, também, por outro lado, que a solução para Jó reside na sua vontade de se aproximar de Deus e ouvi-Lo. Se Jó fizer isso, todas as bênçãos anunciadas pelos profetas bíblicos, aguardadas por muitos para se tornarem realidade no futuro, certamente se concretizarão em sua vida presente. Jó florescerá e os ímpios declinarão, como ele testemunhará.

Zofar, assim como seus outros amigos, foca o tempo presente. Se algo de bom está para acontecer a uma pessoa, isto deve acontecer neste momento e não futuramente, no céu. Descobertas arqueológicas no Egito e Mesopotâmia nos demonstram que este modo de pensar, comum na era moderna, já existia desde naquela época. Zofar e seus amigos não são exceções.

Querido Deus
Assim como Jó, queremos manter viva a esperança do Advento e não sermos levados a pensar apenas no presente, em detrimento do cumprimento das promessas da Volta de Jesus. Em nome de Jesus, Amém.

Koot van Wyk
Universidade Nacional Kyungpook
Sangju, Coreia do Sul

Trad JAQ/GASQ



Jó 10 – comentário by Jeferson Quimelli
6 de julho de 2013, 12:00
Filed under: Sem categoria

3 Tens prazer de oprimir-me,[…] , enquanto sorris para o plano dos ímpios? Jó imagina que Deus está zangado com ele, um inocente (v. 9.28), [e] que Se deleita com os ímpios. Essas palavras servem de lembrança de que não é apropriado discutir teologia ao lado de um leito de enfermidade; em tempos de sofrimento severo, as pessoas talvez digam coisas que necessitam de uma resposta de amor e compreensão. O próprio Jó acabará arrependendo-se, e Deus lhe perdoará (42.1-6) (Bíblia de Estudo NVI Vida).



Jó 10 by Jeferson Quimelli
6 de julho de 2013, 0:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Neste capítulo Jó fala da amargura de sua alma (versículo 1). Ele diz a Deus: Não me considero mau, deixe-me saber qual é a Tua questão contra mim. Eu sou a obra das tuas mãos. Por que eu estou rejeitado? (v.3). Em Seu juízo investigativo, você usa os olhos de carne e só vê como os homens vêem, procurando o mal em mim? (v. 4).
Jó sabe que tem um relacionamento com Deus e repousa firmemente em Sua mão de Deus. Ele está descansando em cima do conhecimento que Deus tem dele e de sua inocência (v. 7). Jó está seguro na mão de Deus, porque Deus é o seu Criador: “Você me fez de barro (cf Gên 2:7: “Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra”) e Você me fará voltar ao pó? “(v. 9). Deus deu a Jó um esqueleto e o vestiu com pele. Deu-lhe a vida, a personalidade, bondade e espírito – a capacidade de ter uma relacionamento com o Criador (v. 12). Jó está escondido no coração de Deus (v. 13).
 
Sendo que Jó está no coração de Deus, é impensável a conclusão de Elifaz e Bildade de que se você é ruim coisas ruins acontecem com você; E que se você é bom, então coisas boas acontecem com  você (versos 14-15). 
 
A expressão “contra mim aumentas a tua ira” do verso 17 necessita de um esclarecimento. A palavra “raiva” ou “ira” (ARA, NVI) dá uma impressão errada. Esta é uma das palavras que não ocorrem com muita frequência no livro de Jó. Para entender esta palavra neste livro, deve-se ter em mente que nos dias de Moisés o seu significado era “ligar, conectar”. Sendo assim a palavra “ira” ou “raiva”, utilizada em algumas traduções, não corresponde ao significado original. Como Jó está muito “ligado” a Deus, “abraçado” por Deus, por um lado recebeu muitos benefícios, mas por outro lado recebeu também muitas provações. 
 
Ele se pergunta se não teria sido melhor se ele não tivesse nascido ou morrido logo após o nascimento, em vez de sofrer (v. 18-19).
 
No versículo 20, Jó suplica por uma suspensão temporária de seu sofrimento. Seus dias à frente podem ser poucos, por isso se o sofrimento for suspenso por um curto período ele pode ter ainda um pouco de tempo de conforto antes de morrer. Ao morrer, ele irá para a terra da escuridão e das sombras (v. 21 e 22).
 
Querido Deus,
Também estamos ligados a Ti. Estamos ligados ao Teu coração, à Tua mente e as Tuas mãos. Cristo é o nosso advogado no julgamento. Senhor, ajuda-nos a aceitar, como Jó, que até mesmo os nossos sofrimentos estão debaixo da Tua soberania. Amém.
 
Koot van Wyk
Kyungpook National University
Sangju, Coreia do Sul
Trad/Adap JAQ/JDS
 
 



%d blogueiros gostam disto: