Reavivados por Sua Palavra


DEUTERONÔMIO 30 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
13 de abril de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria


“O Senhor, teu Deus, circuncidará o teu coração e o coração de tua descendência, para amares o Senhor, teu Deus, de todo o coração e de toda a tua alma, para que vivas” (v.6).


A presença de Deus no meio do Seu povo não era apenas um privilégio limitado ao santuário, mas do santuário para cada coração disposto a amá-Lo. Os sacerdotes eram mediadores entre Deus e os filhos de Israel, mas não eram os únicos detentores das Escrituras. Todas as palavras da Lei deveriam ser ensinadas e guardadas no coração, sendo transmitidas de geração em geração. Este era o plano divino para Israel a fim de permanecer no meio dele e continua sendo o propósito de Deus para cada família de Seu derradeiro povo.

A misericórdia do Senhor fora ofertada não apenas a indivíduos, mas às famílias, como está escrito: “tu e teus filhos” (v.2). O Seu desejo era reunir novamente as famílias de Israel como um só povo e nelas cumprir a aliança feita a seus pais, “Abraão, Isaque e Jacó” (v.20). E, continuamente, o chamado para que dessem ouvidos à voz de Deus é reforçado e colocado como um dos passos mais importantes na direção da bênção e da vida. Ouvir é um dos verbos mais recorrentes da Bíblia Sagrada e, em um mundo barulhento, o maior desafio do cristão.

Com base nos direitos humanos, a maioria das nações mundiais promulga suas leis na tentativa de amenizar o sofrimento, punir o transgressor e exaltar a justiça. Dentro deste contexto, percebemos que os lugares onde estas leis são respeitadas as pessoas vivem mais e melhor. Em contrapartida, onde há crime e impunidade, há injustiça e revolta. Não é diferente com relação à Lei do Senhor. Em obedecê-la está “a vida e o bem”; em trangredi-la, “a morte e o mal” (v.15). Simples assim. Porque o mandamento do Senhor “não é demasiado difícil, nem está longe de [nós]” (v.11).

Sobre isso, o apóstolo João escreveu: “Porque este é o amor de Deus: que guardemos os Seus mandamentos; ora, os Seus mandamentos não são penosos” (1Jo.5:3). Mesmo que não saibamos de cor, por exemplo, os dispositivos do Código Penal Brasileiro, todos sabemos que matar, roubar, ou cometer qualquer dos crimes ali elencados é passível da aplicação das penas ali também estabelecidas. Hoje, nós temos a Bíblia à nossa disposição, onde está contida toda a vontade de Deus para o nosso bem-estar e de nossa família. O que temos feito desse tesouro?

Não basta ser um mero conhecedor das Escrituras, mas permitir que o Senhor remova do nosso coração tudo aquilo que nos impede de ouvi-Lo e conhecê-Lo. À semelhança do antigo Israel, hoje, Deus nos propõe “a vida e a morte, a bênção e a maldição”, e o Seu Espírito nos apela fortemente: “escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência” (v.19). Eis os passos que guiarão você e sua casa para o Lar eterno: “amando o Senhor, teu Deus, dando ouvidos à Sua voz e apegando-te a Ele” (v.20).

Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, famílias vitoriosas em Cristo Jesus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Deuteronômio30 #RPSP

Comentário em áudio:
youtube.com/user/nanayuri100


1 Comentário so far
Deixe um comentário

Inspiradas mensagens.

Comentário por Sílvia




Deixe uma resposta para Sílvia Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: